Copa do Nordeste vai começar! Saiba tudo no guia da competição

esportes
22.01.2022, 05:32:00
Taça da Copa do Nordeste (Lucas Figueiredo/CBF)

Copa do Nordeste vai começar! Saiba tudo no guia da competição

Participantes, tabela, maiores campeões, estreante, artilheiros, onde assistir... Veja o guia completo sobre o Nordestão

Chegou a hora do maior torneio regional do Brasil, a Copa do Nordeste. A bola vai rolar neste fim de semana, dando o início para a 19ª edição da Lampions. Dezesseis times estão na batalha pela Orelhuda, como é conhecida, carinhosamente, a taça. A competição começa neste sábado (22), com uma única partida entre CRB e Sport, às 17h45, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

Bahia e Atlético de Alagoinhas são os representantes do estado. Atual campeão regional, o Esquadrão garantiu sua vaga devido à posição no ranking da CBF, enquanto o Carcará estreia por ser o atual campeão baiano.

Já o Vitória, dono de quatro títulos do Nordestão, não se classificou para a fase de grupos. O Leão foi eliminado do estadual 2021 na primeira fase e precisou disputar a etapa preliminar da Lampions, em que caiu para o Botafogo-PB e, por isso, volta a ficar de fora após seis anos.

O primeiro clube baiano a entrar em campo será o Atlético de Alagoinhas, que neste domingo (23) enfrentará o piauiense Altos, no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, às 16h. É a primeira participação do Carcará na história da Copa do Nordeste. O time do Altos é do município de mesmo nome, na área metropolitana da capital.

Já o Bahia jogaria neste sábado, contra o Sampaio Corrêa, na Fonte Nova. Mas, a pedido do tricolor, a CBF alterou a data para 24 de fevereiro. Assim, o primeiro desafio do Esquadrão no regional será no dia 29 de janeiro, contra o Campinense, pela segunda rodada, às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande (PB).

Aliás, sem a presença do Vitória, serão Bahia e Atlético de Alagoinhas os responsáveis por fazer o “clássico” baiano. O confronto acontecerá no dia 6 de fevereiro, pela 3ª rodada, no Carneirão, em Alagoinhas.

Na edição 2022 da Copa do Nordeste, os estados do Ceará e Paraíba são os que têm mais representantes, com três: Ceará, Fortaleza e Floresta, e Botafogo-PB, Campinense e Sousa, respectivamente. Assim como a Bahia, Alagoas (CRB e CSA) e Pernambuco (Sport e Náutico) têm duas equipes. Maranhão (Sampaio Corrêa), Rio Grande do Norte (Globo), Piauí (Altos) e Sergipe (Sergipe) possuem somente um time.

Formato e tabela

A fase principal da Copa do Nordeste seguirá a mesma fórmula dos últimos anos. As 16 equipes classificadas foram divididas em duas chaves de oito times, cada. Os clubes do grupo A enfrentam os presentes no grupo B, em turno único, nas oito rodadas da etapa. Os quatro primeiros colocados de cada chave avançam às quartas de final.

O Atlético de Alagoinhas está no grupo A, que tem também: Fortaleza, Sport, CSA, Sampaio Corrêa, Campinense, Globo-RN e Sergipe. Já o Bahia está presente no grupo B, que conta ainda com Ceará, Náutico, CRB, Botafogo-PB, Altos, Floresta-CE e Sousa-PB.

Os dois grupos da Copa do Nordeste 2022
(Foto: Copa do Nordeste/Divulgação)

As quartas de final, por sua vez, serão disputadas em jogo único, e cada classificado enfrenta um rival do mesmo grupo:

  • 1º do A x 4º do A
  • 2º do B x 3º do B
  • 1º do B x 4º do B
  • 2º do A x 3º do A

Os vencedores avançam à semifinal, também em partida única, só que contra uma equipe que foi da outra chave. Só a final acontece em dois jogos, com ida e volta.

A fase de grupos começará neste sábado (22) e seguirá até o dia 19 de março. As quartas de final estão previstas para o dia 5 ou 6 de abril. A semi será no dia 12 ou 13 do mesmo mês, e a decisão será disputada em partidas de ida (26 de abril) e volta (3 de maio).

O estreante

O Atlético de Alagoinhas entrou para a história do Campeonato Baiano em 2021, quando conquistou seu primeiro título estadual. E o troféu, se já era muito sonhado pelo clube, veio com um bônus: a vaga na Copa do Nordeste. Será a estreia do Carcará na Lampions.

O time chegou a ter chance de disputar o regional no ano passado, quando se qualificou para a seletiva. Mas acabou eliminado pelo Botafogo-PB, ao empatar por 1x1 em casa e ser derrotado por 3x0 fora. Com isso, a vaga na fase de grupos não veio. 

Agora, o jogo virou. O Atlético de Alagoinhas está oficialmente na Copa do Nordeste 2022 e chega embalado. O Carcará é o único time 100% no Baiano, com duas sonoras vitórias nas duas primeiras rodadas: 4x1 sobre o Vitória da Conquista, no Carneirão, e 3x1 sobre o Doce Mel, no Barbosão, em Cruz das Almas. Com os resultados, é o líder isolado do estadual, com seis pontos.

Ao entrar em campo, o Atlético se tornará a 11ª equipe baiana a disputar a fase de grupos da Copa do Nordeste, que teve diferentes formatos desde seu início, em 1994. Os outros dez clubes que já representaram o estado são Bahia, Vitória, Fluminense de Feira, Juazeirense, Vitória da Conquista, Serrano, Feirense, Palmeiras Nordeste, Poções e Juazeiro.

O Atlético de Alagoinhas disputará a Copa do Nordeste pela primeira vez
(Foto: Atlético de Alagoinhas/Reprodução/Instagram)

Favoritos?

O Bahia chega à Copa do Nordeste com a pompa de atual campeão, o que, naturalmente, rende o status de time a ser batido. Mas, teoricamente, há uma dupla que chega mais forte: Fortaleza e Ceará. Afinal, as duas equipes cearenses são as únicas da região que estão na Série A do Campeonato Brasileiro.

O tricolor baiano, assim como o Sport, foi rebaixado e terá pela frente neste ano a Série B. Também disputarão a segunda divisão: CSA, CRB, Náutico e Sampaio Corrêa. Já Botafogo-PB, Altos, Floresta-CE e Campinense estão na Série C, enquanto Atlético de Alagoinhas, Sousa-PB, Globo-RN e Sergipe vão encarar a Série D.

Por outro lado, Fortaleza e Ceará terão que dividir as atenções da Lampions com as competições continentais. O Leão do Pici fez história em 2021, quando se tornou o primeiro nordestino a conquistar vaga na Libertadores através da Série A na era dos pontos corridos, iniciada em 2003. Agora, quer fazer bonito no torneio. Já o Ceará terá pela frente a Copa Sul-Americana e sonha em avançar às oitavas de final.

Os dois times, porém, terão que se desdobrar para chegar também à decisão do Nordestão. Isso porque as datas das quartas, semifinais e final coincidem com as fases de grupos tanto da Liberta quanto da Sula. 

Em busca do tri

Atual campeão, o Bahia vai em busca do seu 5º título da Copa do Nordeste, o que faria o clube se tornar o maior vencedor da competição (saiba mais abaixo). Mas esse não é o único recorde em jogo. Para o técnico tricolor, Guto Ferreira, há uma disputa pessoal.

O treinador já foi o vencedor do Nordestão duas vezes, sendo uma no comando do próprio Bahia, em 2017, e depois com o Ceará, em 2020. Caso fature mais uma taça, Guto se isolaria na liderança do ranking de técnicos, se tornando o primeiro tricampeão do torneio. Neste momento, 'Gordiola' está empatado com Arturzinho, que também ganhou duas edições - em 1997, com o Vitória, e em 1998, com o América de Natal.

  • 1994: Givanildo Oliveira (Sport)
  • 1997: Arturzinho (Vitória)
  • 1998: Arturzinho (América de Natal)
  • 1999: Ricardo Gomes (Vitória)
  • 2000: Celso Roth (Sport)
  • 2001: Evaristo de Macedo (Bahia)
  • 2002: Bobô (Bahia)
  • 2003: Joel Santana (Vitória)
  • 2010: Ricardo Silva (Vitória)
  • 2013: Oliveira Canindé (Campinense)
  • 2014: Eduardo Baptista (Sport)
  • 2015: Silas (Ceará)
  • 2016: Milton Mendes (Santa Cruz)
  • 2017: Guto Ferreira (Bahia)
  • 2018: Roberto Fonseca (Sampaio Corrêa)
  • 2019: Rogério Ceni (Fortaleza)
  • 2020: Guto Ferreira (Ceará)
  • 2021: Dado Cavalcanti (Bahia)

Guto Ferreira foi o campeão com o Bahia em 2017
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Ranking dos campeões

O Bahia e o Vitória são os maiores vencedores da Copa do Nordeste, com quatro títulos* cada. Atual campeão, o tricolor também conquistou as taças em 2001, 2002 e 2017. Já o rubro-negro levantou a Orelhuda nas edições de 1997, 1999, 2003 e 2010. 

Vale lembrar que o Leão foi eliminado no pré-Nordestão, e não disputa a taça em 2022. Assim, caso o Bahia vença pelo segundo ano seguido, se tornaria, de forma isolada, o maior campeão. Na cola da dupla Ba-Vi, aparece o Sport, com três títulos.

Todos os campeões do Nordestão
(Arte: CORREIO)

Em um ranking por estado, a Bahia é a que tem o maior número de troféus, oito. Em seguida, aparece Pernambuco, com quatro (3 do Sport e 1 do Santa Cruz).

O Ceará tem três títulos, sendo dois do clube homônimo e um do Fortaleza. Completam a lista, cada um com um título: Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão, conquistados, respectivamente, por Campinense (2013), América de Natal (1998) e Sampaio Corrêa (2018).

*O Vitória se proclama pentacampeão, porque inclui na soma o Troféu José Américo de Almeida Filho de 1976, que teve caráter regional. No entanto, pela Copa do Nordeste, torneio cuja primeira edição foi disputada em 1994, o rubro-negro tem quatro títulos.

Os artilheiros

Quando assunto é gol na Copa do Nordeste, pode chamar Sérgio Alves. O ex-atacante é o maior artilheiro da competição, com 25 gols (empatado com Cristiano Alagoano) e também o maior goleador de uma só edição da Lampions - em 2002, ele marcou 13 gols e ajudou o Bahia a faturar seu segundo título.

No ano passado, quem liderou a artilharia foi Gilberto, com oito gols. Foi a segunda aparição do camisa 9 no ranking: ele também tinha sido o homem-gol em 2019, empatado com Júnior Santos, que atuava pelo Fortaleza. Mas, em 2022, Gilberto não defenderá o trono: o atacante deixou o Bahia ao fim do contrato e foi anunciado pelo Al Wasl, dos Emirados Árabes.

Gilberto foi o artilheiro da Copa do Nordeste 2021
(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Todos os artilheiros da Copa do Nordeste

  • 1994 – Fábio (Sport) - 5 gols
  • 1997 – Nildo (Ceará) - 6 gols
  • 1998 – Paulinho Kobayashi (América-RN) - 9 gols
  • 1999 – Uéslei (Bahia) - 10 gols
  • 2000 – Leonardo (ABC) e Pedro Costa (Sergipe) - 6 gols
  • 2001 – Kuki (Náutico) - 12 gols
  • 2002 – Sérgio Alves (Bahia) - 13 gols
  • 2003 – Nadson (Vitória) - 5 gols
  • 2010 – Cristiano Alagoano (Confiança) - 10 gols
  • 2013 – Marcelo Nicácio (Vitória) e Rodrigo Silva (ABC) - 5 gols
  • 2014 – Magno Alves (Ceará) - 8 gols
  • 2015 – Max (América-RN) - 6 gols
  • 2016 – Rodrigão (Campinense) - 9 gols
  • 2017 – Régis (Bahia) - 6 gols
  • 2018 – Yago (Vitória) e Arthur (Ceará) - 5 gols
  • 2019 – Gilberto (Bahia) e Júnior Santos (Fortaleza) - 8 gols
  • 2020 – Vinícius (Ceará) - 5 gols
  • 2021 – Gilberto (Bahia) - 8 gols

Top 5 artilheiros da história Copa do Nordeste

1) Sérgio Alves: 25 gols

  • 13 gols pelo Bahia em 2002
  • 4 gols pelo Santa Cruz em 2001
  • 3 gols pelo Santa Cruz em 2000
  • 3 gols pelo ABC em 1999
  • 2 gols pelo ABC em 1998

1) Cristiano Alagoano: 25 gols

  • 10 gols pelo Confiança em 2010
  • 10 gols pelo CSA em 2002
  • 5 gols pelo CSA em 2001

3) Gilberto: 22 gols

  • 2 gols pelo Santa Cruz em 2010
  • 8 gols pelo Bahia em 2019
  • 4 gols pelo Bahia em 2020
  • 8 gols pelo Bahia em 2021

3) Nonato: 22 gols

  • 12 gols pelo Bahia em 2002
  • 10 gols pelo Bahia em 2001

5) Ueslei: 21 gols

  • 4 gols pelo Bahia em 2000
  • 10 gols pelo Bahia em 1999
  • 4 gols pelo Bahia em 1998
  • 1 gol pelo Bahia em 1997
  • 2 gols pelo Bahia em 1994

Transmissão

Os fãs da Copa do Nordeste terão várias opções para assistir aos jogos da competição. A 19ª edição do torneio terá transmissão tanto em canais de televisão quanto pela internet. O SBT Nordeste exibe as partidas na TV aberta - no caso da Bahia, será via TV Aratu.

Na TV fechada, a transmissão dos duelos será responsabilidade da Disney, com os canais ESPN e Fox Sports. O acordo prevê 14 jogos: dois nas eliminatórias (já encerrada), oito na fase de grupos (ou seja, uma por rodada) e quatro na fase final, incluindo a ida e a volta da final. Há ainda a opção pela plataforma de streaming do grupo, Star+, que replicará os confrontos da TV fechada.

Além disso, haverá o pay-per-view do torneio, a ser disponibilizado para as operadoras de TV por assinatura e também na Nordeste FC, e a rede social Tik Tok, que tem direito a dez jogos do torneio.

Cotas

O aspecto financeiro é sempre um atrativo para os clubes participantes. Neste ano, os valores das cotas fixas serão os mesmos da edição de 2021.

Caso o Bahia termine mais uma vez como campeão, a premiação embolsada no somatório de todas as fases será de R$ 3,56 milhões. Já o Atlético de Alagoinhas, se vencer, levará no total R$ 2,29 milhões. 

Isso acontece porque o Esquadrão, juntamente ao Ceará, Fortaleza e Sport, está no chamado subgrupo 1, que recebe mais dinheiro na fase de grupos da competição: R$ 1,91 milhão. Já o Carcará, presente no subgrupo da cota 4, ganha R$ 640 mil, assim como Floresta, Sergipe e Sousa. As cotas são divididas de acordo com o ranking da CBF.

Há também as receitas digitais, que contemplam as assinaturas do pay-per-view, através do serviço Nordeste FC, e acordos com empresas como TikTok. O rateio é feito pela Liga do Nordeste de acordo com o número de assinantes ligado a cada equipe e leva em consideração o período de assinaturas durante a fase de grupos. 

Fase de grupos (divisão através do Ranking Nacional de Clubes)

Subgrupo 1 – R$ 1,910 milhão
Bahia (11º), Ceará (14º), Fortaleza (18º) e Sport (20º)

Subgrupo 2 – R$ 1,465 milhão
CSA (30º), CRB (31º), Sampaio Corrêa (33º) e Náutico (39º)

Subgrupo 3 – R$ 1,290 milhão
Botafogo-PB (49º), Globo (62º), Altos (68º) e Campinense (72º)

Subgrupo 4 – R$ 640 mil
Floresta (91º), Sergipe (102º), Atlético de Alagoinhas (137º) e Sousa (192º)

Mata-mata
Quartas de final
: R$ 300 mil
Semifinal: R$ 350 mil 
Vice: R$ 500 mil
Campeão: R$ 1 milhão

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas