Lutador sai em perseguição, prende três ladrões e impede assalto

esportes
29.03.2022, 16:10:00
Melvin Manhoef impediu ação de ladrões em sua residência (Reprodução/Instagram)

Lutador sai em perseguição, prende três ladrões e impede assalto

Melvin Manhoef, atleta do Bellator, evitou que assaltantes roubassem sua casa na Holanda: "Não toque na minha família"

O lutador Melvin Manhoef protagonizou uma situação digna de filme de ação. O atleta do Bellator saiu em perseguição e impediu que um grupo de assaltantes roubassem sua casa, em Landsmeer, na Holanda, na última segunda-feira (28).

Em entrevista ao MMA Fighting, Melvin disse que os suspeitos já vinham rondado sua casa há alguns dias, em momentos em que ele e a esposa estavam fora. Segundo o lutador, os vizinhos já haviam até anotado o modelo e a marca do carro dos ladrões.

Manhoef contou que estava fora da residência na segunda-feira (28) quando foi avisado que os suspeitos estavam por lá novamente. Ele voltou, mas não encontrou ninguém. A situação mudou cerca de 30 minutos depois, quando o grupo reapareceu. O lutador, então, decidiu perseguir os homens.

"Eu joguei meu carro na frente deles e fiquei encarando. Ele me viram, ficaram olhando pra mim, e então fizeram uma curva e foram embora. Depois disso, fui atrás deles. Eu os persegui, e então bati neles na parte de trás, e não consegui pará-los porque eles estavam muito rápido. Então passei para o lado e bati neles de lado. Então eles foram para o lado da estrada, e o carro estava meio que virando e escorregando, e nós batemos", relatou.

"Eu bati no carro inteiro, e então o carro parou no meio da estrada, de lado. Eu saí e falei "venham aqui", porque eles tinham suas coisas de ladrões para entrar na casa. Eu mandei abrir a janela e quebrei a janela, e puxei o cara pra fora, abri a porta e coloquei o cara no chão. Eu estava gritando, estava ficando louco. Todos colocaram as mãos e os joelhos no chão. Algumas pessoas ajudaram, saíram de suas casas e ligaram para o 911. Em alguns minutos, eles (a polícia) estavam lá", continuou o lutador.

Melvin disse que sua vizinhança é tranquila, e lamentou a situação. O atleta, porém, afirmou que não pensou duas vezes em agir ao sentir que sua família estava ameaçada.

"Porque se eles forem invadir, e minha esposa estiver lá, eles amarram minha esposa ou meu filho, e eu não poderia me perdoar. Meu instinto era, você não pode chegar perto da minha família, essa é como minha regra número um. Não toque na minha família. Se você fizer isso, vai pagar por isso", afirmou.

O lutador reconheceu que pode enfrentar algum problema com a justiça por conta do episódio, mas garante: não se arrepende de nada.

"Se eu tiver que enfrentar alguma acusação, é o que é. Eu fiz alguma coisa errada porque eu bati o meu carro, mas eu bati com um propósito, porque eu sabia que eles estavam na minha casa".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas