Ana Patrícia e Rebecca levam virada de americanas, mas avançam

esportes
30.07.2021, 22:49:00
Atualizado: 30.07.2021, 23:54:07
Ana Patrícia e Rebecca perderam de virada para as americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil (Miriam Jeske/COB)

Ana Patrícia e Rebecca levam virada de americanas, mas avançam

Brasileiras perderam para a dupla Claes e Sponcil, mas vão às oitavas

Ana Patrícia força o saque e manda para fora. O erro custa o terceiro set e o jogo com a parceira Rebecca. Com a derrota de virada para as americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil, por 17/21, 21/19 e 11/15, as brasileiras perderam a chance de fechar em primeiro do Grupo D e correram perigo de ter que disputar a repescagem. Mas conseguiram a classificação às oitavas como uma das melhores terceiras colocadas.

Das três partidas disputadas nos Jogos Olímpicos, elas ganharam apenas da dupla queniana, por 2 a 0. Mas, nas duas derrotas, para as americanas nesta sexta-feira (30) e diante das polonesas, há dois dias, elas somaram um set, o que ajudou a avançarem direto nos critérios de desempate.

Depois de um grande primeiro set e triunfo por 21/17, as brasileiras começaram a errar demais a partir do segundo, o que custou caro. Tentavam fechar o jogo e acabaram caindo por 21 a 19, levando a decisão para o tie-break.

No set final, com pontuação apenas até 15, as falhas foram ainda maiores e Claes e Sponcil abriram vantagem boa de cinco pontos. As brasileiras ainda tentaram reação no fim. Um contra-ataque perdido poderia diminuir o placar para 13 a 11. As americanas abriram 14 a 10, bloquearam para fora, mas no saque errado de Ana Patrícia garantiram a vitória e a liderança da chave.

A queda de rendimento das brasileiras tem motivo. Elas estão buscando a redenção em Tóquio depois de sofrerem em toda a preparação por causa das lesões. Perderam muitos torneios e quase não conseguiram trabalhar juntas. Mas estão garantidas, seja na repescagem ou nas oitavas diretamente e ainda podem sonhar em ir longe no vôlei de praia, que já rendeu 13 medalhas olímpicas ao país.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas