Copa do Mundo: a briga pelas 17 vagas restantes em todos os continentes

esportes
12.02.2022, 06:27:00
Taça da Copa do Mundo: 32 seleções estarão na disputa do torneio (Qatar 2022/Divulgação)

Copa do Mundo: a briga pelas 17 vagas restantes em todos os continentes

Eliminatórias já definiram 15 classificados, incluindo o Brasil; confira quem ainda pode garantir vaga e quem está fora da disputa

A Copa do Mundo de 2022, no Catar, está cada vez mais perto. A briga pelo pelo título do maior torneio de futebol do planeta começará no dia 21 de novembro, com final marcada para o dia 18 de dezembro. Ao todo, 32 seleções vão disputar o torneio e, até o momento, já são 15 classificadas. Incluindo o Brasil, o primeiro a conquistar a vaga nas Américas. O passaporte foi carimbado ainda em novembro do ano passado, mantendo a escrita da seleção canarinha como única a participar de todas as 22 edições da Copa.

Enquanto alguns já comemoram, outros seguem na briga pela classificação. Faltam 17 vagas a serem preenchidas, e quase todas serão definidas na próxima Data Fifa, em março. A exceção será a repescagem mundial, de onde sairão, somente em junho, as últimas duas equipes.

Estádio Lusail será o palco da final da Copa do Mundo Catar-2022
(Foto: Comitê Organizador Catar-2022/Divulgação)

Essa será, aliás, a primeira vez que a Copa do Mundo acontecerá no fim do ano. As edições costumam ser realizadas entre junho e julho, durante o verão europeu. Mas, no Catar, a época é marcada pelo calor extremo, podendo atingir facilmente os 45°C e até chegar aos 50°C. Assim, o torneio acontecerá durante o inverno do país.

A fase de grupos do Mundial será sorteada pela Fifa no dia 1º de abril, no próprio Catar. O sorteio das chaves acontecerá no dia seguinte ao 72º Congresso da entidade, marcado para 31 de março.

A Copa de 2022 marcará a última vez do torneio com 32 seleções. A Fifa já confirmou que a edição seguinte, que será sediada por Canadá, Estados Unidos e México em 2026, contará com 48 países, divididos em 16 grupos de três.

Quer saber quem já está classificado, quem ainda está na briga e quem não tem mais chances? Veja o panorama:

América do Sul (Conmebol)

Vagas: 4 + 1 (quatro diretas, o 5º vai para a repescagem mundial)
Classificados: Brasil e Argentina
Na briga: Equador, Uruguai, Peru, Chile e Colômbia
Quase fora: Bolívia
Eliminados: Paraguai e Venezuela

O Brasil é o líder invicto das Eliminatórias sul-americanas e já está com o passaporte garantido para o Catar. A classificação veio com cinco rodadas de antecedência e, atualmente, a seleção aparece com 39 pontos. São 12 vitórias e três empates. Quem também já confirmou sua vaga no Mundial é a Argentina, vice-líder, com 35 pontos.

Brasil foi a primeira seleção das Américas a conquistar vaga na Copa do Mundo de 2022
(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Faltando duas rodadas para o fim do torneio, o Equador, com 25, está quase lá: pelo menos o quinto lugar, que dá vaga na repescagem, já é uma certeza. Agora, basta uma vitória para assegurar a classificação direta.

Quatro seleções seguem na briga pelas outras duas vagas: Uruguai, Peru, Chile e Colômbia. A Celeste aparece com ligeira vantagem sobre os demais, ocupando a 4ª colocação, com 22 pontos. Mas terá dois confrontos diretos pela frente, contra Peru (5º, com 21 pontos) e Chile (6º, com 19). A Colômbia ocupa a 7ª posição, com 17.

Na teoria, há mais uma seleção no páreo: a Bolívia, que ainda pode alcançar a repescagem. Mas, apesar das chances matemáticas, a vaga é muito improvável. A equipe está em 8º, com 15 pontos. Paraguai (13) e Venezuela (10) já estão eliminados.

Europa (Uefa)

Vagas: 13 (10 diretas, três pela repescagem europeia)
Classificados: Alemanha, Bélgica, Croácia, Dinamarca, Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Sérvia e Suíça
Na briga: País de Gales, Áustria, Escócia, Ucrânia, Rússia, Polônia, Suécia, República Tcheca, Portugal, Turquia, Itália e Macedônia do Norte.

As Eliminatórias da Europa já confirmaram as classificações de 10 seleções. Todas foram as líderes de suas respectivas chaves na fase de grupos e conseguiram a vaga: Sérvia (grupo A), Espanha (grupo B), Suíça (grupo C), França (grupo D), Bélgica (grupo E), Dinamarca (grupo F), Holanda (grupo G), Croácia (grupo H), Inglaterra (grupo I) e Alemanha (grupo J).

Mbappé é um dos destaques da França, atual campeã mundial
(Foto: Franck Fife/AFP)

Agora, os dez segundos colocados se juntam a duas seleções classificadas com base na pontuação geral da Liga das Nações 2020/21 (Áustria e República Tcheca) para a disputa da repescagem. Funciona como três “mini-competições", com quatro países cada, que definirão as três últimas vagas restantes.

No torneio A, quem levar a melhor entre País de Gales x Áustria pegará o vencedor de Escócia x Ucrânia. No B, o ganhador de Rússia x Polônia enfrenta quem passar de Suécia x República Tcheca. Já o C tem duas importantes equipes no páreo, e só uma se classifica: Portugal, que enfrenta a Turquia, e Itália, que pega a Macedônia do Norte.

Todos os duelos serão em jogo único. As semifinais estão marcadas para o dia 24 de março, e as finais acontecem em 29 de março.

Américas do Norte e Central (Concacaf)

Vagas: 3 + 1 (três diretas, o 4º vai para a repescagem mundial)
Classificados: nenhum
Na briga: Canadá, Estados Unidos, México, Panamá e Costa Rica
Quase fora: El Salvador
Eliminados: Jamaica e Honduras

Ainda faltam três rodadas no octogonal das Eliminatórias da Concacaf, e ninguém confirmou a classificação matematicamente. O líder Canadá surpreende até aqui e está bem perto de conquistar sua segunda participação na Copa do Mundo - a única foi em 1986.

Os canadenses têm 25 pontos, quatro a mais do que Estados Unidos e México. Os três, aliás, são os favoritos às vagas diretas. Já o quarto colocado precisará fazer repescagem contra o campeão da Oceania. O Panamá, com 17 pontos, é quem ocupa atualmente a posição, e a Costa Rica, com 16, aparece na cola.

A seleção do Canadá está perto de assegurar a vaga na Copa
(Foto: Martin Bazyl/Canadá Soccer)

A seleção de El Salvador, com 9 pontos, ainda tem chances matemáticas, mas, realisticamente, já está fora da disputa. Já a Jamaica (7 pontos) e Honduras (3 pontos) estão eliminados.

África (CAF)

Vagas: 5 (todas diretas)
Classificados: nenhum
Na briga: Egito, Senegal, Camarões, Argélia, Gana, Nigéria, República Democrática do Congo, Marrocos, Mali e Tunísia

A fase de grupos das Eliminatórias da África classificou dez seleções - todas primeiras colocadas de suas respectivas chaves - para um mata-mata. Agora, as equipes se enfrentarão em cinco confrontos finais, definidos em um sorteio feito pela Confederação Africana de Futebol. Quem vencer seu respectivo duelo, em sistema de ida e volta, estará na Copa.

Salah, do Liverpool, é o grande destaque da seleção do Egito
(Foto: Charly Triballeau/AFP)

O destaque fica por conta do encontro entre Egito x Senegal, que botará frente a frente dois craques e amigos do Liverpool: Salah e Mané. As duas seleções fizeram a final da Copa Africana de Nações na semana passada e deu Senegal nos pênaltis. As outras partidas são: Camarões x Argélia; Gana x Nigéria; RD Congo x Marrocos; e Mali x Tunísia. Os duelos acontecerão no fim de março, em datas e locais que ainda serão divulgados.

Ásia (AFC)

Vagas: 5 + 1 (uma do país-sede, quatro diretas e o 5º vai para a repescagem mundial)
Classificados: Catar (país-sede), Irã e Coreia do Sul
Na briga: Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Japão e Austrália
Quase fora: Líbano e Iraque
Eliminados: Síria, Omã, China e Vietnã

As Eliminatórias Asiáticas são divididas em quatro fases. Atualmente, é disputada a terceira, que tem dois grupos de seis times. Os dois primeiros colocados de cada chave se classificam direto para a Copa e os dois terceiros se enfrentam em um playoff (quarta fase) para definir quem vai disputar a repescagem mundial. O Catar, por ser o país-sede, se classificou automaticamente.

O grupo A já definiu seus classificados diretos: o Irã, líder com 22 pontos, e a Coreia do Sul, vice-líder com 20. Faltando duas rodadas, os Emirados Árabes Unidos, com 9 pontos, são os favoritos para ir ao playoff. Líbano (6 pontos) e Iraque (5 pontos) correm por fora, enquanto a Síria (2 pontos) já não tem mais chances.

A Coreia do Sul fará sua 10ª participação consecutiva na Copa
(Foto: Korea Football Team/Divulgação)

O grupo B, por sua vez, tem três seleções que se desgarraram do resto: Arábia Saudita (19 pontos), Japão (18) e Austrália (15). Do trio sairão os dois que ficam com a vaga assegurada no Mundial e quem irá ao playoff. Os australianos, aliás, enfrentarão os dois rivais diretos nas rodadas finais, em março. Omã (8), China (5) e Vietnã (3) já estão fora. 

Oceania (OFC)

Vagas: 1* (vai para a repescagem mundial)
Classificado: nenhum
Na briga: Ilhas Salomão, Taiti, Vanuatu, Ilhas Cook, Nova Zelândia, Nova Caledônia, Fiji e Papua Nova Guiné

As Eliminatórias da Oceania ainda nem começaram. Elas foram adiadas por causa da pandemia de covid-19 e serão disputadas no Catar, em um minitorneio entre os dias 16 e 29 de março. São dois grupos de quatro seleções cada, sendo que as duas primeiras após três rodadas avançam para as semifinais. O vencedor da final vai à repescagem mundial.

A primeira partida, que seria disputada entre Tonga e Ilhas Cook, não vai mais acontecer devido à desistência de Tonga após o tsunami que afetou o país. Assim, Ilhas Cook avançaram sem jogar para integrar o grupo A juntamente com Ilhas Salomão, Taiti e Vanuatu. Já o grupo B tem Nova Zelândia, a favorita, além de Nova Caledônia, Fiji e Papua Nova Guiné.

Repescagem mundial

As duas últimas vagas na Copa do Mundo do Catar-2022 serão definidas somente em junho, em dois jogos únicos. Um duelo terá o representante da Ásia (o vencedor do playoff a ser disputado entre os dois terceiros colocados dos grupos) contra o da América do Sul (quinto colocado das Eliminatórias).

Já a outra vaga será definida entre a seleção que ficar em quarto lugar pela Concacaf contra o campeão das Eliminatórias da Oceania.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas