Após declarar ser gay, jogador revela sofrer insultos e ameaças

esportes
10.01.2022, 20:44:00
Josh Cavallo se declarou abertamente gay em outubro passado (Divulgação)

Após declarar ser gay, jogador revela sofrer insultos e ameaças

Josh Cavallo, lateral australiano, desabafou sobre xingamentos que vem recebendo nas redes sociais e em estádios

O lateral-esquerdo Joshua Cavallo, do Adelaide United, da Austrália, fez um histórico movimento em outubro do ano passado, quando se tornou o primeiro jogador em atividade a falar publicamente que é gay. Mas, três meses depois, o atleta de 22 anos revelou que vem sofrendo insultos e ameaças após quebrar o tabu do futebol mundial.

Josh desabafou sobre a situação em uma postagem no Instagram, um dia depois do empate em 1x1 do Adelaide com o Melbourne Victory, pela A-League, a principal liga de futebol da Austrália. O jogador falou que foi xingado na partida, e lamentou.

"Não vou fingir que não vi e nem escutei insultos homofóbicos no jogo de ontem à noite. Não há palavras para dizer o quão decepcionado eu estava", escreveu.

"Como sociedade, isso demonstra que ainda enfrentamos esses problemas em 2022. O ódio nunca vencerá. Nunca vou me desculpar por viver minha verdade e quem sou fora do futebol", completou.

Após a postagem de Josh, o Melbourne Victory publicou uma nota oficial em seu site repudiando a atitude de sua torcida. O time também afirmou que está investigando o caso.

"O Melbourne Victory foi informado de comentários homofóbicos dirigidos ao jogador do Adelaide United, Josh Cavallo, durante o confronto de sábado à noite com os Reds no AAMI Park. O Clube está empenhado em celebrar a diversidade no futebol e condena veementemente este comportamento que não tem lugar no nosso clube ou no nosso jogo. O Melbourne Victory vê o futebol como uma plataforma para unir os fãs de qualquer origem. Os espectadores que violarem esses padrões serão banidos de partidas futuras. O clube está trabalhando com a League, Stadium e Adelaide United para investigar o assunto mais a fundo".

Josh, aliás, já revelou que teme disputar a Copa do Mundo do Catar, entre novembro e dezembro deste ano, por causa de sua sexualidade. Por outro lado, o jogador recebeu diversas mensagens de apoio após se declarar gay, incluindo do treinador do Liverpool, Jürgen Klopp.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas