Forte como uma mãe: marca de camisas divertidas para corredores fatura R$ 400 mil

entre
08.05.2022, 11:00:00
Atualmente, a marca está presente em 25 cidades e 11 estados (Ana Lúcia Albuquerque/ CORREIO)

Forte como uma mãe: marca de camisas divertidas para corredores fatura R$ 400 mil

Criadora da marca baiana Bendito Pace, Cris Boto já estuda um plano de expansão para produzir novos produtos de corrida e outros esportes

Se não tivesse se tornado mãe de Gabi, talvez a publicitária Cris Boto não decidisse começar a correr. Ou estaria agora batendo meta na empresa que trabalhava. Quem sabe até passaria distante da ideia de ter o seu próprio negócio. Mas, a realidade é que com a filha Gabriela, nasceu além de uma mãe, uma empreendedora, corredora e também a Bendito Pace (@benditopace),  marca de camisetas criada por Cris com a intenção de motivar atletas trazendo estampas nordestinas, frases divertidas e referências a prática do esporte. 

“Com a gravidez ganhei 20kg.  Aos poucos, comecei a trotar, pegar o gosto pela corrida.  Enquanto corria, percebia que a atividade vai além de um ‘pace’ legal, uma boa equipe e dieta equilibrada. Precisava de uma motivação, algo que estivesse além da corrida.  Foi aí que mudei de carreira e passei a desenvolver peças exclusivas para corredores com essa proposta de incentivar o atleta de uma maneira divertida”, conta. 

A Bendito Pace surgiu em 2017, mas Cris correu muito até alcançar um ritmo de produção de 500 camisas por mês. Hoje, são 30 revendedoras em todo país e, nos dois últimos anos de pandemia, o faturamento da marca chegou a R$ 400 mil.  As peças são em tecido bio-fly: leve, biodegradável e com proteção UV. 

Não por um acaso, o público cativo da Bendito são mulheres de 35 a 45 anos. Em 2021, a empresa vendeu só no mês das mães mais de 2 mil camisetas, resultado que torna a data mais significativa do que o Natal, já que responde por 15% da movimentação do ano inteiro. Por isso, Cris lançou dois modelos que estão entre os mais procurados: ‘Mainha tá on’ e ‘Corredora forte como uma mãe!’. 

“Por ser mãe e compreender todos os nossos desafios, a data se torna muito especial e, por isso, lançamos peças exclusivas para muitas mães que são corredoras. Quero sempre homenagear todas essas mulheres guerreiras que se desdobram dia a dia para conquistar seus sonhos sem medir esforços”. 

Estampas com as frases ‘Corre, Peste’ e ‘Côrra Linda’, estão entre as que sempre esgotam, como complementa Cris. Mas há versões infantis, unissex e masculinas, a depender da coleção. Cada peça custa R$ 84,90. “Me mantenho sempre atenta as novidades do mundo da corrida e fico matutando frases que posso adaptar para esse universo. Procuro também interagir com o público para ter inspirações e até usar frases sugeridas por ele”, destaca. 

Apesar de ser baiana, a Bendito começou quando Cris ainda morava no Rio Grande do Norte. Atualmente, a marca está presente em 25 cidades e 11 estados, com revendedores, além de Salvador, em Itabuna, Feira de Santana, Irecê, Paulo Afonso e Camaçari e em Teresina (PI), São Luís (MA), João Pessoa (PB), Fortaleza (CE), Campina Grande (PB), Recife (PE), Maceió (AL), Natal (RN) e Belo Horizonte (MG). 

A marca produz por 500 camisetas por mês
(Foto: Ana Lúcia Albuquerque/ CORREIO)

“Somos a primeira loja de camisetas nordestinas de corrida do país. Quando você está disposto a mudar e ajudar a vida do outro, de alguma forma a venda acontece. Com o aumento da prática de atividade física, nós investimos em novos produtos e aumentamos a divulgação online. O mercado esportivo está em crescimento e quem tem atitude, dedicação e criatividade pode entrar nesse mundo sem medo”, ressalta. 

Empreender, no entanto, não foi e nem é uma tarefa fácil. Segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), no último ano, 49% das empreendedoras brasileiras são chefes de família.

“Quando tudo começou, Gabi tinha 7 anos e está crescendo junto com a Bendito. Hoje, aos 13, ela já compreende e inclusive me ajuda no design e nas cores das camisetas. Depois que me separei, segui na minha luta solo”. 

No início, era muito difícil dividir o momento mãe do momento empreendedora. “Tem dias que começo o trabalho e não tenho hora para acabar. Tudo muito misturado e me culpava bastante por não ter mais tempo, até buscar ajuda e conseguir dividir melhor minhas atividades. Minha rede de apoio é minha mãe e minha irmã”, comenta. 

Evolução 
Na corrida, ‘pace’ significa ritmo. E para melhorar o desempenho no esporte é necessário ter consciência do quão longe o seu ‘pace’ pode te levar. A marca agora se planeja para produzir novos produtos de corrida e para outros esportes, além de expandir para novos estados.

“Estamos criando a nossa trilha. A primeira vez que vi pessoas correndo com a minha camiseta na rua foi uma emoção que não cabia em mim. Quando vi clientes e amigos levando na mala a Bendito para provas internacionais, percebi que, de certa forma, a minha história estava lá. E isso não tem preço”, completa Cris. 

Coordenador de Indústria do Sebrae-BA, Tercio Calmon enfatiza que a principal maneira de ter um diferencial competitivo em qualquer negócio, sobretudo, no mercado de moda fitness,  é optar por produtos únicos.

“A crescente preocupação com a saúde impulsiona o mercado fitness. Bodies estampados, regatas, quimonos, jaquetas leves, calções e calças de moletom são só alguns produtos de vestuário específico para esse segmento que apresentam um bom potencial de vendas”. 

É um setor que tem tudo para se manter em expansão. “Porém, é indispensável estar sempre se renovando e investindo em características únicas. Ou seja, garantir assim que os clientes não vão encontrar esse produto ou serviço em qualquer lugar ou até algo parecido na concorrência”, acrescenta.  

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas