Após queda na Copa do Brasil, Inter demite Ángel Ramírez

esportes
11.06.2021, 15:59:00
Atualizado: 11.06.2021, 16:01:14
Miguel Ángel Ramírez não conseguiu repetir no Inter o sucesso que teve no Independiente Del Valle (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Após queda na Copa do Brasil, Inter demite Ángel Ramírez

Auxiliar Osmar Loss vai comandar o colorado diante do Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Adversário do Bahia neste domingo (13), às 20h30, no estádio de Pituaçu, pela terceira rodada do Brasileirão, o Internacional está sem treinador. No início da tarde desta sexta-feira (11), a diretoria do colorado anunciou a demissão de Miguel Ángel Ramírez.

O espanhol não resistiu após o Inter ser derrotado pelo Vitória, por 3x1, na noite desta quinta-feira (10), no Beira Rio. Com o revés, o clube gaúcho deu adeus à Copa do Brasil, enquanto o time baiano avançou às oitavas de final. Osmar Loss vai comandar a equipe de forma interina nos próximos jogos.

"Miguel Ángel Ramírez não é mais técnico do Internacional. Também deixam o Clube o auxiliar técnico Martín Anselmi, o preparador físico Cristóbal Fuentes e o analista de desempenho Luis Piedrahita. O Inter agradece pelos serviços prestados e deseja sucesso na sequência de suas carreiras. Osmar Loss passa a comandar a equipe interinamente", informa a nota do Inter.

Em isolamento após testar positivo para a covid-19, Ramírez não esteve na beira do campo no duelo contra o Vitória. O treinador já vinha balançando no cargo desde a goleada por 5x1 sofrida diante do Fortaleza, pelo Brasileirão.

Contratado como promessa de campanha do atual presidente do Internacional, Ramírez chegou ao Brasil cercado de expectativa após ter feito bom trabalho no Independente Del Valle, do Equador, e substituiu Abel Braga.  

Na prática, no entanto, as coisas não deram muito certo e o espanhol passou a ter o trabalho criticado. Ele comandou o clube colorado em 21 jogos, conquistando 10 vitórias, quatro empates e sete derrotas.

No período em que esteve no clube, foi vice-campeão gaúcho, perdendo a final para o Rival Grêmio, ficou marcado por não ter vencido clássicos e, mesmo classificando o Inter para as oitavas da Libertadores, foi criticado por ter feito a pior campanha entre os primeiros colocados do torneio.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas