Em alta, trio de ataque é responsável por 58% dos gols do Bahia

e.c. bahia
16.04.2021, 05:00:00
Gilberto puxa a fila dos artilheiros do Bahia e tem se beneficiado com as assistências de Rossi (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Em alta, trio de ataque é responsável por 58% dos gols do Bahia

Gilberto e Rossi lideram artilharia de competições; Rodriguinho encontra seu lugar em campo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Se tem algo que os tricolores não podem reclamar em 2021 é da eficiência do ataque do time comandado por Dado Cavalcanti. O Bahia fechou a primeira fase do Nordestão como o mais goleador entre as 16 equipes participantes.

Ao todo, o Esquadrão balançou as redes adversárias 16 vezes em oito jogos, média de dois gols por partida. Destes, 13 foram anotados pela equipe principal, já que foi com o time de transição que o clube baiano venceu o Salgueiro, por 3x2, na primeira rodada.

Aliás, os primeiros meses de 2021 têm sido marcados no Bahia por goleadas. Só na Copa do Nordeste foram duas: 4x0 sobre o Sport e 5x0 no Altos. Na Copa do Brasil, placares elásticos contra o Campinense (7x1) e o Manaus (4x1), elevando para 24 o número de gols do time principal nas duas competições.

A alta produtividade ofensiva pode ser explicada pela combinação do trio de ataque. A formação com Rossi, Gilberto e Rodriguinho, iniciada na reta final do Brasileirão, tem rendido bons frutos. Juntos os três são responsáveis por 58% dos que o tricolor marcou na temporada.

Principal referência do ataque, Gilberto é quem puxa a fila dos artilheiros. Até o momento foram sete gols em oito jogos. Ele anotou dois na Copa do Brasil e seis no Nordestão, o que coloca o centroavante como artilheiro do torneio regional.

Se o rendimento de Gilberto não é nenhuma novidade, pois mantém o status de goleador desde que chegou ao clube, em 2018, pode-se dizer que as atuações dele têm sido potencializadas pelos companheiros de ataque. É que além dos gols, o centroavante também tem colaborado com assistências. Por vezes saindo da área para abrir espaços, Giba já conseguiu três passes para gol nesta temporada.

Por falar em companheiros de ataque, Rodriguinho e Rossi também têm vivido grande fase. Os dois estão dando a volta por cima depois de um 2020 abaixo do esperado e desde a reta final do Brasileirão aparecem como peças fundamentais.

A prova disso são os números. Se no ano passado Rossi precisou de 52 jogos para anotar cinco gols, em 2021 o ponta direita já balançou as redes quatro vezes em oito partidas. Todas pela Copa do Brasil, o que faz dele o artilheiro da competição. O camisa 7 contribuiu ainda com três assistências.

O caso de Rodriguinho é ainda mais emblemático. Principal contratação do Bahia em 2020, ele chegou com pompas e recebeu a camisa 10. Escalado como um meia clássico, o jogador não conseguiu engrenar - e ainda sofreu com problemas físicos ao longo do ano. A redenção só aconteceu na reta final da Série A, quando teve atuação destacada contra o Fortaleza em partida fundamental para escapar do rebaixamento.

Agora em nova função, mais próximo do gol adversário, Rodriguinho encontrou o seu lugar em campo. A parceria com Gilberto rendeu a ele três gols e três assistências. Números que nutrem a esperança para o restante do ano.

Amanhã o trio voltará a estar junto outra vez. Dessa vez em uma missão decisiva. No estádio de Pituaçu, o tricolor recebe o CRB pelas quartas de final da Copa do Nordeste, às 16h. Precisa vencer a partida para avançar sem tensão, já que o formato do Nordestão prevê jogo único nesta fase. Em caso de empate no tempo normal, o duelo será decidido nos pênaltis.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas