Apps, livros, canais e podcasts para entender o mercado financeiro

bahia
09.01.2021, 06:11:00
Atualizado: 05.02.2021, 20:10:39
Quer entender como funciona o mercado financeiro? Tem muita coisa para estudar (Pexels.com)

Apps, livros, canais e podcasts para entender o mercado financeiro

Pensando em investir em 2021? Veja por onde começar a estudar e entrar nesse mundo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os especialistas em finanças recomendam: 2021 é o ano para tirar o seu dinheiro da poupança e começar a investir. Simplesmente não vale mais a pena guardar as suas suadas economias no banco, pois elas estão perdendo valor diante da inflação.

A explicação é simples. A Selic – taxa básica de juros do país, determinada pelo Banco Central – caiu para 2% ao ano em 2020. A poupança rende 70% da Selic, ou seja, cerca de 1,4% ao ano. Já a prévia da inflação de 2020, segundo o IBGE, é de 4,23%.

A forma de fazer o seu dinheiro render mais do que a inflação – ou, pelo menos, de contornar a desvalorização – é partindo para o mercado de renda fixa ou de renda variável. Em suma, investir por meio do seu banco de confiança ou de uma corretora especializada.

Ainda que o ideal seja você terceirizar esse serviço, é bom ter algum nível de conhecimento do mercado financeiro. Assim, você e sua assessora ou assessor poderão conversar de forma mais aprofundada e, por consequência, tomar decisões mais personalizadas.

Mas, calma: normal que você ainda não conheça o que é renda fixa, Tesouro Direto, CDB, COE, debêntures, LCI e tantas outras siglas que fazem parte desse mundo. De fato, é algo ainda muito pouco explorado pelos brasileiros.

“Antigamente, você tinha que ter milhões de reais para investir no mercado financeiro. Era algo inacessível para a maioria dos brasileiros. Até alguns anos atrás, a gente comemorava ter um milhão de pessoas físicas na bolsa. Agora, temos mais de três milhões. Foi um movimento grande de entrada”, conta Máximo Marmund, especialista em investimentos pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima).

Esse é o lado positivo: assim como houve um movimento massivo de entrada dos brasileiros no mercado financeiro, houve uma explosão de conteúdo educativo sobre o assunto.

Por isso, o CORREIO listou, abaixo, dicas de apps, livros, canais de YouTube e podcasts para você dar os primeiros passos no mercado financeiro.


5 aplicativos

A melhor utilidade que você pode tirar dos aplicativos, hoje, é mapear e entender os seus gastos mensais. Sim, porque esse deve ser o primeiro passo de qualquer pessoa que pense em investir: não é possível fazer o seu dinheiro render sem um planejamento financeiro básico.

“Antes de pensar em investir, você precisa criar uma reserva de emergência. Sua conta precisa estar sempre positiva. Imagine: o banco vai cobrar de juros do cheque especial 8% ao mês. O Ibovespa pode te pagar 8% ao ano. A regra de ouro é essa, você não pode ficar negativo, pois os juros da dívida são sempre maiores”, explica Máximo Marmund.

E aí que entram os aplicativos de planejamento financeiro. Eles vão te ajudar a entender os seus gastos mensais e ver onde você pode cortar para economizar mais. Quais gastos são básicos e quais são supérfluos? A partir daí, você pode calcular o quanto precisa deixar na poupança como reserva emergencial.

“Se você é empreendedor, tem um negócio, o ideal é guardar um ano do seu custo de vida. Mas se você está mais tranquilo, pode guardar seis meses. O app vai te ajudar nisso, a mapear quanto você precisa colocar na reserva de emergência”, completa o especialista em investimentos.

1) Guia Bolso

Esse aplicativo te permite separar por categorias os seus gastos e observar, por meio de gráficos, como eles evoluíram. Quantos por cento da sua renda mensal você economiza e quantos gasta com alimentação, por exemplo? Você pode também criar metas de economia em cada gasto e ir acompanhando o seu progresso.

2) Mobills

Assim como o Guia Bolso, permite que você controle suas receitas e suas despesas por meio de categorias. Também é possível acompanhar a evolução por meio de gráficos, inclusive daqueles pagamentos feitos por meio de cartão de crédito.

“A vantagem desses apps é que eles se vinculam à sua conta bancária e ao seu cartão de crédito. Ou seja, toda vez que você tem uma receita ou uma despesa, ele atualiza automaticamente. O que torna o processo muito mais fácil”, ressalta Máximo Marmund.

O mercado de renda variável é dinâmico. Decisões repentinas de governos ou de empresas importantes podem mudar completamente o cenário. Por isso, se você pensa em entrar nesse mundo, é bom se preparar para ler muito a fim de ficar atualizado.

Felizmente, alguns aplicativos ajudam nessa tarefa. Seja te fornecendo em tempo real o sobe e desce das ações e bolsas ou te enviando notícias importantes e que podem alterar o mercado.

3) Trademap

É o aplicativo, tanto para celular como para computador, mais utilizado do mercado financeiro. Por meio dele, é possível acompanhar em tempo real a valorização ou desvalorização das ações, moedas e bolsas. Para os investidores avançados, é possível também operar através dele.

4) InfoMoney

É o aplicativo do InfoMoney, veículo de comunicação especializado em notícias e em conteúdo voltado para investidores. Além de apresentar o sobe e desce das bolsas e das principais ações, traz matérias sobre fusões de grandes companhias, decisões econômicas do Brasil e do mundo. Também tem uma série educacional, voltada justamente para ensinar pessoas de vários perfis a entrarem no mercado financeiro.

5) Investing

Similar ao InfoMoney, é um dos maiores portais do mundo voltado para o público do mercado financeiro, seja operadores, assessores ou investidores. Também traz o sobe e desce das ações e bolsas, assim como notícias capazes de impactar o mercado, dicas de investimento, colunistas e conteúdo educacional para quem está apenas interessado nesse universo.


5 livros

Tão grande quanto o mercado financeiro é o mercado editorial sobre ele. É preciso entender primeiro qual é o seu perfil. Estaria interessado em adquirir um pensamento empreendedor, quase que uma autoajuda, ou você já tem consciência dos seus objetivos e quer dicas técnicas de como começar a investir?

“Os livros mais populares são aqueles feitos para moldar você, estabelecer um certo mindset, como é chamado, típico do mercado. Para que você sinta vontade de investir, enxergue o valor de fazer um planejamento financeiro e o poder dos juros compostos”, explica Marmund.

1) Pai Rico, Pai Pobre

Esse é um best-seller e livro básico sobre o pensamento típico do mercado financeiro. O autor traz uma visão sobre as relações de trabalho contemporâneas e a emergência de um novo perfil de trabalhador, no qual é preciso buscar não só um bom emprego, mas paralelamente uma independência financeira. E qual o caminho para isso? O investimento.

2) 101 Perguntas e Respostas para Investidores Iniciantes

O título é autoexplicativo. Esse é um dos vários livros que poderiam ser indicados da Suno Research, plataforma especializada em educação financeira. Ela produz conteúdos – não só em livros, inclusive – para os mais diversos públicos, desde aqueles que estão apenas interessados no mercado até os mais avançados. O 101 Perguntas e Respostas é o conteúdo mais básico da coleção, e está dividido em duas partes.

3) Thiago Nigro

O digital influencer ficou famoso no YouTube, ao criar o canal O Primo Rico, e por ter alcançado o seu primeiro milhão aos 26 anos atuando no mercado financeiro. Em seus livros – o mais famoso se chama Do Mil ao Milhão – vende a velha trajetória de sucesso, numa típica autoajuda. É ideal por ter uma linguagem acessível, ao alcance de todos os públicos, e por ser um livro barato. Voltado para quem quer se inspirar e precisa trabalhar o empreendedorismo.

4) Nathália Arcuri

Arcuri era jornalista de TV, mas migrou para a internet com o objetivo de democratizar o acesso ao mercado financeiro. Assim como Nigro, pode ser uma leitura interessante por trazer uma linguagem extremamente simples, acessível, sem jargões do mercado financeiro. Ideal para quem quer entrar nesse mundo sem levar um choque. Seu livro mais famoso é o Me Poupe! 10 Passos Para Nunca Mais Faltar Dinheiro No Seu Bolso. Vale a pena acompanhar também as redes sociais dela.

5) O Investidor Inteligente

Considerada a bíblia dos investimentos. O livro que ensinou o magnata Warren Buffet a investir. Adjetivos superlativos não faltam para descrever o livro de Benjamin Graham. É considerado o conteúdo básico para qualquer pessoa que quer entrar no mercado financeiro. Apesar de ter sido lançado em 1949, traz o básico e imprescindível para se investir até hoje, e está disponível em várias versões mais atualizadas.


5 canais de YouTube

Aqui, não tem muito mistério: o segredo é procurar os canais de YouTube das maiores corretoras do país. Apesar de terem o objetivo claro de te atrair como cliente, elas oferecem o conteúdo educacional mais completo da rede.

Por dotarem de alto poder de investimento, os vídeos são bem roteirizados, editados, possuem recursos gráficos... Ou seja, são bem didáticos para quem está começando nesse mundo. E também conseguem manter uma produtividade alta de vídeos, atingindo assim públicos mais avançados até os iniciantes.

1) Rico

O nome da corretora é esse mesmo: Rico. Tem uma série semanal de programadas chamada Escola de Investidores, cujo título é autoexplicativo. Trata-se de um conteúdo bem democrático, acessível, voltado realmente para quem está iniciando. E quem já possui algum conhecimento pode acompanhar debates e outros programas sobre o presente e o futuro do mercado.

2) Easynvest

Na mesma linha da Rico, a corretora Easynvest criou o seu canal de YouTube para ensinar pessoas o básico do básico sobre o mercado financeiro. Os vídeos são bem curtos e práticos, explicando perguntas mais comuns dos iniciantes. Também possui debates mais longos ao vivo sobre o futuro da economia.

3) Nath Finanças

Nath é um dos maiores fenômenos da internet em 2020. A estudante de administração viveu na pele o que é ter de se virar no mundo moderno com baixa renda. Por isso, decidiu criar um canal para ensinar planejamento financeiro a jovens e pessoas mais humildes. A linguagem é clara, simples, objetiva, acessível.

4) Gustavo Cerbasi

O especialista em finanças explica de forma bem abrangente como planejar o seu futuro. Traz por exemplo conteúdos voltados a casais que querem enriquecer e alcançar metas juntos, ideias sobre previdência privada e por aí vai. Também traz umas boas ideias para trabalhar o seu midset de investidor. Os vídeos são bem curtos e acessíveis.

5) GuiaInvest

O canal explica um pouco daquela sopa de letrinhas que você se depara ao abrir qualquer app de corretoras de investimentos. CDI, CDB, IPCA+ e por aí vai. Para quem é mais avançado, traz dicas de quais investimentos podem ser mais vantajosos em cada momento.


5 Podcasts

1) Stock Pickers

Toda semana, um especialista é convidado para falar sobre as tendências do mercado financeiro, projeções, melhores investimentos entre outros temas. O programa tem uma linguagem bem descontraída, longe dos jargões do mercado financeiro, mas é de utilidade para todos os perfis de público, inclusive aos mais avançados.

2) BTC Cast

Esse podcast traz um panorama bem próximo do técnico sobre a movimentação das grandes empresas, fazem análises de aquisições, fusões e outras estratégias de mercado, além de antecipar possíveis efeitos das ideias no mundo financeiro. É um ótimo conteúdo para quem quer investir em ações das multinacionais, mas também para quem gosta de acompanhar os bastidores das grandes companhias.

3) Morning Call – Levante

Podcast diário e matinal que traz um resumo dos principais temas do dia no mercado da bolsa de valores. Por ser publicado todas as manhãs, antes do pregão ser aberto, é um ótimo conteúdo para se atualizar e saber quais são as projeções e expectativas para aquele dia.

4) DinheiramaCast

Segue a linha da educação financeira, debatendo de forma bem divertida e simples alguns dos temas mais comuns do mercado financeiro e suas influências. Por que o dólar está tão alto? O que fazer com a Selic tão baixa? Por que o PIB não cresce? Bom não só para quem tem interesse em investir, mas também para estudantes ou curiosos de economia.

5) G1 Educação Financeira

Podcast editado pela Globo, é apresentado pela editoria de economia do site G1 e traz dicas desde como planejar melhor as suas finanças até explicação, de maneira simples e didática, de como movimentações na economia do país – como um corte na taxa de juros – pode influenciar na sua vida cotidiana.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas