Dossiê whey protein: o que você precisa saber sobre o suplemento

bazar
11.09.2018, 14:19:00
Atualizado: 12.09.2018, 13:28:18
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Dossiê whey protein: o que você precisa saber sobre o suplemento

O pó é queridinho dos marombeiros, mas seu uso precisa de alguns cuidados

Se há uma certeza em academias é que pelo menos uma pessoa estará fazendo seu treino com sua garrafinha cheia de whey protein. Sem dúvida, o suplemento é queridinho dos marombeiros. Mas, ao mesmo tempo em que seu nome é famoso, muita gente não sabe nada sobre ele. Para ajudar, fomos em busca de profissionais que pudessem esclarecer as principais dúvidas que rodeiam o pozinho.

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração e pets:

Primeiro: o que é o whey? “É uma mistura de proteínas isoladas a partir do soro do leite”, explica a endocrinologista Reine Chaves. Normalmente, ele é procurado por quem busca a hipertrofia muscular - ou seja, as pessoas que querem aumentar seus músculos. Mas seu uso vai muito além disso. 

“Ele pode ser utilizado com pacientes que estão em dietas restritivas, com sobrepeso, obesidade, onde você quer dar uma carga proteica maior e precisa que o indivíduo diminua a quantidade, por exemplo, de carboidratos”, fala a médica.

O whey é muito utilizado por quem malha
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

“A gente tem utilizado muito na suplementação de pacientes idosos, que têm sarcopenia - ou seja, uma diminuição de massa magra e de força muscular. Vai ajudar a melhorar a quantidade de massa magra, a força muscular, o desempenho físico... E, inclusive, pode até melhorar, nos pacientes que têm diabetes, o controle da doença”.

Nem todo whey, porém, é igual. No mercado, há  três opções disponíveis: concentrada, isolada e hidrolisada. A primeira costuma  ser a mais barata. É a proteína intacta e, por isso, tem absorção mais lenta. Há também lactose, não sendo indicada para pessoas com intolerância.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, tecnologia, bem-estar, pets, decoração e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

A segunda, como o nome já diz, tem a proteína isolada, possuindo pequena presença ou mesmo ausência de carboidratos, gordura e lactose. “Já a hidrolisada teve uma quebra de  moléculas, facilitando sua digestão”, aponta o nutricionista esportivo Gabriel Pacheco, da Rede Alpha Fitness. 

Para quem possui alergia ao leite ou não consome alimentos de origem animal, há uma quarta opção: a vegana, feita de proteínas vegetais como do arroz e da ervilha. 

Há opções de whey concentrado, isolado e hidrolisado
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Um cuidado importante é com a marca de whey - várias já foram proibidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por  diferenças entre as informações nutricionais presentes na embalagem do produto e a sua real composição.

Pré ou pós-treino?
Tem quem prefira tomar o whey antes da malhação e quem deixe para depois. Afinal, qual a hora certa? “Segundo pesquisas atuais, o importante é manter a regularidade de proteínas na dieta. Não adianta tomar no pós-treino e não ingerir mais proteínas ao longo do dia. Precisa da periodicidade”, defende a nutricionista esportiva Sara Frediani, parceira da Hammer Fitness Club. 

Porém, isso não significa que você deva consumir whey o dia todo. Ao contrário - pode ser que você nem necessite dele. “É possível montar um cardápio em que haja  proteínas suficientes vindas da comida, sem precisar do seu uso. O whey não é um substituto da comida, é um suplemento”, comenta a nutróloga e endocrinologista Sandra Gordilho.

Segundo especialistas, nem todo mundo que faz exercícios precisa de whey
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

“No caso de uma pessoa que malhe  três vezes na semana e durante meia hora, é provável que a própria dieta possa oferecer a quantidade de proteínas suficientes”, concorda a endocrinologista Mariana Lopes, professora da FTC.

E qual o motivo de tanta gente preferir o whey? “A questão é que é mais fácil tomar um copinho dele com água que comer quatro ovos, por exemplo. Ele ganha na praticidade”, adiciona Sara. 

Outro ponto em favor do whey é que há sabores  tentadores no mercado, como chocolate,  cookies, brownie, doce de leite... Com menos carboidratos e gorduras que essas comidas originais, muita gente acaba optando pelo whey. 

Consulte-se primeiro
Apesar de ser prático e saboroso, o whey não deve ser consumido por todos. “Antes de prescrever o whey protein, a gente deve ter certeza que o indivíduo tem a função renal boa. Para isso, é preciso que ele tenha acompanhamento de um profissional de saúde, que possa saber até quanto ele pode receber por dia. Esse valor tem que ser calculado dentro da dieta do individuo”, diz Reine. 

Antes de tomar o whey, é indicado que haja uma consulta com um especialista
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

Mais que isso: em excesso, a proteína pode causar danos àquela pessoa. “É possível que ela sobrecarregue o fígado e o rim, podendo até levar a uma insuficiência renal aguda”, alerta Sandra. 

Assim, não vá copiando seus colegas de treino e comprando seu whey sem antes marcar uma consulta com um especialista, combinado? 

Caso você já tenha o whey aprovado na sua alimentação, deve saber que o mais comum é misturá-lo à água. Mas, a depender do seu objetivo, pode também consumi-lo com iogurte, açaí, abacate... Ou usá-lo como ingrediente de receitas. Abaixo, há três, assinadas pelos nutricionistas Gabriel Pacheco e Sara Freidiani.

Doce proteico de amendoim, por Sara Frediani

Ingredientes:
50ml de bebida vegetal de arroz ou leite de coco
2 colheres de sopa de farelo de aveia
4 colheres de sopa de castanha de caju e amêndoas trituradas 
100g de pasta integral de amendoim (ou 3 colheres de sopa cheias)
60g de whey protein isolado neutro

Preparo:
Em uma xícara, misture a aveia com a bebida de arroz/coco e leve ao fogo brando em panela de aço inox, mexendo sempre, até alcançar uma consistência pastosa. Transfira para outra vasilha e deixe esfriar. Acrescente todos os outros ingredientes e, por último, o whey. Misture até formar uma massa. Divida em partes iguais, enrole em forma de bolas e armazene em uma vasilha de vidro tampada na geladeira.

Bolo de banana, por Sara Frediani

Ingredientes:
Dois ovos 
Duas bananas 
Uma dose de whey 
Duas colheres de sopa de óleo de coco 
Meia xícara de farinha de amêndoas 
Meia xícara de farelo de aveia 
Fermento em pó 
Canela a gosto

Preparo:
Bata o óleo de coco, os ovos e as bananas até formar uma massa cremosa. Em seguida, adicione os demais ingredientes e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por 20 a 30 minutos (o tempo de preparo depende de cada forno).

O bolo de banana de Sara
(Foto: Divulgação)

Mousse proteico, por Gabriel Pacheco

Ingredientes:
Um abacate
Uma barra de chocolate 70%
Uma dose de whey protein sabor chocolate

Preparo:
Derreta o chocolate em banho- maria. No liquidificador, bata o abacate com o whey e o chocolate derretido. Depois, é só levar à geladeira por 2 horas.