Bahia e Vitória só participaram de 50% da Série A nos pontos corridos

e.c. vitória
11.12.2021, 06:00:00
Zé Rafael e Arouca em lance de disputa de bola no último Ba-Vi da Série A, em novembro de 2018 (Maurícia da Matta/EC Vitória)

Bahia e Vitória só participaram de 50% da Série A nos pontos corridos

Esquadrão e Leão ficarão de fora da elite do futebol brasileiro em 2022

A elite do futebol brasileiro não terá clubes baianos entre seus representantes em 2022. O Bahia foi rebaixado para a segunda divisão na última quinta-feira (9), enquanto o Vitória caiu para a terceira. Com as respectivas quedas, a dupla chega a uma marca frustrante: só participou da metade das edições da Série A desde que fórmula por pontos corridos foi adotada, em 2003.

Em 2022, o Brasileirão chegará a sua 20ª edição desde que aboliu o modelo anterior, que tinha mata-mata até afunilar para dois times disputarem a final. Ao longo desse tempo, o Esquadrão e o Leão só participaram 10 vezes cada - 50% do total, já incluindo a edição do ano que vem.

No ano em que os pontos corridos estrearam, o tricolor estava na elite e caiu para a segunda divisão no fim da temporada. Naquela época havia 24 times na Série A - o regulamento com 20 clubes iniciou em 2006 e não se alterou mais.

Após disputar as séries B e C, o Bahia retornou à primeira divisão em 2011 e permaneceu até 2014. Voltou a jogar a elite em 2017 até ser rebaixado novamente em 2021.

Assim, o Bahia passou 10 anos na Série A, oito na Série B (incluindo 2022) e dois na Série C.

Bahia no Brasileirão:

  • Série A: 2003, 2011, 2012, 2013, 2014, 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021 (10 edições)
  • Série B: 2004, 2005, 2008, 2009, 2010, 2015, 2016 e 2022 (8 edições)
  • Série C: 2006 e 2007 (2 edições)

O cenário é rigorosamente igual com o Vitória, mas com anos diferentes. Assim como o Bahia, o Vitória estava na primeira divisão quando a fórmula atual do torneio foi adotada, em 2003. Ficou até o ano seguinte, quando caiu para a Segundona e, posteriormente, Terceirona. Voltou a disputar a Série A em 2008, até que, em 2010, veio mais um rebaixamento. Participou mais uma vez da elite entre 2013 e 2014 e, depois, entre 2016 e 2018.

Vitória no Brasileirão:

  • Série A: 2003, 2004, 2008, 2009, 2010, 2013, 2014, 2016, 2017 e 2018 (10 edições)
  • Série B: 2005, 2007, 2011, 2012, 2015, 2019, 2020 e 2021 (8 edições)
  • Série C: 2006 e 2022 (2 edições)

A última vez que os dois times estiveram juntos em uma mesma divisão do Campeonato Brasileiro foi em 2018. A partir de 2019, o Leão passou a disputar a Série B. Mas, com a queda à Terceirona, não encontrará o rival no torneio em 2022.

O recorde de participações de um time nordestino nos pontos corridos é do Sport, com 11. Vale lembrar que o clube pernambucano, assim como o Bahia (e Grêmio e Chapecoense) foi rebaixado ao fim da Série A de 2021. Com isso, integrará a segunda divisão pela nona vez.

Sequência positiva
A queda para a Série B de 2022, aliás, quebrou uma boa sequência do Bahia. O Esquadrão estava há cinco anos na elite e, se chegasse ao sexto, se isolava como recordista em edições consecutivas na primeira divisão de um time do Nordeste. 

Como foi rebaixado, o tricolor segue em primeiro no ranking, mas empatado com Sport e Ceará, que também conseguiram completar cinco anos seguidos na Série A. Vale lembrar que o Vovô pode bater o recorde ao fim de 2022, caso não caia.

Recorde de anos consecutivos na Série A:

  • Bahia: de 2017 a 2021
  • Sport: de 2014 a 2018
  • Ceará: a partir de 2018 e, pelo menos, até 2022

Apesar de não figurar nessa lista - e de estar longe da Série A desde 2019 -, o Vitória tem um recorde para chamar de seu. E que já dura oito anos. É do Leão a maior pontuação de uma equipe nordestina na primeira divisão. A marca foi alcançada ao fim de 2013, quando o rubro-negro terminou com 59 pontos, na 5ª colocação.

O Fortaleza, por sua vez, é o representante da região que subiu mais alto na tabela. Neste ano, o clube ficou em 4º, com 58 pontos, e garantiu pela primeira vez em sua história a classificação para a Copa Libertadores. Com isso, se tornou o primeiro nordestino a conseguir a vaga para a maior competição do continente via pontos corridos. O Sport também jogou a Libertadores em 2009, mas na condição de campeão da Copa do Brasil.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas