Anvisa barra medição de temperatura em Aeroporto de Salvador

salvador
19.03.2020, 11:31:00
(Foto: Divulgação)

Anvisa barra medição de temperatura em Aeroporto de Salvador

Sesab já tinha credenciado servidores, mas acesso à área foi impedido pelo órgão federal

A operação de medição de temperatura das pessoas que chegavam ao Aeroporto Internacional de Salvador, por parte da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) acabou frustrada no meio da manhã desta quinta-feira (19) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No início da manhã, o governador Rui Costa (PT) disse em entrevista à TV Bahia que havia adquirido equipamentos para fazer a medição de temperatura, mas que havia sido impedido de usá-los pela Anvisa, sob o argumento de que o aeroporto era área federal.

O secretário da Saúde do estado, Fábio Vilas-Boas, informou que já havia credenciado a equipe da Divisão de Segurança Epidemiológica da Sesab para acessar a área de embarque do aeroporto junto à Anvisa, desde a quarta-feira (18), mas o acesso foi negado nesta quinta.

“A Anvisa proibiu a entrada da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde no desembarque interno do aeroporto onde iríamos abordar todos os passageiros provenientes de São Paulo e Rio de Janeiro para a simples aferição da temperatura e verificação de sintomas respiratórios. É uma ação inócua e que não traz risco para a população. Lamentavelmente, a Anvisa adotou essa postura”, declarou.

Ao CORREIO a Anvisa informou que "o protocolo de aeroportos no Brasil não mudou e não há orientação para medição de temperatura em pessoas em trânsito no aeroporto, conforme indicação da própria OMS. Este procedimento é pouco efetivo para a detecção de casos, tendo em vista as particularidades da doenças e de cada pessoa".

Acrescentou ainda que "é importante destacar que a área é de responsabilidade federal e a atuação no local é de competência das autoridades federais instaladas no aeroporto".

Clique aqui para saber tudo sobre o coronavírus com informações confirmadas pelo jornal CORREIO

Justiça
Por conta da negativa de acesso, o secretário informou que vai acionar a Justiça Federal para que a ação seja desempenhada. Ainda de acordo com o secretário não há justificativa técnica para o impedimento da inspeção e a mesma não impacta em atraso na operação de desembarque, já que o procedimento de medição é realizado em cinco segundos. A ação também seria realizada nos aeroportos de Ilhéus e Porto Seguro.

“Aqui, nós iríamos orientar as pessoas que estivessem com febre para que fossem isolados e colhido material para detecção de presença de coronavírus. Iríamos solicitar telefone e endereço dessas pessoas e elas ficariam em isolamento de até 12 horas, que é o prazo para que o resultado ficasse pronto", explicou Vilas-Boas.

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) foi acionada para que entre com um pedido de liminar a vim de pedir autorização para fazer a triagem dos passageiros.

O governador Rui Costa já havia solicitado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o fechamento do espaço áereo na capital, para impedir o pouso de voos vindos de São Paulo, do Rio de Janeiro ou internacionais. O CORREIO procurou a Anac, que informou, em nota, que cabia à União determinar o fechamento de aeroportos federais e que não havia, ainda, uma definição sobre os pedidos feitos pelos governos estaduais.

Não se informe com fake news! Clique nesse link e tenha acesso 24h a notícias sobre o coronavírus atualizadas, apuradas e confirmadas pelo jornal CORREIO. http://bit.ly/TudoCoronavirus

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas