Gosta de música? O festival Radioca começa nesta sexta-feira (9)

entretenimento
09.11.2018, 06:00:00

Gosta de música? O festival Radioca começa nesta sexta-feira (9)

Evento reúne 11 shows de sete estados no Pelourinho, até domingo (10)

Quem é dependente de música está sempre em busca de novidade e, com certeza, nem passa perto daquele discurso de que a música brasileira não se renova. O festival Radioca está aí para provar isso. Como uma espécie de amigo que indica um som novo, o evento reúne 11 shows de sete estados, de sexta-feira (9) a domingo (10), no Pelourinho, mostrando a fértil e atual produção musical do país.

Por isso, o lema do festival é: “a música que você ainda vai ouvir”. Ou seja, a ideia é apostar em nomes de destaque nacional que os apaixonados por música não podem deixar de conhecer, nem de curtir ao vivo. Assim, em sua quarta edição, o Radioca acontece ao som de artistas como a cantora carioca Letícia Novaes, o grupo pernambucano Academia da Berlinda e os baianos Maglore, Luedji Luna e Larissa Luz.

“Esse ano a gente assumiu esse lema, porque acreditamos que essa produção musical contemporânea - chamada de independente - tem um potencial muito maior que a coisa de nicho. Ela pode alcançar mais gente. É o que a gente tenta no Radioca: furar a bolha”, destaca o jornalista e DJ Luciano Matos, 43 anos, curador do festival ao lado dos músicos Roberto Barreto e Ronei Jorge.

A ideia dos três é dar uma pequena amostra do que já apresentam há dez anos no Programa Radioca, transmitido pela Rádio Educadora FM. Então, sem mais delongas, vamos dizer o que vale a pena ver no festival. A começar por sexta-feira (9), dia mais dançante de todos. Quem abre a noite, a partir das 19h, é o grupo baiano Sonora Amaralina, com repertório de cúmbia colombiana instrumental.

Além do Sonora - projeto ainda novo, apesar de reunir músicos experientes de outras bandas -, o primeiro dia conta com show do cantor alagoano Wado. Veterano, com mais de dez discos lançados, o artista mostra um som que mistura ijexá, samba, afrobeat e MPB. “Tem uma coisa que acho bem potente nele, que é como dialoga com várias sonoridades e faz isso com personalidade. Ele é muito criativo e tem um discurso. Consegue tratar de crítica social, ao mesmo tempo que fala de questões cotidianas, de amores”, resume.

Fechando a primeira noite, tem a banda Academia da Berlinda, uma das bandas da geração pós-movimento manguebeat. “Recomendo por ser dançante, criativa. Ela trafega por essa linha da música latina e pernambucana, é uma das atrações mais dançantes e um dos shows mais divertidos desse festival”, indica o curador.

Do rock ao baião
Já no sábado, a partir das 16h, tem o grupo sergipano The Baggios, “uma das bandas de rock mais interessantes da atualidade” indicada ao Grammy Latino 2017. No festival, a banda vai lançar o álbum Vulcão, que vai do blues ao baião, passando pelo rock e por percussões latinas. “A gente costuma dizer que o rock está meio morto, mas na verdade ele não está em evidência. Tem muita coisa interessante acontecendo no mundo inteiro”, ressalta Luciano.

Ainda no segundo dia de festival, o público vai conferir o show da clarinetista paulista Maria Beraldo, com o primeiro trabalho solo: Cavala. Conhecida por trabalhos com Iara Rennó e Arrigo Barnabé, a artista mostra um som experimental com influência pop. “O resultado é bem impressionante. E ela tem também o discurso de gênero muito forte. É um show que recomendo muito”, indica Luciano.

A noite conta, ainda, com a cantora e atriz baiana Larissa Luz “que dispensa comentários” e está preparando seu terceiro disco para 2019, com apoio de Natura Musical. Com forte presença de palco, Larissa destaca a cultura afro-brasileira sob uma perspectiva feminina pop e marcante. “É um dos grandes nomes da produção atual da Bahia. Ela é uma força da natureza e no palco é impressionante”, garante o curador.

Encerrando a noite de sábado, tem a cantora e atriz carioca Letícia Novaes, que apresenta a turnê Letrux em Noite de Climão. Com uma sonoridade eletrônica que remete aos anos 1980 e 1990, Letícia mostra o repertório baseado no álbum solo lançado no ano passado e eleito melhor disco do ano pelo Superjúri do Prêmio Multishow. “Ela tem uma força no palco. A performance dela chama muito a atenção”, diz Luciano, sobre a artista que fala de sexo e relações amorosas com humor.

Força baiana
Por fim, a partir das 16h do domingo, o público pode conferir o show do Duo B.A.V.I., projeto baiano formado por Anderson Petti e João Almy que, com efeitos eletrônicos, tira o berimbau e o violão sete cordas do uso habitual. Em seguida, entra em cena o rapper cearense Don L, que “lançou um dos melhores discos de rap dos últimos anos”, segundo Luciano. “Ele tem um discurso muito contundente. Fala de problema social, político e do meio artístico de forma muito interessante e criativa”, destaca.

No mesmo dia tem a cantora baiana Luedji Luna, que conquistou o Prêmio Caymmi de Música 2017 e o Prêmio Bravo, ambos como revelação. No Radioca, Luedji apresenta a turnê do elogiado álbum Um Corpo no Mundo, lançado no TCA em agosto. “Também dispensa comentários. É uma cantora em ascensão e, pra mim, tem tudo para ser um grande nome da música brasileira. A força que ela tem no palco, onde quer que ela toque, é muito grande”, elogia.

Para encerrar a maratona, a banda Maglore volta com o show Todas as Bandeiras, mas em formato inédito acompanhado por um trio de metais. “Grande nome hoje do pop rock baiano, a Maglore está cada vez mais madura. Trata de temas que vão além do óbvio da banda de rock adolescente”, destaca.

Ou seja, diante do que foi citado, não faltam motivos para conhecer o que é que a música brasileira tem de especial. “A gente sabe que existe uma riqueza artística espalhada pelo país que, às vezes, não atinge um público potencial. A gente quer contribuir. É isso que move a gente, gostar de música e querer que isso se expanda cada vez mais”, resume Luciano.

Programação

Sexta-feira (9), a partir das 19h

Sonora Amaralina (BA)
Wado (AL)
Academia da Berlinda (PE)

Sábado (10), a partir das 16h

Maria Beraldo (SP)
The Baggios (SE)
Larissa Luz (BA)
Letrux (RJ)

Domingo (11), a partir das 16h

Duo B.A.V.I. (BA)
Don L (CE)
Luedji Luna (BA)
Maglore (BA)

Serviço
O quê: IV Festival Radioca
Onde: Largo Quincas Berro D'Água (Pelourinho)
Quando: sexta-feira (9), a partir das 19h, sábado (10) e domingo (11), a partir das 16h
Ingresso: R$ 40 | R$ 20 (sexta), R$ 50 | R$ 25 (sábado e domingo), R$ 130 | R$ 65 (passaporte três dias). Vendas: www.sympla.com.br e loja Midialouca.
O Radioca tem patrocínio da Natura Musical, da Cerveja Devassa e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/temer-ressalta-forca-e-estabilidade-das-instituicoes-em-pronunciamento/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sessao-do-tj-ba-e-suspensa-apos-confusao-e-retirada-de-advogado/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/confira-o-clipe-da-cantora-argentina-lali-em-parceria-com-pabllo-vittar/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/voce-sabia-que-o-ford-mais-vendido-na-america-do-sul-e-feito-na-bahia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mostra-multimidia-homenageia-os-40-anos-do-correio/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/igreja-transmite-momento-em-que-pastor-e-baleado-em-culto-veja/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/camera-de-shopping-flagrou-conversa-de-empresario-que-matou-jogador-e-testemunhas/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/prepare-a-maratona-cinco-series-da-netflix-para-ver-apos-o-enem/