Donas do Sabor: festival de gastronomia vai dar selo a cozinheiras destaque de Salvador

salvador
11.11.2021, 06:30:00
(Marina Silva/CORREIO)

Donas do Sabor: festival de gastronomia vai dar selo a cozinheiras destaque de Salvador

Saiba como se inscrever na ação que visa promover turismo gastronômico na capital

Leila Carreiro não gosta de ser chamada de ‘chef’, embora essa seja sua profissão. “As mulheres da Bahia são quituteiras. Nós somos todas cozinheiras”, afirma. Ela é uma das 10 mulheres de Salvador consideradas Donas do Sabor, título que nomeia também o festival, iniciado ontem, para estimular o turismo gastronômico na cidade. Além das 10 embaixadoras, a direção do festival está em busca de outras chefs – cozinheiras ou quituteiras - que tenham também o potencial de ser uma dona do sabor.  

As selecionadas vão receber um selo e terão o seu trabalho divulgado durante todo o festival, que deve acontecer, inicialmente, ao longo deste mês. “Não tem um prazo de extensão. Vai ser de acordo com a demanda que for surgindo. Temos um restaurante fixo no Shopping Barra programado para ficar até 30 de novembro, mas, se precisar, vamos prorrogar”, diz Fábio Mota, secretário de Cultura e Turismo de Salvador. 

É nesse restaurante fixo que os pratos de todas as Donas do Sabor de Salvador estarão disponíveis para o público já a partir da próxima quarta-feira (17).

“Queremos promover a gastronomia da cidade e democratiza-la. Qualquer mulher que é dona de restaurante ou chef de cozinha pode inscrever seu prato e, se for selecionado, será divulgado nas nossas redes sociais e em todo o festival”, afirma Mota, que reforça o fato da ação ser voltada apenas para mulheres.  

“Foi uma iniciativa nossa, mas que tem a parceria da Women on Food, uma aliança internacional com o objetivo de conectar e capacitar mulheres que estão transformando a gastronomia em todo o mundo. Como eles são focados no gênero feminino, tivemos que seguir esse quesito”, explica.  

Para Leila Carreiro, que comanda o restaurante Dona Mariquita, essa valorização feminina é mais do que justa. “As mulheres sempre foram protagonistas da culinária. Essa visibilidade valoriza e potencializa as mulheres que estão escondidas na cozinha”, diz. 

A chef Tereza Paim, da Casa de Tereza, concorda. “Foi a mulher que começou a cozinhar nas ruas de Salvador. Nós somos o início, o meio e o fim”, enfatiza.  
Turismo gastronômico 

Para o prefeito Bruno Reis, o festival tem a capacidade de estimular uma das potencialidades turísticas de Salvador, a gastronomia. “Poucas cidades do mundo têm tanta potencialidade como nós temos. É um rico patrimônio histórico, cultural, religioso, belezas naturais, 64 quilômetros de orla, a Baía de Todos-os-Santos e temos a culinária e gastronomia que nos diferencia de muitos lugares do mundo”, enumera.

No entanto, Bruno lamenta que todas essas potencialidades não puderam ser exploradas nos últimos tempos por causa da pandemia. Fazer o festival, para o prefeito, é uma forma de retomar a vocação natural da cidade. “Essa ação vai projetar chefs e estimular para que outras se inscrevam. A gastronomia da cidade é um dos nossos principais ativos, o que nos diferencia. O que estamos fazendo é garantir a valorização de nossa cultura, história e também dinamizar a economia e atrair visitantes", avalia.  

Além do Shopping Barra, o projeto tem o apoio da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Para Leandro Menezes, presidente da entidade, “esse é um momento importante para os bares e restaurantes da cidade. Esse projeto é fantástico, pois sofremos muito com a pandemia e o festival, ao valorizar a gastronomia, pode alavancar nossas vendas”.  

Essa é a esperança da chef Ana Célia, do restaurante Zanzibar. “A pandemia afetou muito a situação financeira do meu restaurante. Foram quase dois anos fechado. E esse projeto vem ajudar a melhorar nossa situação”, projeta. 

Com duas décadas de experiência, Neinha, do Point do Camarão, em Plataforma, também espera mais clientes. “É um projeto bom para a economia da cidade voltar com todo gás e mostrar que na cidade tem muita comida gostosa para as pessoas provar”, diz.  

Já a chef Déa Nascimento, do Solar Gastronomia, avalia a importância do projeto em inspirar o trabalho de outras pessoas. “Para ser uma dona do sabor, a dica é ter identidade própria e fazer pratos que tocam e resumem essa identidade”, confessa. 

O festival também apresenta uma webserie com seis episódios mostrando a gastronomia da cidade e a história das chefes embaixadoras.  O primeiro foi lançado ontem com as chefs Angélica Moreira (Ajeum da Diáspora) e Nara Amaral (Di Janela), que juntas fizeram um Arroz de Hauçá. 

Os demais episódios terão as duplas de embaixadoras Angeluci Figueiredo (Preta) e Dona Jô (Canto da Jô); Déa Nascimento e Ana Célia; Tereza Paim e Deliene Mota (Encantos da Maré); e, Neinha e Leila Cordeiro. Cada parceria criará um prato para participar do festival. 

Saiba como inscrever seu prato no Festival Donas do Sabor:  
1 – Acesse o site www.salvadordabahia.com/festival-donas-do-sabor/;  

2 – Leia o regulamento completo; 

3 – Preencha o formulário dados pessoais e do restaurante. Nessa parte, será necessário apresentar fotos do prato principal, do estabelecimento e da chef;  

4 – Ainda no formulário, escreva um texto contando a sua história com a gastronomia 

5 – Clique em “Li e aceito os termos de uso descritos abaixo” e depois em “enviar”.  

Obs: não existe limite de inscrições. Todos os pratos inscritos que forem aprovados na curadoria receberão o selo Donas do Sabor.    

Lista das 10 chefs (cozinheiras) embaixadoras do festival:  
Déa Nascimento (Solar Gastronomia);
Ana Célia (Zanzibar);  
Angeluci Figueiredo (Restaurante Preta);
Dona Jô (Cantinho da Jô);
Angélica Moreira (Ajeum da Diáspora);  
Nara Amaral (Di Janela);  
Neinha (Neinha Point do Camarão);  
Leila Carreiro (Dona Mariquita);  
Tereza Paim (Casa de Tereza);  
Deliene Mota (Encantos da Maré).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas