Com o chef Fabrício Lemos no comando, Fera Palace Hotel ganha restaurante à sua altura

comida
02.10.2021, 11:00:00
Atualizado: 02.10.2021, 15:34:22
Bufê de café da manhã do Fera leva a assinatura dos chefs Fabricio Lemos e Lisiane Arouca (Fotos: Leonardo Freire/Divulgação)

Com o chef Fabrício Lemos no comando, Fera Palace Hotel ganha restaurante à sua altura

Chefs do Ori, Origem e Gem, Fabrício Lemos e Lisiane Arouca criam cardápio sofisticado para o recém inaugurado restaurante Omì no elegante hotel da Rua Chile

Foi um longo percurso até o Fera Palace Hotel, inaugurado em 2017, acertar na sua cozinha. Ao longo destes quatro anos, o icônico empreendimento que devolveu a elegância à Rua Chile, experimentou resgatar o clássico cardápio do hotel original dos anos 1940, implantou um menu metido a sofisticado, apostou na comida afetiva, importou chefs da Europa e de outros estados, mas nada conseguia emplacar o seu belíssimo restaurante que chegou a trocar de nome duas vezes. 

Moqueca de ostra com farofa: entradinha refrescante

Nasceu como Adamastor (numa homenagem ao dono da loja que funcionava no local nos seus anos dourados), virou Lina (para saudar a arquiteta Lina Bo Bardi que criou o MAM-BA) e nada dava certo. Eis que enfim, após uma sucessão de ações mal sucedidas,  chegou o tarimbado chef Fabrício Lemos, que ao lado da mulher, a também chef Lisiane Arouca - donos dos restaurantes Origem e Ori - dispostos a colocar o restaurante no mapa da alta gastronomia da capital baiana. E conseguiram!

Shot de acerola com cachaça Quirimurê e abarajé para dar as boas vindas à clientela

No auge da pandemia, Lemos e sua equipe desembarcaram no Centro Histórico e cravaram na belíssima fachada do prédio histórico a nova marca da casa: Omí (nome do restaurante que em iourubá significa água). E a água sagrada resgatou o lugar. Tendo à frente o experiente Gil Brito (ex-Amado), que agora é responsável pela área de alimentos e bebidas do hotel, o espaço ganhou enfim o requinte que merece.

Filé de angus acompanhado de tropeiro de cuscuz

As mudanças são visíveis já na apresentação dos pratos, agora servidos em belíssimas peças de cerâmica que o chef descobriu no interior de São Paulo. Vale ressaltar que o requinte ao qual me referi acima, está nas criações gastronômicas que seguem as técnicas francesas, mas valorizam ingredientes e a cozinha local, em releituras criativas e saborosíssimas, marca do chef, hoje um dos mais respeitados do país.

Baião de dois de camarão e farofa de tapioca

A baianidade com toques de requinte começa no aperitivo de boas vindas: um “shot” de acerola e cachaça Quirimurê (sim, aprendi com a saudosa historiadora Consuelo Pondé de Sena que se escreve assim, com Q mesmo!),  servido num frasquinho e acompanhado de dois abarajés, bolinhos que misturam o acarajé e o abará, que chegam elegantemente à mesa, crocantes e deliciosos.

Polpetone de polvo com molho pomodoro e fumeiro: prato executivo 

O menu escolhido teve como entradas: chip de banana da terra com ceviche de robalo e abacate; brioche de tartare de carne com purê de cebola caramelizada, gorgonzola e picles de cebola roxa; tiras de peixe fresco com calda de lambreta e caviar de tobiko. Tudo bem refrescante como pede o nosso clima tropical.

Sanduba de camarão com molho de provolone no menu do bar da piscina

Mas a festança gastronômica ainda reservava surpresas agradáveis nos pratos principais. A alegria começou com um baião de dois de camarão acompanhado de aioli e farofa de tapioca. Uma junção que deu supercerto, mas que só perdeu – se é que ali um prato perde para outro – para o filé de angus com tropeiro de cuscuz, creme de queijo, banana da terra e ovo. Impressionante como a gente nunca pensaria juntar ingredientes tão distintos e estes não brigarem no sabor. Alquimia que chama, né?

Camarão na brasa com coulis de primentão assado

E claro que teve sobremesa porque nas últimas colunas fiquei devendo. E como dispensar Dona Marieta, a mistura improvável, mas perfeitinha – esta de autoria de Lisiane Arouca, a chef patissiére da casa – que reuniu no mesmo prato: ambrosia, mousse de farofa de queijo, frutas vermelhas e cocada de manjericão. Espetacular! 

Casquinha de aratu: ingredientes selecionadíssimos

Mas como dívida se paga com juros, arrematamos o almoço com mais uma criação da chef: a sobremesa Casal Perfeito que reúne queijadinha com mousse de queijo e de goiabada, brigadeiro de queijo, sorvete de nata goiaba e tuille de parmesão!!!! Não, não cabem mais adjetivos.

Brioche com carne de panela: entrada leve e muito saborosa

Como nem só de alta gastronomia vive o homem – infelizmente – o Omí também oferece prato executivo por R$ 49. E claro que tinha que provar o que estará no cardápio nos próximos dias: polpetone de polvo servido com rigatoni, molho pomodoro e fumeiro. Mas corra, porque a semana que vem, a depender da sanha desenfreada de criador do chef, pode mudar. 

Dona Marieta: sobremesa recém criada por Lisiane Arouca

Definitivamente, desta vez Antônio Mazzafera, o visionário empresário que apostou na Rua Chile, acertou. Vale ressaltar, que a presença do chef Fabrício Lemos não é apenas no restaurante. Leva sua assinatura também o bufê de café da manhã – que vou lá conhecer pra contar para vocês – o cardápio do bar da piscina e o room service, o serviço de comida nos quartos do hotel. Melhor que isso, só o serviço, capitaneado por um time de gentis baianos, que ajudam a tornar a experiência ainda mais especial. E Viva a Rua Chile! 

Serviço:
@omirestaurante
Reservas: 71 99653 5703
Fera Palace Hotel – Rua Chile – Centro Histórico 
Funcionamento:  Quarta a sábado no almoço e jantar/ domingo apenas no almoço
Segunda e terça-feira não funciona

 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas