Claudia Leitte festeja 40 anos com live repleta de convidados

entretenimento
09.07.2020, 06:00:00
(Fotos: divulgação)

Claudia Leitte festeja 40 anos com live repleta de convidados

Any Gabrielly, Léo Santana, Zaac, Hungria Hip Hop, Lore Improta, Bera e Dennis DJ estarão na festa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Aniversário é hora de reunir os amigos para celebrar a vida e as conquistas. E é assim que Claudia Leitte vai comemorar seus 40 anos nesta sexta-feira (10), às 19h30. Tudo, claro, obedecendo às regras impostas pela quarentena, com transmissão pelo YouTube da cantora. Estarão na festa Any Gabrielly (do grupo Now United), Léo Santana, o funkeiro MC Zaac, o rapper Hungria Hip Hop, Lore Improta, Bera e Dennis DJ. As doações realizadas pelos fãs serão destinadas às instituições Amigos do Bem, Beleza Escondida e Hospital Aristides Maltez, das quais Claudia é madrinha.

A cantora realizou um show virtual em maio, chamado Live Saudade e agora está de volta, com o sugestivo 40ando na Quarentena. “Eu estou muito empolgada e ansiosa para essa segunda live, não só por poder cantar para o meu público que tanto sinto falta de estarmos pertinho nos shows, mas também por completar 40 anos. Quero trazer muita música e alegrias para as pessoas. Vai ser uma noite inesquecível”, diz, empolgada. Um dos convidados, MC Zaac, gravou com Claudia a música Rebolada Bruta, que está no álbum mais recente dela, BanderaMove.

Claudinha não entrega qual será o repertório da festa, mas diz que ficou atenta aos pedidos dos fãs nas redes sociais e, claro, isso tem muita relevância na hora da escolha das músicas. “Tem muita coisa massa preparada, mas desta vez pretendo trazer também algumas músicas que eu gosto e que fazem parte da minha história, sem ser necessariamente músicas minhas”.

Longe dos palcos em razão da quarentena, a artista diz que tem saudades das apresentações: “O palco é algo mágico para qualquer artista, pois é ali que nós conseguimos nos conectar com o público de forma única”. As lives, portanto, têm sido uma forma de manter contato com os fãs, ainda que à distância. “As redes sociais nos ajudam a encontrar essas alternativas para nos mantermos juntos, mesmo que cada um de sua casa”.

MC Zaac vai cantar Rebolada Bruta com Claudinha

Quarentena
Mas, enquanto não retoma a rotina de shows, ela e o marido Márcio aproveitam a quarentena para passar o dia com os filhos Rafael, Davi e Bela. “A nossa relação é sempre maravilhosa... eles estão adorando fazer alguns trabalhos extras passados pela escola conosco. Outro dia, fizemos um de arte na garagem que foi divertido, mas fez uma bagunça danada também (risos)”.

Mas, mesmo passando o dia com a criançada, Claudinha encontra tempo para se dedicar ao futuro da carreira: “Estou procurando compor músicas novas e estudando outras músicas que já tinha separadas, além de pensar em coisas novas que posso trazer ao meu público. Ainda não posso contar o que vem por aí, mas na hora certa vocês vão saber”.

Para o Carnaval, no entanto, prefere não traçar planos, porque, para ela, neste momento, a sociedade deve priorizar os cuidados com saúde e segurança: “Neste primeiro momento, esperamos que a pandemia do coronavírus esteja controlada até lá para que não tenhamos mais o risco de contaminação. Esse precisa ser o foco neste momento”.

A chegada dos 40 anos não assusta a cantora, que diz enxergar o marco com muita naturalidade, embora não negue que isso a deixa um pouco ansiosa. Essa ansiedade talvez seja causada por uma pressão social que, segundo ela ainda existe sobre as mulheres: “Mas precisamos dar atenção ao que realmente importa como o que fazemos para nos sentirmos bem e para somar em nossa sociedade. Essa cobrança também soa machista, uma vez que acontece em cima das mulheres, enquanto para os homens é construída a imagem de que quanto mais velho melhor. Precisamos combater essas visões distorcidas e injustas do amadurecer”.

Nascida em São Gonçalo, no interior do Rio de Janeiro, e criada em Salvador, Claudia hoje se divide entre a capital baiana, São Paulo e Los Angeles. Atenta às manifestações antirracistas em território norte-americano, a cantora defende com firmeza os protestos: “Não é o meu lugar de fala, mas não podemos ser coniventes com qualquer atitude racista ou de violência contra minorias. Esses protestos estão sendo importantes para ampliarmos as discussões e conhecimento de todos para um problema que sempre existiu. Espero que de fato possamos mudar isso começando pelas nossas próprias atitudes”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas