Choveu, e agora? Saiba o que o seguro automotivo cobre nos danos por enchentes

autos & etc
30.04.2022, 11:01:00
Ao atravessar trechos alagados tenha prudência e trafegue em baixa velocidade para evitar danos maiores (Marina Silva/ Arquivo CORREIO)

Choveu, e agora? Saiba o que o seguro automotivo cobre nos danos por enchentes

Veja também seus deveres e fique atento neste período de muitas chuvas

As chuvas intensas não deram trégua aos baianos neste ano. No início, atingiu o interior e nos últimos dias, a Capital. Desde o início do ano, Salvador tem sofrido com fortes chuvas. O mês de abril registrou chuva, pelo menos, 29% maior do que a média histórica. Para os motoristas, fica sempre a dúvida: o seguro vai cobrir se meu carro ficar preso em uma inundação?

De acordo com Marcelo Sebastião, presidente da Comissão de Seguro de Automóvel da FenSeg (Federação Nacional de Seguros Gerais), sim, mas depende da opção contratada.

Ou seja, as empresas disponibilizam diversos planos de seguros, mas a modalidade compreensiva, aquela popularmente chamada de seguro total, é a que garante cobertura securitária para submersão parcial ou total do veículo em água doce, proveniente de enchentes ou inundações, inclusive no caso de veículos guardados em subsolo, além da queda de árvores e muros sobre o carro, explica o executivo.

A associação de defesa do consumidor Proteste esclarece, no entanto, que quem possui um seguro automóvel que contém apenas a cobertura de responsabilidade civil facultativa (RCF), por exemplo, não tem direito à indenização, já que essa cobertura não abrange o dano decorrente de alagamento e/ou inundação.

Está chovendo muito? Saiba o que fazer!
O mais recomendado nessas horas é não colocar o automóvel na rua, mas se não for possível, o primeiro passo, antes de atravessar uma área alagada, é observar outros carros que estão trafegando na rua.

Se a água estiver ultrapassando a metade da roda, é melhor desistir, pois o risco de entrar no motor e em outros equipamentos importantes é grande. Outro perigo é cair em buracos e bater em obstáculos que podem ter sido arrastados pela chuva.

Se decidir que dá para enfrentar a inundação, espere todos os veículos passarem para, então, seguir. Faça um trajeto lento e em velocidade constante, para evitar a formação de ondas, que podem levar a água até o seu escapamento, causando um calço hidráulico. Jamais acelere a toda achando que está em um rali.

Outra dica: desligue o ar-condicionado, isso evitará que a água seja sugada e estrague outros componentes.

Como ter acesso à indenização
De acordo com a Proteste, se você já confirmou que tem direito à indenização, o primeiro passo é entrar em contato com a seguradora para informar o prejuízo ou até mesmo para solicitar o guincho para a retirada do veículo do local da inundação.

No primeiro momento, você não poderá efetuar nenhum reparo no automóvel danificado. Assim, a seguradora irá realizar uma inspeção para verificar se o dano que você sofreu foi parcial ou total. No caso de dano parcial, o proprietário participa no prejuízo do dano com o pagamento da franquia. Porém, se o dano for inferior à franquia cobrada, o dono do carro arcará sozinho com o prejuízo, esclarece a associação de consumidores.

O dano total só é caracterizado se os prejuízos causados ao veículo resultantes de um mesmo sinistro atinjam ou ultrapassem 75% do limite máximo de garantia. Nesse caso, o consumidor não participará com nenhuma quantia, e a indenização será integral.

O pagamento de indenização, geralmente, é feito em até uma semana. Para a FenSeg, o mais importante é garantir agilidade e segurança no atendimento aos clientes, como forma de minimizar as perdas. Por isso a importância de entrar logo em contato com a seguradora e comunicar o sinistro.

Esse comunicado pode ser feito pelo site da empresa, aplicativo ou telefone. Sempre que possível salve as trocas de mensagens, tire fotos e guarde os documentos de entrega do veículo ao guincho.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas