Instituto dos EUA paga R$ 12 mil para voluntários testarem reais efeitos da maconha

Cerca de 300 pessoas vão permanecer no centro de pesquisa por seis meses

Publicado em 20 de outubro de 2015 às 19:40

- Atualizado há 10 meses

Um estudo norte-americano vai pagar US$ 3 mil (cerca de R$ 12 mil) por semana para voluntários que queiram testar os reais efeitos da maconha. A iniciativa é do Instituto Nacional de Abuso de Drogas dos Estados Unidos (NIDA).

Segundo informações do site 'Catraca Livre', a ideia do NIDA é fazer um estudo para identificar os reais efeitos da droga no corpo e desmentir alguns mitos que estigmatizam os usuários da erva.Rapper Snoop Dogg fala abertamente sobre uso da maconha(Foto: AFP)Um dos principais focos da pesquisa é descobrir se a maconha alivia o estresse e se ela permite que eles levem uma vida funcional. Além disso, os pesquisadores esperam constatar se a N-acetilcisteína, um suplemento, tem o poder de combater uma possível dependência da maconha.A pesquisa espera reunir cerca de 300 voluntários, que deverão permanecer no centro de pesquisa por seis meses. Durante o período, eles farão atividades regulares, como ler, assistir TV e limpar o quarto. Para se inscrever ou saber mais sobre o estudo, acesse o site do NIDA.

Leia também:Rapper Snoop Dogg investe em empresa de delivery de maconhaAnvisa libera uso terapêutico da substância da maconha canabidiol no Brasil