Conheça o Novorizontino, próximo adversário do Bahia na Série B

e.c. bahia
25.06.2022, 05:52:00
Estreante na Série B, time paulista tenta evitar o segundo rebaixamento em 2022 (Foto: Ozzair Junior/Novorizontino)

Conheça o Novorizontino, próximo adversário do Bahia na Série B

Aurinegro se profissionalizou em 2012 e substituiu equipe tradicional

Passado o duelo contra o Athletico-PR, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o Bahia volta a focar na disputa da Série B do Brasileirão. Neste sábado (25), o tricolor recebe o Novorizontino, às 16h, na Fonte Nova, pela 14ª rodada do torneio. Será a primeira vez que o Esquadrão vai encarar o time paulista na história. Por isso, o CORREIO conta um pouco mais sobre o aurinegro. Confira: 

Clube homônimo
Diferente dos principais clubes da Série B, que possuem histórias centenárias, o Grêmio Novorizontino é uma equipe recente do futebol brasileiro. O time foi fundado em 2001, na cidade de Novo Horizonte, no interior de São Paulo. No início, o foco estava apenas em disputas em categorias de base. Só a partir de 2010 o clube se filiou à Federação Paulista de Futebol (FPF) e começou a disputar competições profissionais.  

O atual Novorizontino surgiu em substituição ao Grêmio Esportivo Novorizontino, equipe que representava a cidade e que decretou falência em 1999. Para manter a identidade, a nova agremiação herdou da antiga as cores (amarelo e preto), o tigre como mascote e até o hino. 

Atual Novorizontino substituiu o antigo clube da cidade, que fez a final do Paulistão de 1990 contra o Bragantino
(Foto: Reprodução)

O Novorizontino que disputa a atual Série B, aliás, costuma causar uma confusão nos torcedores. Muitos remetem essa equipe à destacada decisão do Campeonato Paulista de 1990, que ficou conhecida como "final caipira" por reunir dois times do interior. Naquele ano, o antigo Novorizontino, que tinha o zagueiro Márcio Santos (com a braçadeira de capitão na foto) e o técnico Nelsinho Baptista, foi derrotado na decisão pelo Bragantino - atual Red Bull Bragantino - do volante Mauro Silva e do técnico Vanderlei Luxemburgo. 

Rápida ascensão
Estreante na Série B em 2022, o Novorizontino conseguiu uma rápida ascensão desde que se tornou profissional. Logo no primeiro torneio que disputou, em 2012, o clube conseguiu o acesso da segunda divisão do Campeonato Paulista (considerado o quarto nível do futebol estadual) para a Série A3. 

Em quatro anos, o Novorizontino conquistou três acessos e chegou à elite do futebol de São Paulo. Em  2016, o clube disputou o seu primeiro Paulistão e conseguiu se manter na primeira divisão. O sucesso da equipe aconteceu graças aos esforços de ex-jogadores como Alessandro Cambalhota, Carlos Goiano e o ex-atacante Guilherme. Ídolo do Atlético-MG, Guilherme foi o treinador em dois acessos e faturou o título da Série A3 do Campeonato Paulista. 

Ídolo do Atlético-MG, ex-atacante Guilherme foi o treinador em dois acessos do Novorizontino
(Foto: Divulgação)

A boa fase do Novorizontino se estendeu para o cenário nacional. Em 2017, o clube conquistou, via estadual, a vaga para a Série D do ano seguinte pela primeira vez. E em 2020, conseguiu o acesso para a Série C, ao ser semifinalista da quarta divisão. Em 2021, veio o acesso para a Série B, com a quarta colocação na Série C - subiu junto com Ituano, Tombense e Criciúma. 

Início de ano ruim e oscilação na Série B 
No seu ano de estreia na Série B, o Novorizontino começou muito mal a temporada. O clube foi rebaixado no Campeonato Paulista de maneira vexatória, como último colocado no grupo B, com apenas três pontos em 36 disputados. Terminou o estadual sem vencer um jogo sequer: em 12 partidas, perdeu nove e empatou três. 

No Brasileirão, o Tigre luta contra um novo rebaixamento. A equipe está na 15ª posição, com 14 pontos. Em 13 jogos, o aurinegro conquistou três vitórias, foi derrotado cinco vezes e empatou outras cinco. 

A equipe paulista vai estrear treinador contra o Bahia. Após a derrota para o Tombense, por 3x1 na rodada passada, Allan Aal foi substituído por Rafael Guanaes. 

Por sinal, o Novorizontino conta com jogadores que já defenderam o tricolor baiano, como o zagueiro Ligger, o lateral Romário, e o volante Willean Lepo. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas