De ensino digital a prontuários eletrônicos: confira o que está nos planos de Salvador

salvador
12.11.2021, 05:15:00
Secretário Luiz Carreira entrega o plano para o prefeito Bruno Reis (Foto: Valter Pontes/Secom)

De ensino digital a prontuários eletrônicos: confira o que está nos planos de Salvador

Cidade vai apostar em tecnologia para desenvolver a economia nos próximos quatro anos

Nos próximos quatro anos todos os estudantes da rede municipal de Salvador terão educação digital, todos os prontuários das unidades de saúde serão eletrônicos e será construído o primeiro Hub de Tecnologia no Subúrbio. Essas são algumas das metas do Plano Estratégico (2021-2024) apresentado, nesta quinta-feira (11), e que prevê crescimento de 50% no setor de tecnologia e economia criativa da cidade nesse período.

O documento estabelece como meta também que a cobertura de atenção básica a saúde alcance 70% dos moradores, que seja construída e entregue a primeira maternidade municipal e o primeiro parque de esportes olímpicos da cidade. Ao todo, são 100 metas, com 340 marcos de entrega e 103 projetos. O investimento será de R$ 4,9 bilhões.

Planejamento foi apresentado em um hotel, no Campo Grande (Foto: Valter Pontes/ Secom)

O novo plano foi apresentado pelo prefeito Bruno Reis (DEM), no Wish Hotel da Bahia, no Campo Grande. O evento reuniu todos os secretários e autarquias da prefeitura. A presidente do Parque Social, Rosário Magalhães, também compareceu.

Em termos de sustentabilidade, está previsto o aumento de 50% na produção de energia solar e a redução de 10% na emissão de gases do efeito estufa. Existe ainda a meta audaciosa se assumir a posição da 1ª capital do Nordeste em geração de emprego, título que atualmente pertence a Fortaleza (CE).

“O planejamento estratégico é uma sinalização clara para a cidade de onde nós queremos chegar e de como nós vamos chegar ao final de 2024. Não há uma gestão eficiente sem planejamento. Ele contém os prazos, as metas e os marcos de entrega de cada projeto que será executado nos próximos quatro anos. Informações como quando eles serão executados, de que forma e quais recursos estão garantido a sua execução”, disse Bruno.

Ele afirmou que a recuperação da economia é um desafio para todos os gestores, mas está otimista. “O que posso assegurar é que vamos fechar o ano com as contas equilibradas, ou seja, honrando todos os nossos compromissos com servidores e fornecedores. E vamos, a partir dos próximos anos, buscar as condições para mais investimentos a partir da garantia de uma poupança corrente de 5% da nossa receita”, disse.

São sete eixos temáticos. Alguns colocaram como metas, por exemplo, cadastrar e georreferenciar todos os terreiros da cidade, garantir que 80% das pessoas beneficiadas no programa Vida Nova e em outras iniciativas sociais da Prefeitura sejam negras e ampliar em 60% o número de assistência às mulheres vítimas de violência doméstica, com coleta de dados, prevenção e enfrentamento ao feminicídio.

O secretário da Casa Civil, Luiz Carreira, responsável por coordenar a elaboração do Plano Estratégico, contou que 120 pessoas trabalharam diretamente no projeto e que foram mais de 800 horas de reuniões, entrevistas, workshops e treinamentos até a conclusão do trabalho.

“A construção de planos estratégicos acontece desde 2013. O planejamento atual vai dar continuidade os projetos já em andamento e criar novas oportunidades com foco muito forte no social. Vamos desenvolver um sistema para acompanhar mais o atendimento a população negra. A área de inovação e tecnologia é outro setor importante que queremos desenvolver para ampliar a matriz econômica da cidade”, disse.

Esse é o terceiro Plano Estratégico elaborado pelo Município. O primeiro (2013-2016) estava voltado para o equilíbrio das contas públicas e a recuperação dos serviços sociais básicos e da infraestrutura da cidade. O segundo (2017-2020) tinha como objetivo garantir a sustentabilidade fiscal e reduzir as despesas com a prefeitura ao mesmo tempo em que ampliava os gastos com o cidadão.

O novo o planejamento foi norteado pelo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU), Plano de Governo 2021–2024, Plano Salvador 500, Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, Estratégia de Resiliência de Salvador, Plano de Ação Climática de Salvador e o Plano Municipal de Cultura.  

Diretrizes do plano:

1. Criar condições para a retomada do crescimento econômico;
2. Fomentar uma nova matriz econômica;
3. Modernizar os serviços municipais;
4. Expandir a cobertura de serviços públicos;
5. Reduzir as desigualdades sociais, promovendo vida digna aos mais vulneráveis;
6. Combater a discriminação racial e de gênero;
7. Potencializar a diversidade cultural;

Sete eixos temático:

  • Capital da qualidade de vida:
    - Construção da primeira maternidade municipal;
    - Ampliação da cobertura de atenção básica a saúde para alcançar 70% da cidade;
    - Requalificação de dez Centros de Atenção Psicossocial (Caps);
    - Impactar 200 mil cidadãos com iniciativas esportivas;
    - Construir o primeiro parque de esportes olímpicos;
    - Usar prontuário eletrônico em 100% das unidades de saúde;
     
  • Capital do Conhecimento:
    - Alfabetizar todos os alunos até o 2º ano do Ensino Fundamental;
    - Reduzir em 50% a taxa de distorção idade-ano nos anos iniciais;
    - Atender 5 mil alunos de Atendimento Educacional Especializado;
    - Oferecer ensino digital em todas as escolas do Município;
     
  • Capital da igualdade social:
    - Ampliar em 60% o número de assistência às mulheres vítimas de violência doméstica, com coleta de dados, prevenção e enfrentamento ao feminicídio;
    - Cadastrar e georreferenciar todos os terreiros da cidade e também a quantidade de quilombolas beneficiados por ações da Prefeitura;
    - Digitalização completa das informações sobre a capacidade protetiva de famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica;
    - Alcançar 80% de pessoas negras beneficiadas no programa Vida Nova e em novos programas sociais da Prefeitura;
     
  • Capital da Inovação e do desenvolvimento inclusivo:
    Ampliar em 50% o setor de tecnologia e economia criativa da cidade;
    - Construir o primeiro Hub de Tecnologia do Subúrbio;
    - Crescer em 20% o número de startups ativas em Salvador;
    - Aumentar em 50% a geração de energia solar;
    - Assumir o 1º lugar dentre as capitais do NE em geração de emprego;
    - Reduzir em 10% a emissão de gases do efeito estufa;
    - Transversalizar, revitalizar e inovar as ações de transformação do Centro Histórico, Comércio e Subúrbio;
     
  • Capital da Mobilidade:
    - Entregar todos os trechos do BRT;
    - Requalificar 440 km de vias e novos trechos de malha cicloviária;
    - Reduzir em 20% os acidentes com vítimas fatais no trânsito de Salvador;
    - Realizar uma integração multimodal permitindo que os cidadãos utilizem uma variedade maior de meios de transporte;
     
  • Capital da modernidade e sustentabilidade:
    - Conectar mil pontos (prédios e espaços de convivência) à infovia municipal;
    - Oferecer 100% de iluminação em LED aumentando a segurança e reduzindo o consumo;
    - Beneficiar mais 50 mil famílias em programas de melhoria ou construção de novas moradias;
    - Atender 34 mil famílias na requalificação da bacia do Mané Dendê;
    - Requalificar 20 km de orla;
     
  • Capital da eficiência:
    - Integrar 100% das bases de dados dos órgãos e entidades municipais;
    - Oferecer 200 serviços ativos no catálogo da Prefeitura digitalizados;
    - Captar 1,3 bilhão em transferências voluntárias junto a entes públicos e financiamentos com instituições nacionais e internacionais;
    - Alcançar mais de 90% de satisfação do contribuinte municipal;
    - Garantir 5% da Receita Corrente Ajustada como poupança corrente anual;

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas