Crianças são baleadas em festa de Páscoa na Fazenda Grande do Retiro

salvador
05.04.2021, 15:37:00
Atualizado: 05.04.2021, 15:38:06
(Bruno Wendel/CORREIO)

Crianças são baleadas em festa de Páscoa na Fazenda Grande do Retiro

Pais e filhos estavam reunidos para celebrar a Páscoa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Contrariando as recomendações para evitar o avanço da covid-19, moradores da Fazenda Grande do Retiro se aglomeraram em uma festa realizada na comunidade de Vila Natal, na tarde deste Domingo de Páscoa (4). A praça estava lotada, principalmente de crianças, que brincavam parque e na quadra. Mas o cenário de diversão virou palco de tragédia quando bandidos balearam pelo menos seis pessoas, entre elas duas crianças.

A festa de Páscoa, promovida pelos próprios moradores, aconteceu na Praça do Príncipe, onde há um parque e foi montado uma cama elástica numa quadrada de esporte. 

Na manhã desta segunda-feira (5), moradores relembraram o pesadelo vivido em plena Semana Santa. Eles não souberam informar onde uma das crianças, um menino de 9 anos, estava quando foi baleada, mas um rastro com respingos de sangue em direção à cama elástica indica que ele estava brincando. A família do menino não foi localizada.   

De acordo com a Polícia Militar, as vítimas estavam reunidas na quadra da Vila Natal quando homens armados entraram e começaram a atirar. Policiais da 9ª Companhia Independente da PM (CIPM/Pirajá) foram acionados por volta das 17h50 com a informação de que uma criança tinha sido baleada.

“Em contato com o posto policial do Hospital Geral do Estado (HGE), houve a confirmação da entrada de mais quatro pessoas relacionadas à mesma ocorrência. Posteriormente, foi localizada mais uma vítima, um homem também atingido pelos disparos, que foi atendido no Hospital Santa Izabel. Todas as seis vítimas foram socorridas por populares no local”, diz nota enviada pela PM. 

A PM informou ainda que a 9ª CIPM está com o policiamento intensificado na região de Fazenda Grande do Retiro, com o apoio da Rondesp BTS e Operação Apolo, e garantiu que segue em busca dos autores dos disparos de arma de fogo. Até agora ninguém foi preso. 

Apesar de serem oficialmente seis pessoas socorridas para unidades de saúde, moradores do bairro garantem que foram nove baleados. “Havia muita gente. Eu mesmo tive que socorrer as pessoas. Uma parte foi para o HGE e outra foi levada para uma UPA, inclusive um outro menino que foi atingido de raspão na perna”, disse um comerciante que pediu para não ser identificado.

Quem mora no local garante ainda que o ataque foi provocado por traficantes da localidade de Nó de Pau, área de atuação é da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM). O tráfico de drogas na Vila Natal é atualmente comandado pelo Bonde do Ajeita (BDA) – uma dissidência do BDM.  

Apesar das informações da PM e dos moradores da Fazenda Grande do Retiro, a Polícia Civil, que investiga o caso, diz ter tomado conhecido apenas de quatro pessoas foram baleadas até o momento: um homem de 21 e uma mulher atingidos no pé direito, uma criança de 9 ferida no abdômen e um homem de 27 baleado no tórax e nas pernas. O caso está sob responsabilidade da 4ª Delegacia (São Caetano).    

Ataque
A Vila Natal está localizada logo após a agência do banco Bradesco que fica na Rua Mello Moraes Filho, a principal do bairro, e ao lado da Igreja Católica Natividade do Menino Jesus.

A festa estava tão cheia, que não havia mais espaço para se interagir na Vila Natal. As pessoas tiveram que se aglomerar também em frente à igreja. “Estava todo mundo confraternizando de boa, como em todos os anos. É tradição ter festa aqui na Semana Santa. A brincadeira é só com os moradores, todo mundo de bem. Só tinha pais de família e crianças”, contou uma moradora. 

Era por volta das 17h30 quando os homens armados chegaram ao local. “Tudo meninote. Saíram de lá (Nó do Pau) andando no meio da rua. Os carros tinham que parar para eles passarem. O mais velho não tinha mais de 20 anos. Sei disso porque vi da janela. Um deles foi colega de escola do meu filho”, contou um dos moradores. 

De acordo com os relatos, o grupo armado avistou o alvo entre as pessoas que estavam perto da igreja e começou a atirar. “Foi um desespero só. Todo mundo correndo para todos os lados, inclusive o cara que eles queriam morto. Esse alvo dele correu para a Vila e entrou na quadra, onde estava a cama elástica. A gente não sabe se o menino foi baleado nesse momento, quando brincava, ou antes, porque havia outras crianças espalhadas na vila e o garoto pode ter sido atingido logo no início da perseguição”, pontuou um dos moradores. 

Quem mora na comunidade diz que o alvo dos bandidos é o gerente do tráfico da Vila Natal, que teria sido baleado mais de uma vez. Contam ainda que, após o ataque, o grupo foi atrás de outra liderança do tráfico do BDA na Avenida Bahia, mas não encontraram.

Na semana passada, este alvo escapou de uma emboscada no mesmo local. Ele estava com a namorada quando o BDA surgiu atirando. O casal fugiu numa moto, mas a mulher, que estava na garupa, foi atingida mais de uma vez e caiu no chão. 

“Não sabemos por que o pessoal do BDA não aproveitou a situação para matar a moça. Acho que eles só queriam o chefe mesmo. Depois que o BDA foi embora, o chefe veio de carro e socorreu a namorada, que foi atingida nos braços, pernas e maxilar”, contou um morador. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas