Bahia só ganhou do Flamengo no Maracanã uma vez; você lembra?

e.c. bahia
19.12.2020, 06:00:00
Atualizado: 19.12.2020, 15:09:32

Bahia só ganhou do Flamengo no Maracanã uma vez; você lembra?

Times se enfrentam domingo, pelo Brasileirão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Jean, Odemílson, Ronald, Missinho e Lima Sergipano; Israel (Samuel), Souza, Uéslei e Paulo Emílio; Zé Roberto (Marcelo Ramos) e Raudinei. Esse time do Bahia (com Lima improvisado na lateral esquerda) treinado por Joel Santana não só chegou às quartas de final do Brasileirão de 1994, como durante a campanha conseguiu algo até então inédito e que hoje, 26 anos depois, ainda não se repetiu: ganhar do Flamengo no Maracanã pelo Campeonato Brasileiro.

Foi no dia 30 de outubro daquele ano. O tricolor fez 1x0 em jogo válido pelo primeiro turno da segunda fase com um gol de Zé Roberto, que avançou pela ponta direita, cortou para dentro e finalizou de canhota da entrada da área. A bola bateu na trave antes de balançar a rede protegida por Gilmar.

É possível ver os lances da partida nas imagens da TV Globo. A narração é de Fernando Vanucci, que faleceu em novembro deste ano. Link aqui: https://globoplay.globo.com/v/2701089/

Zé Roberto fez o gol do Bahia
(Foto: Reprodução TV Globo)

Além do goleiro que representou a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1994, o time do Flamengo tinha como maior destaque o atacante Sávio. A escalação do rubro-negro carioca: Gilmar, Jura (Paulo Nunes), Gelson Baresi, Marçal (Rogers) e Serginho; Charles Guerreiro, Fabiano, Fábio Baiano e Hugo; Sávio e Magno. O técnico era Carlinhos.

Uma curiosidade: Serginho é o lateral esquerdo que, dois meses antes, havia sido campeão baiano pelo Bahia e depois faria trajetória de grande sucesso no São Paulo e no Milan.

O ano de 1994 marcou uma das últimas grandes campanhas do Esquadrão no nacional. Após a segunda fase, o time avançou às quartas de final, etapa em que foi eliminado pelo Palmeiras da era Parmalat com duas derrotas por 2x1, na Fonte Nova e no Pacaembu. O time paulista passaria ainda pelo Guarani e seria campeão diante do rival Corinthians.

Depois daquele ano, o Bahia só iria tão longe no Brasileirão mais uma vez, em 2001, quando também chegou nas quartas de final, contra o São Caetano.

Em outros estádios

Ao todo, o tricolor ganhou do Flamengo três vezes no Rio de Janeiro pelo Brasileirão. As outras duas não foram no Maracanã.

A mais marcante delas aconteceu em 1996, também por 1x0, em um contexto cheio de rivalidades envolvidas. Na ocasião, o gol do atacante Edmundo em São Januário livrou o Bahia do que seria um inédito rebaixamento e derrubou o Fluminense, que ganhou do Vitória por 3x1 em um jogo que o Leão, como mandante, optou por levar para Cariacica, no Espírito Santo. Mesmo assim, o tricolor carioca acabou rebaixado porque precisava que Bahia ou Criciúma não vencesse, mas o time catarinense fez 2x1 no Athletico Paranaense.

A última vez foi no início desta década, em 2011. Placar de 3x1 no Engenhão. Titi, Dodô e Souza marcaram para o Esquadrão; Renato descontou.

Edmundo marcou o gol da vitória em 1996, em São Januário
(Foto: Reprodução TV Globo)

Papai presente

Joel Santana esteve envolvido nas três vezes em que o Bahia ganhou do Flamengo no Rio. Além de treinador tricolor em 1994, foi o técnico adversário em 1996. E em 2011, havia sido anunciado para o cargo no Bahia, mas só assumiria dias depois. Quem comandou o time no Engenhão foi o interino Eduardo Barroca.


Retrospecto geral

Os dois clubes já se enfrentaram 89 vezes na história, considerando todas as competições e amistosos. O Bahia venceu 25, perdeu 33 e houve 31 empates.

No recorte apenas do Campeonato Brasileiro (contando desde 1959, com as competições equivalentes), foram 46 partidas. O tricolor também leva desvantagem: 13 vitórias e 16 derrotas, além de 17 empates.

O triunfo mais recente do Esquadrão foi no 1º turno de 2019, por 3x0, na Fonte Nova. Gilberto anotou os três gols. Neste ano, o Flamengo ganhou por 5x3 em Pituaçu.

A maior goleada do confronto (em diferença de gols) foi 6x0 para o Flamengo, pelo Brasileirão de 2003. Em número de gols, o time carioca deu 7x2 em um amistoso disputado em 1946. A favor do Bahia, os maiores resultados são 4x1, pelo Brasileiro de 2000; e 3x0, placar registrado no Brasileirão de 2019 e de 2013 e também em um amistoso em 1965.

Ricardinho e Thiago Neves; terceira e última vez que o Bahia venceu no Rio pelo Brasileirão foi em 2011
(Foto: Marcos de Paula/Estadão Conteúdo)


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas