Documentário Pauê: O Passo de um vencedor é história de superação

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 18 de fevereiro de 2016 às 00:03

- Atualizado há 10 meses

 Primeiro e único surfista biamputado do mundo e Campeão Mundial de Triathlon,  Paulo Eduardo Chieffi Aagaard, 33 anos, é um exemplo de superação. Ele tinha apenas 18 anos quando sua vida passou por uma reviravolta. “Eu estava indo para a academia quando aconteceu”, lembra ele. Pauê, como é conhecido, atravessava uma linha férrea desativada em São Vicente, no litoral paulista, quando um trem o atropelou e amputou metade de suas duas pernas.

Na época, ele era adolescente em formação e ainda estava fazendo cursinho pré-vestibular.  “Minha vida mudou por completo, eu queria voltar a viver e para mim naquele momento isso era voltar a surfar”, conta. Essa história é uma das que ele relembra no documentário Pauê: O Passo de um Vencedor, dirigido por Fábio Cappellini, Alessandra Pereira. Pauê é surfista desde pequeno e não queria ficar longe das ondas por conta do acidente.

A vontade era forte e ele teve que se adaptar. O jovem, então, começou a fazer natação e musculação para acelerar a recuperação. Após as próteses, em menos de três meses, estava de volta cortando ondas. E assim se tornou o primeiro e único surfista biamputado do mundo. Apesar de muitas outras entrevistas, a principal voz no documentário é a de Pauê, que relata sua infância, a convivência em casa, nas ruas e a forte ligação com o esporte e, claro, seu incrível processo de renascimento.

Horários:

 Saladearte Cinema do Museu  15h30 Saladearte da Ufba 12h20