Decisão sobre Réveillon e Carnaval será tomada este mês; veja o que está em jogo

salvador
05.10.2021, 05:45:00
Foliões na Barra, em fevereiro de 2020 (Foto: Marina Silva/ CORREIO )

Decisão sobre Réveillon e Carnaval será tomada este mês; veja o que está em jogo

Prefeito Bruno Reis vai levar alguns quesitos em consideração para bater o martelo

Para participar do Réveillon e do Carnaval de Salvador será preciso ter completado a vacinação contra a covid-19 com as duas doses. Nesta segunda-feira (04), o prefeito Bruno Reis (DEM) informou que vai exigir o certificado de vacinação nos pórticos de acesso à folia. Ele também não descarta adotar outras medidas. Apesar do anúncio, a prefeitura ainda não tem certeza se as duas festas vão ocorrer. A decisão será tomada até o final deste mês.

Bruno Reis participava da entrega de uma escola em Fazenda Grande II, região de Cajazeiras, quando foi questionado se cogita adotar protocolos de proteção contra a covid-19 no Carnaval. O gestor disse que a realização da festa ainda está em análise e vai depender do cenário da pandemia, mas adiantou que as medidas sanitárias que forem pensadas para o Carnaval também serão aplicadas ao Réveillon.

“Ainda no mês de outubro daremos início à discussão sobre as festas de Réveillon e Carnaval. Vamos exigir, para ter acesso, as duas doses da vacina. Disso não abro mão. A festa do Réveillon acontece em um espaço fechado e para as pessoas terem acesso, terão que ter as duas doses. E, no Carnaval, a gente colocará barreiras para fazer as revistas e garantir as restrições das marcas e, se for possível, serão instaladas mais cedo para exigirmos a comprovação da vacinação”, afirmou.

Bruno Reis comentou sobre a festa durante entrega de escola (Foto: Bruno Concha/ Secom)

O prefeito disse que não descarta adotar outros protocolos e que os detalhes serão discutidos nos próximos dias. No Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes está otimista para a realização das duas festas e disse que vai flexibilizar as medidas de proteção. Segundo O Globo, ele afirmou, no domingo (03), que depois da vacinação a vida vai voltar ao normal. 

Bruno Reis, porém, opta pela cautela. “O Rio de Janeiro nunca foi parâmetro para nossas decisões. O Rio durante a pandemia sempre teve permissividade muito maior do que a média dos outros estados e capitais. O Rio, recentemente, foi a cidade mais impactada com a variante delta. Eles restabeleceram leitos e tiveram aumento de casos. Mas, se o prefeito dá uma mensagem nesse sentido é porque a própria variante delta não trouxe as consequências que os cientistas esperavam. Mas eu discordo de não ter protocolos”, disse.

Em Salvador, o Réveillon acontecerá entre os dias 29 de dezembro e 2 de janeiro. Durante evento, em agosto, o prefeito revelou que as atrações estão confirmadas e que serão cinco dias de festa, mas frisou que tudo vai depender dos números da pandemia. Ontem, ele voltou a dizer que o comportamento da variante delta e a taxa de ocupação dos leitos serão considerados na decisão.

Cenário 
Apesar da variante delta ter sido confirmada em Salvador, não houve alteração no quadro da pandemia. Atualmente, a ocupação dos leitos clínicos e de UTI na cidade está em 26%. Nos últimos dois meses, o percentual tem ficado abaixo de 30%. Em toda a Bahia, a ocupação nas UTIs também está em 26% e a dos leitos clínicos em 20%. Já os leitos pediátricos têm números maiores: 48% para clínicos e 59% para UTIs.

A vacinação é outro elemento importante na equação. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 2 milhões de pessoas receberam a 1ª dose (93% da população com 18 anos ou mais) e 1,2 milhão recebeu a 2ª (78% do público). Já a dose de reforço aplicada em idosos e profissionais de saúde tem 52 mil registros. A Bahia tem cerca de 15 milhões de habitantes e 5,3 milhões estão completamente imunizados.

Enquanto as autoridades discutem a possibilidade de realizar o Carnaval, a estudante e manicure Ana Luísa Lima, 22, disse que já separou a roupa da folia. Apesar do evento ser em fevereiro, ela já está em contagem regressiva.

“Não aguento mais essa pandemia. Tomei minha vacina, e todo mundo lá em casa também, porque queremos voltar a ter uma vida mais tranquila. A prefeitura faz bem em pensar em algumas medidas”, opina.

No Festival Virada da passagem de 2019 para 2020, o evento reuniu 2 milhões de pessoas nos cinco dias de festa. E o administrador Daniel Ventura, 28, estava na multidão. “Saudades do que a gente já viveu. Espero que a situação melhore, que os números da pandemia caiam ainda mais e que a gente possa dizer de coração ‘adeus ano velho e feliz ano novo’. Depois de tudo o que vivemos e estamos passando, a gente merece”, afirmou.

Festas em números:

Carnaval 2020

  • 16,5 milhões de foliões nas ruas
  • 1,1 milhão nos bairros
  • 2,6 mil horas de música
  • 1.016 apresentações de trios, fanfarras, palcos e blocos
  • 12,7 mil artistas envolvidos na programação
  • 210 atrações em corda

Festival Virada 2019/2020

  • 2 milhões de foliões
  • 1 milhão de foliões no dia 31 de dezembro
  • 49 apresentações
  • 70 horas de música
  • 5 dias de festa

Taxa de ocupação dos leitos:

  • UTI em Salvador: 26%
  • Clínicos em Salvador: 26%
  • UTI na Bahia: 26%
  • Clínicos na Bahia: 20%

Vacinação em Salvador:

  • 1ª dose: 2 milhões de vacinados
  • 2ª dose: 1,2 milhão de vacinados
  • 3ª dose (reforço): 52 mil vacinados

Bairros com maior número de casos confirmados:

Pituba (7.752 desde o início da pandemia)
Pernambués (6.750)
Brotas (6.480)
Itapuã (5.367)
Fazenda Grande do Retiro (4.570)
Liberdade (4.232)
São Marcos (4.206)
Cabula (3.959)
São Cristóvão (3.914)
Federação (3.866)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas