Colegas de fisioterapeuta morta em Alto de Coutos estão em choque

salvador
04.01.2022, 05:45:00
((Bruno Wendel/CORREIO e Reprodução))

Colegas de fisioterapeuta morta em Alto de Coutos estão em choque

Vítima atuava há cinco anos na clínica Physioserv

Uma dor incurável. "Trabalhamos tratando lesões, mas essa não tem alívio", desabafou Brisa Gutierres, gerente financeira da Physioserv sobre a morte trágica da fisioterapeuta Valéria Maria Teles, 37 anos, que fazia parte do corpo funcional da clínica há cerca de cinco anos. "Estamos todos em estado de choque", emendou ela ainda sobre Valéria, baleada quando traficantes comemoravam a virada de ano com rajadas de tiros em Alto de Coutos. 

A clínica, que fica em Ondina, abriu, mas praticamente não funcionou. Todos estavam de luto, inclusive os cerca de 250 pacientes atendidos diariamente. "A clínica está praticamente vazia. Ela era muito querida e a grande maioria dos profissionais não teve condições emocionais de vir. Logo cedo os pacientes ficaram sabendo da tragédia através dos noticiários e também não vieram. Abrimos para dar acalanto aos pacientes que porventura vieram em busca de um consolo", disse Brisa. 

A gerente financeira da clínica disse que os funcionários se juntaram com a família de Valéria para cobrar empenho na investigação. "A gente não perdeu só uma fisioterapeuta. A gente perdeu uma mãe, uma amiga, uma profissional exemplar. Não vamos deixar que ela vire mais uma estatística. A gente vai até o fim. Vamos lutar muito. A maioria dos funcionários daqui é formado por mulheres, muitas são mães, e vamos fazer isso por Valéria, pela família dela, em especial a filha de oitos anos que ela deixou", disse Brisa. 

Prêmio 
Valéria entrou na Physioserv há quase cinco anos e atualmente era responsável pelo ambulatório de fisioterapia. "Ela entrou aqui como estagiária e se destacou de uma forma, que logo assumiu o laboratório. No auge da pandemia, ela fez vários cursos de qualificação na área e fez teleatendimento com os pacientes. Há 15 dias, ela passou a trabalhar nos dois turnos, assumindo à tarde quatro turmas de pilates", contou Brisa. 

No ano passado, Valéria foi eleita a melhor fisioterapeuta das três unidades da Physioserv. "Todo ano escolhemos os melhores do profissionais na nossa festa de confraternização de fim de ano e ela levou o prêmio de melhor fisioterapeuta. E a escolha foi mais que merecida, porque ela era super amorosa, tranquila, sempre sorridente, nunca a vimos triste ou tratando alguém com grosseria. E é por isso que todos nós estamos arrasados. Eu estou à base de medicamentos", declarou a gerente de competência da clínica, Ione Almeida.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas