GRATUITO

Peça conta história de condenada por relacionar-se com mulheres na Salvador de 1592

Filipa, monólogo de Camila Guilera, será apresentado sexta (10) e sábado (11), no Espaço Cultural Boca de Brasa Subúrbio 360

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 10 de maio de 2024 às 06:00

Atriz Camila Guilera no monólogo Filipa
Atriz Camila Guilera no monólogo Filipa Crédito: divulgação

A companhia Panacéia traz aos palcos de Salvador, como parte do projeto Mulheres na História e Histórias da Cidade, a trajetória inédita e cheia de força de Filipa de Souza, a primeira mulher condenada pela Inquisição na Bahia, acusada de “sodomia”. Filipa, segundo documentação histórica, assume que se relacionou, afetiva e sexualmente, com diversas mulheres e arca com as consequências: é humilhada, açoitada publicamente e degredada. O espetáculo Filipa, solo da atriz Camila Guilera com direção de Elisa Mendes, tem apresentação gratuita nesta sexta (10) e sábado (11), no Espaço Cultural Boca de Brasa Subúrbio 360.

O registro que nos faz conhecê-la é o processo Nº 1267 guardado no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa, Portugal e intitulado "Processo de Felipa de Sousa cristã velha presa no cárcere do Sancto Officio". Durante o mesmo período outras 29 mulheres foram acusadas do mesmo pecado: relacionamento com outras mulheres. Destas, sete foram também julgadas pela Inquisição e punidas, mas a sentença mais severa foi contra FIlipa, na data de 26 de janeiro de 1592, pois esta se negou a delatar outras mulheres ou se dizer arrependida.

Como explica Camila Guilera, que dá vida à personagem:  “Não sabemos nada mais sobre seu paradeiro após ser expulsa de Salvador, por isso, escolhemos o teatro para recriar a vida dessa personagem que tanto nos instiga, dando vazão a seus anseios e pensamentos”. 

O espetáculo Filipa fica em cartaz todo mês de maio, com estreia no Espaço Cultural Boca de Brasa Subúrbio 360, na sexta (10) e sábado (11), às 19h e 16h, respectivamente, com entrada gratuita.

As apresentações seguem para Sala do Coro do Teatro Castro Alves, nos dias 18, 19, 25 e 26 de maio sempre às 20h, com ingressos de R$ 30 / R$ 15. A temporada termina no Espaço Boca de Brasa Cajazeiras nos dias 31 de maio e 1 de junho às 19h com o valor R$ 20 / R$ 10.