2022 vai dar trabalho: LinkedIn aponta os 25 cargos com demanda crescente no país

entre
13.03.2022, 06:49:00
(Ilustração: Morgana Lima/ Estúdio Grida)

2022 vai dar trabalho: LinkedIn aponta os 25 cargos com demanda crescente no país

Especialistas comentam por que a área de tecnologia responde pelas principais oportunidades e mostram os caminhos para conquistar uma vaga

Um cientista capaz de estudar e analisar dados que apontem insigths para nortear decisões estratégicas que mudam o rumo de qualquer negócio. Mas não para por aí. Em tempos de Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LDPD) - vazamentos, cookies e algoritmos - procura-se por especialista em segurança. Só que, nesse caso, cibernética. Ah, e é claro que tem vaga para um analista focado em soluções ou para um instrutor pago para desenvolver métodos que tornem o trabalho mais ágil e eficiente. Seria esse o time dos sonhos de uma organização? 

A lista Empregos em Alta em 2022 divulgada pelo LinkedIn, a maior rede social profissional do mundo, está aí para provar que a tecnologia deve ser a principal responsável por movimentar as oportunidades de trabalho brasileiro esse ano. O estudo aponta 25 cargos com demanda em ascensão no país e as tendências que definem o que está por vir em termos de habilidades e competências que os profissionais precisam dominar daqui até lá.  

“Com a ascensão dos Millennials e da Geração Z na força de trabalho, aliada às mudanças provocadas pela pandemia e a aceleração da automação, percebemos uma nova tendência neste sentido. Mais que uma graduação ou diploma, é necessária a busca pelo aprendizado contínuo”, pontua o diretor-geral do LinkedIn para a América Latina, Milton Beck. 

Entre as carreiras que se destacam, no topo da lista está o recrutador especializado em tecnologia. Em seguida, os cargos de engenheiro de confiabilidade de sites (SRE), engenheiro de dados, especialista em cibersegurança e representante de desenvolvimento de negócios (confira a lista completa abaixo).

Das 25 posições, somente o cargo de enfermeiro intensivista não exige diretamente alguma habilidade tecnológica. Grande parte das oportunidades está concentrada na Região Sudeste e Sul, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Porto Alegre. Salvador aparece entre as cidades que mais contratam apenas nos cargos de enfermeiro intensivista e de analista de soluções. 

A pesquisa considerou dados da rede profissional para identificar os cargos que tiveram a demanda mais alta entre janeiro de 2017 e julho de 2021. Chama, ainda, a atenção no levantamento, o domínio da presença masculina, principalmente nas atividades de engenheiro de confiabilidade de sites (95,1%), desenvolvedor de back-end (91%), engenheiro de dados (86%), engenheiro de machine learning (85,9%) e especialista em cibersegurança (83,5%). Em 17 posições de emprego, a maioria dos contratados em 2021 foram homens.

As mulheres são maioria na ocupação de postos de trabalho somente em oito cargos, entre eles o de recrutador especializado em tecnologia (79,2%), designer de conteúdo (77,1%), enfermeiro intensivista (75%), pesquisador em experiência do usuário (71,4%) e líder de experiência do cliente (64%).

“Para entrar no mercado, é importante delimitar uma área específica de atuação no universo da tecnologia, já que a oferta de vagas é grande. Saber sua área de interesse, seu perfil e suas habilidades é essencial para ter sucesso na hora da busca”, ressalta Milton Beck.

Mercado volátil 
Segundo o relatório publicado no final do último ano, pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, as empresas de tecnologia devem demandar 797 mil talentos de 2021 a 2025. No entanto, o número de formandos está abaixo da estimativa da entidade, que aponta um déficit anual de 106 mil talentos – 530 mil em cinco anos. 

O estudo traz também a remuneração média do setor de serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação, que já chega a R$ 5.028 – 2,5 vezes superior média nacional de salários de R$ 2.001. Em serviços de alto valor agregado e software, o ganho corresponde a quase três vezes mais que a média nacional: R$ 5.805 e R$ 5.699, respectivamente.

Gerente de Contas Corporativas da Luandre RH, Juliana Catino, comenta que a tendência para 2022 é que o mercado de trabalho consolide os processos de transformação digital acelerados pela pandemia nestes últimos dois anos, tanto no que diz respeito aos formatos de trabalho, quanto em suas políticas e  diretrizes.

“A pandemia nos demonstrou a necessidade de pessoas especializadas em áreas de tecnologia da informação, a partir do momento que os bens mais valiosos das empresas passam a ser seus dados e informações”. 

Em um mercado aquecido, o caminho das oportunidades está onde há novas tecnologias e novos jeitos de trabalhar. João Mello é teach lead (líder de tecnologia) na Geek Hunter, startup especializada na contratação de pessoas desenvolvedoras e cientistas de dados. Ele ressalta que carreiras que antes tinham papéis mais genéricos estão sendo substituídas por funções mais específicas e com escopos bem definidos.

“É importante que o profissional tenha a consciência de que ele é o principal responsável pelo seu desenvolvimento. Projetos de open source são uma grande porta de entrada para que profissionais possam colaborar com outras pessoas, inclusive, fora do Brasil. Além disso, a oferta de cursos é ampla e favorece as redes de network também”, aconselha Mello. 

Futuro não tão distante 
Davidson Menacho, 52 anos, é administrador e trabalhava na área financeira até decidir apostar em um curso de especialização em UX Design & Strategy. A nova jornada passa pela reinvenção. “Se não fizesse algo para mudar isso estava fora do jogo. Estou reunindo o que aprendi ao longo da minha vida profissional e utilizando a tecnologia para dar uma nova ‘roupagem’ ao que faço, uma fusão entre a experiência acumulada até agora, mais todo aprendizado que venho consolidando”, complementa. 

Mas, o que está mesmo por vir? O diretor de RH da empresa de tecnologia antifraude ClearSale, Leonardo Ferraz, acrescenta a tendência de uma pressão crescente nas empresas para apoiarem a formação e qualificação de seus profissionais.

“Os negócios precisam e têm se movimentado com programas de aceleração, pensando mais em potencial e menos em pré-requisitos, a fim de cobrir essas posições”.

Senso de colaboração, saber construir em conjunto, buscar e compartilhar conhecimento em todos os estágios da carreira não é bem uma receita para conseguir um bom emprego, mas habilidades que se tornaram determinantes para conquistar essas oportunidades. O conselho é do investidor anjo, mentor e conselheiro de negócios, Ricardo Voltan:  

“No mundo FANI (Frágil, Ansioso, Não linear e Incompreensível), os fatores de crescimento estarão sempre ligados a resiliência, pensamento criativo, empatia, liderança e caso não tenha nenhum desses skills é bom correr para desenvolvê-los. Só assim o profissional poderá ter mais perspectivas”, reforça. 


Demanda por formação na área é crescente 

Cursos de formação em engenharia de computação e de pós-graduação mais ligados a Tecnologia da Informação (TI), sobretudo em Data Science & Analytics estão entre os mais procurados em instituições de ensino como o Senai Cimatec.

Alex Santos destaca a importância de aumentar a presença em ambientes de pesquisa e inovação
(Foto: Nalini Vasconcelos/ Divulgação Senai Cimatec)

Segundo o coordenador geral de Pós Graduação, Alex Santos, por ano, em média, 100 novos alunos ingressam nessas turmas, fora as demandas junto a empresas.

“A pandemia, sem dúvida, foi uma virada de chave para todos que estão no mercado de trabalho. A ciência de dados, inteligência artificial, analistas e engenheiros de dados são profissões em crescente demanda para o contexto de uma sociedade hiper conectada e com grande desejo de respostas rápidas e adaptabilidade”. 

Ainda de acordo com Alex Santos, a porta de entrada para o mercado de tecnologia está em uma formação continuada, além de estar conectado em ambientes e fóruns de tecnologia e inovação.

“É fundamental aumentar a presença nesses espaços seja nas redes sociais, instituições de pesquisa e inovação, hubs, comunidades, competições e ambientes colaborativos”, recomenda.


RELATO: ‘UX DESIGN É UM CAMPO MUITO MAIS VERSÁTIL' 

“Sou formada em Engenharia de Produção. Profissionalmente, comecei minha carreira estagiando na área de Engenharia de Produto porém, acabei migrando para trabalhar com Experiência do Usuário (UX), depois me encantar com as áreas de UX e Design Thinking.

Passei a buscar mais informações e pesquisar bastante sobre a área de tecnologia, o que me fez perceber o quanto este mercado estava aquecido. Atuo, hoje, em um time de característica mais criativa e com uma maior conexão com os consumidores, podendo criar soluções cada vez mais atrativas. 

Catharina  trabalha como analista de Desenvolvimento de Produto
(Foto: Nalini Vasconcelos/ Divulgação Senai Cimatec)

Além disso, UX Design é um campo muito mais versátil e está em alta, o que acaba proporcionando mais disponibilidade de vagas do que menos pessoas capacitadas e, assim, salários maiores. O aprendizado é contínuo com a possibilidade de trabalhar em projetos dinâmicos, indo da pesquisa à prototipação. Isso tudo significa, para mim, um crescimento profissional muito grande”. (Catharina Ramos, 25 anos, é analista de Desenvolvimento de Produto e atua como Designer de Interação) 


CARREIRAS EM ALTA EM 2022

1. Recrutador (a) especializado(a) em tecnologia

O que faz:  fica responsável por fazer a triagem, buscar e ofertar cargos para funções de tecnologia, além de conduzir o processo de entrevistar e selecionar esses candidatos conforme as necessidades da empresa.

Competências: Recrutamento de TI, entrevistas, triagem de currículos

Setores:  Tecnologia da Informação & Serviços, Recrutamento, Recursos Humanos

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 7,3 anos

Principais cargos ocupados antes da contratação: analista de recursos humanos, recrutador(a), assistente administrativo 

*

2. Engenheiro(a) de confiabilidade de sites (SRE/ Site Reliability Engineer) 

O que faz: avalia e otimiza a confiabilidade de sistemas com ferramentas de probabilidade e estatística. Entre suas atividades estão o diagnóstico e o prognóstico de falhas e o desenvolvimento de soluções de automação para aprimorar o uso de uma plataforma.

Competências: DevOps, Amazon Web Services, Docker 

Setores:  Tecnologia da informação & Serviços, Serviços Financeiros, Internet   

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 10,5 anos

Principais cargos ocupados antes da contratação: consultor(a) de DevOps, engenheiro(a) de software, engenheiro(a) de servidor 

3. Engenheiro(a) de dados (data engineer) 

O que faz: garante que todos os dados e informações brutas adquiridas por uma empresa sejam processadas e transformadas em insights, valores e oportunidades reais para o negócio.

Competências: Apache Spark, Hadoop, Hive 

Setores:  Tecnologia da informação & Serviços, Serviços Financeiros, Internet

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 9,8 anos

Principais cargos ocupados antes da contratação: engenheiro(a) de software, analista de dados, analista de Business Intelligence 

*

4. Especialista em cibersegurança 

O que faz: cuida para que todos os componentes de rede da empresa e de seus clientes estejam protegidos contra ameaças, ataques cibernéticos e possíveis vazamentos de informações.

Competências: cibersegurança, segurança da informação, segurança de rede

Setores: Tecnologia da Informação & Serviços, Serviços Financeiros, Contabilidade 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Osasco 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 12,2 anos

Principais cargos ocupados antes da contratação: analista de cibersegurança, analista de segurança da informação, especialista em segurança da informação

*

5. Representante de desenvolvimento de negócios (development representative) 

O que faz: tem a função de atrair novas oportunidades de negócios para a empresa e se concentra, principalmente, na análise e sondagem de pré-vendas.

Competências: Outbound Marketing, Prospecção de vendas, Vendas internas 

Setores: Tecnologia da informação & Serviços, Software de computadores, Serviços Financeiros

Cidades com mais contratações: São Paulo, Curitiba, Florianópolis

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 5,1 anos

Principais cargos ocupados antes da contratação: vendedor(a), assistente administrativo, especialista em vendas 

6. Gestor(a) de tráfego (traffic manager)

O que faz: é responsável pela aquisição de tráfego, publicidade online e análise estatística do tráfego digital, fazendo assim, a intermediação entre o anunciante, sites e redes sociais. 

Competências: gestão de tráfego, Google Ads, marketing digital 

Setores: Marketing & Publicidade, Tecnologia da informação & Serviços, Serviços de Facilities 

Cidades com mais contratações:  São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 5,8 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: assistente administrativo, analista de marketing, vendedor(a) 

*

7. Engenheiro(a) de machine learning (engenheiro de aprendizagem de máquina) 

O que faz: desenvolve, programa e testa sistemas de aprendizado de máquina e de novos recursos no campo da inteligência artificial.

Competências: aprendizado de máquina, aprendizagem profunda, ciência de dados  

Setores: Tecnologia da Informação & Serviços, Serviços Financeiros, Software de Computadores 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Porto Alegre, Brasília  

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 4,8 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: engenheiro(a) de software, cientista de dados, engenheiro(a) de dados 

*

8. Pesquisador(a) em experiência do usuário (User Experience Researcher) 

O que faz: fica de olho em cada movimento do consumidor, ou seja, analisa o seu comportamento real de compra utilizando aí uma série de métodos como entrevistas, pesquisas de mercado, criação e estudo e testes de usabilidade. 

Competências: teste de usabilidade, experiência do usuário (UX), cesign thinking  

Setores:  Tecnologia da informação & Serviços, Serviços Financeiros, Internet 

Cidades com mais contratações:  São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo:  8,5 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: designer de experiência do usuário, consultor(a) em design de produto, estrategista de design 

*

9. Cientista de dados (analista de dados, data science specialist) 

O que faz: é quem se dedica a reunir e analisar tudo que as empresas armazenam sobre o comportamento das pessoas e tirar dali informações consolidadas e estratégicas para o negócio. 

Competências: ciência de dados, aprendizado de máquina, Python 

Setores mais comuns:  Tecnologia da Informação & Serviços, Serviços Bancários, Serviços Financeiros 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Brasília, Campinas 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 7,5 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: Cientista de dados, Analista de dados, Engenheiro(a) de software 

*

10. Analista de desenvolvimento de sistemas 

O que faz: desenvolve softwares para variadas plataformas e, além disso, implementa e realiza a manutenção de sistemas de informação. 

Competências: Scrum, AngularJS, Microsoft SQL Server  

Setores mais comuns:  Tecnologia da Informação & Serviços, Software de Computadores, serviços de utilidade pública 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Belo Horizonte, Brasília 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 7 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: analista de sistemas, engenheiro(a) de software, analista de desenvolvimento 

*

11. Engenheiro(a) de robótica 

O que faz: projeta e implementa robôs automatizados tanto nas indústrias como em outros setores do mercado. 

Competências: automação de processos, robótica, Python  

Setores mais comuns: Tecnologia da informação & Serviços, Software de computadores, Indústria automotiva 
Cidades com mais contratações: São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro  

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 6,5 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: engenheiro(a) de software, analista de sistemas, analista de suporte 

*

12. Desenvolvedor(a) Back-end 

O que faz: mantem o funcionamento e operação dos sites, coordenando todas as tarefas que envolvem códigos e linguagens de programação.

Competências: Git, Node.js, Docker 

Setores:  Tecnologia da Informação & Serviços, Software de computadores, Serviços Financeiros

Cidades com mais contratações: São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 5,7 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: engenheiro(a) de software, engenheiro(a) de Full Stack, analista de sistemas 

*

13. Gerente de engajamento (engagement manager) 

O que faz: mantem um canal de diálogo permanente com os clientes para identificar suas necessidades e criar estratégias para atendê-las. Também recebe e gerencia feedbacks sobre a satisfação com o produto ou serviço. 

Competências: consultoria de gerenciamento, estratégia, planejamento empresarial  

Setores: Tecnologia da Informação & Serviços, Software de computadores, Consultoria de gestão 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, São Bernardo do Campo  

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 13,1 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: gerente de projetos, gerente de projetos de tecnologia da informação 

*


14. Gerente de equipe de produto

O que faz: está a frente da equipe responsável por acompanhar o desenvolvimento de um novo produto ou serviço, levando em conta as necessidades e interesses do cliente e também os objetivos do negócio.

Competências: Scrum, Metodologias ágeis, Kanban 

Setores: Tecnologia da informação & Serviços, Serviços Financeiros, Software de Computadores 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 11,2 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: analista de negócios, gerente de produto, analista de Sistemas 

*

15. Engenheiro(a) de QA (Quality Assurance) 

O que faz: cuida justamente da garantia de qualidade, seja de um software, produto ou serviço.  É responsável, inclusive, por realizar testes, fazer a checagem  e identificar desvios que possam comprometer a resposta da experiência do usuário. 

Competências: Teste de automação, Cucumber, Selenium 

Setores:  Tecnologia da informação & Serviços, Serviços Financeiros, Software de Computadores

Cidades com mais contratações: São Paulo, Recife, Porto Alegre 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 8,2 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: analista de QA (Quality Assurance), engenheiro(a) de Teste de Software, especialista de QA (Quality Assurance) 

*

16. Consultor(a) de gestão de dados (arquiteto(a) de dados) 

O que faz: projeta a estrutura de gerenciamento de dados corporativos da empresa, sempre alinhada e com foco na sua estratégia de negócio e que acaba norteando muitas das decisões de mercado que são tomadas pela organização. 

Competências: Big Data, Python, Ciência de Dados  

Setores:  Tecnologia da Informação & Serviços, Consultoria de Gerenciamento, Contabilidade 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 8,2 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: analista de dados, cientista de dados, consultor(a) de BI (Business Intelligence) 

17. Líder de experiência do cliente (head of Customer Experience) 

O que faz: torna cada vez mais simples a jornada do cliente. Cria ações para melhorar o relacionamento e  também fidelizar o consumidor, além de acompanhar os dados relacionados à experiência de consumo. 

Competências: experiência do cliente, Estratégia de negócios, Gerenciamento de Equipes

Setores:  Tecnologia da Informação & Serviços, Serviços Financeiros, Internet 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Santo André, Curitiba 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 10,8 anos

Principais cargos ocupados antes da contratação: líder de Sucesso de Cliente, gerente de Experiência do Cliente 

*

18. Analista de design

O que faz: cuida da identidade visual de sites, mídias e eventos dentro de uma empresa. 

Competências: Adobe Illustrator, Adobe InDesign, Design de Interface de Usuário

Setores: Tecnologia da informação & Serviços, Marketing & Publicidade, Serviços Financeiros 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 5,2 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: designer gráfico, diretor(a) Criativo, web designer 

*

19. Analista de soluções 

O que faz:  trabalha junto com a equipe  de Tecnologia da Informação para examinar, melhorar e implementar sistemas e processos para fins específicos dentro do ramo de negócio. 

Competências: Sistemas operacionais, Scrum, ITIL 

Setores: Tecnologia da informação & Serviços, Serviços Financeiros, Software de computadores 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Belo Horizonte, Salvador 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 7 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: Analista de Sistemas, Analista de Suporte Técnico, Analista de Negócios 

*

20. Analista de gestão de riscos (Risk Management Assistant) 

O que faz: desenvolve o levantamento de dados e a análise econômica financeira de clientes para definição de limites para crédito em operações. 

Competências: análise de Risco Empresarial, Análise Financeira, Gestão de Risco Operacional  

Setores: Logística & Cadeia de Suprimentos, transportes rodoviários e ferroviários, Contabilidade 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Lavras, Jaboatão 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 4,6 anos 

*

21. Consultor(a) de design de produto

O que faz: traz uma perspectiva externa e com experiência de mercado para o setor de desenvolvimento de produto das empresas. 

Competências: desenho de produto, Wireframing, Desenho de interface de usuário | 

Setores mais comuns: Tecnologia da Informação & Serviços, Serviços Financeiros, Internet 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 8,7 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: Designer de Experiência do Usuário (UX), Designer de Interface de Usuário (UI), Designer Gráfico 

*


22. Coordenador(a) de vendas internas 

O que faz: gerencia e acompanha a equipe de vendas internas e o cumprimento das metas com a atração de clientes para a empresa. 

Competências: Negociação, Gestão de vendas, Sistemas Operacionais  

Setores: Tecnologia da informação & Serviços, Internet, Software de computadores 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 9,1 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: especialista em Vendas, gerente de Vendas, analista de Vendas 

*

23. Enfermeiro(a) intensivista 

O que faz: atua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital e precisa lidar diariamente com pacientes em estado crítico e casos de alta complexidade, que demandam cuidados especiais.  

Competências:  enfermagem em tratamento intensivo, Processo de Enfermagem, Assistência Médica  

Setores mais comuns: Hospitais & Assistência Médica, Saúde, Bem-estar & Fitness, Prática Médica 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 6,6 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: Enfermeiro(a), Enfermeiro(a) de Emergência, Assistente de Cuidados com Paciente 

*

24. Designer de conteúdo 

O que faz: cria conteúdo com foco no usuário, ou seja, que traga informações relevantes, sempre atento às necessidades do seu público alvo. 

Competências: estratégia de conteúdo, Desenho Gráfico, Adobe Illustrator 

Setores: Internet, Tecnologia da Informação & Serviços, Serviços financeiros 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 5,6 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: UX Writer, Designer Gráfico 

*

25. Instrutor(a) de Agile (Agile Coach) 

O que faz: ajuda as organizações, times e profissionais a adotar práticas e métodos de trabalho mais ágeis, com o intuito de criar equipes de trabalho mais eficientes e produtos melhores para os consumidores. 

Competências: Kanban, Metodologias Ágeis, Scrum 

Setores: Tecnologia da Informação & Serviços, Serviços financeiros, Bancos 

Cidades com mais contratações: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre 

Tempo médio de experiência antes de assumir o cargo: 16,7 anos 

Principais cargos ocupados antes da contratação: Scrum Master, Gerente de Projetos, Gerente da Equipe de Produto 


Fonte: LinkedIn 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas