Mais do que o salário: benefícios ajudam a atrair e reter talentos nas empresas

empregos
04.07.2022, 06:00:00
(Shutterstock/reprodução)

Mais do que o salário: benefícios ajudam a atrair e reter talentos nas empresas

Pesquisa mostra o impacto positivo das vantagens na hora de aceitar uma vaga ou trocar de empresa

Mais até que o salário oferecido, quando o assunto é garantir um profissional numa vaga de trabalho, os benefícios oferecidos têm um peso fundamental na decisão. Isso foi o que mostrou uma pesquisa realizada pela Paychex e a Future Workplace, com 603 profissionais. Os estudos revelaram que os benefícios de bem-estar podem ter um papel importante para a decisão de muitos profissionais. Segundo o levantamento, 62% dos entrevistados consideram essas iniciativas um fator-chave para a candidatura a uma vaga de emprego.

Os benefícios identificados na pesquisa se referem ao bem-estar financeiro e emocional/mental. A educação e o treinamento financeiro estão crescendo quanto à importância para os trabalhadores ao longo das gerações, pois de acordo com a pesquisa mais de 80% dos funcionários querem apoio e orientação de seus empregadores sobre finanças pessoais - não apenas para aposentadoria e educação financeira - mas também orçamento digital, planejamento financeiro e acesso a consultores financeiros.

Entre a geração Z, jovens que nasceram entre 1995 e 2010, esse número é ainda maior: 67% das pessoas afirmaram que os benefícios de bem-estar são uma prioridade na avaliação de novas ofertas de emprego. 

Foco no Colaborador 

O gestor de benefícios da fintech Wiipo Luis Quental defende que o grande segredo para atrair e reter talentos reside em entregar aquilo que os colaboradores verdadeiramente desejam. “Muitas vezes as empresas acabam oferecendo recursos ou benefícios que são interessantes somente à empresa, ou que convém às questões financeiras da empresa, e não aquilo que o colaborador busca”, reforça. 

Luis lembra que esses benefícios são melhor aproveitados quando respeitam os perfis de  colaboradores, estejam eles no início da vida, na meia idade, que estão quase se aposentando. “Colocar o colaborador no centro e entregar propósito pra ele é o que faz as empresas atraírem e reterem talentos”, garante. 

O CEO da JFA Consultoria Flávio Sahib ressalta que não são apenas os benefícios monetizados que atraem, mas também os não monetizados, como, por exemplo, a folga-aniversário, o trabalho remoto, o dia do Pet no serviço, entre outros. “O salário é o dinheiro recebido em contrapartida à prestação de algum serviço. Os benefícios, para grande parte das pessoas, sequer são vistos como salário mas, sempre que recebem uma proposta de trabalho, ele elenca todos os benefícios que possui versus o que será oferecido pela nova empresa”, diz. 

Flávio Sahib destaca a importância dos benefícios não monetizados para atrair e reter talentos nas organizações de qualquer porte e setor (Foto: Divulgação)

Para ilustrar a argumentação, Sahib reforça lembrando que é muito mais fácil o colaborador tentar negociar um aumento de salário dentro da própria empresa do que tentar negociar os benefícios.

Para todos

O gestor da Wiipo diz que a oferta desses benefícios não é uma vantagem competitiva apenas das grandes organizações e que qualquer empresa, de qualquer tamanho, e de qualquer porte pode e deve disponibilizar de programas para atração e retenção de talentos. “Estamos falando sobre pessoas, desejos, anseios e vontades”, diz. 

Luis Quental lembra que os benefícios devem priorizar as necessidades reais dos colaboradores para que eles se sintam contemplados  (Foto: Divulgação)

Luis Quental sugere que, inicialmente, a empresa estude e entenda seus colaboradores, levantando dados e informações, para depois mapear o processo. “As empresas estão passando por uma metamorfose acelerada na questão de concessão de benefícios. Há cerca de dois anos, nós tínhamos em média 17% das empresas oferecendo flexibilidade nos benefícios, no ano passado esse número já aumentou para quase 50% das empresas entregando benefícios flexíveis aos colaboradores”, afirma.

Quental ressalta que as empresas mais tradicionais até as mais arrojadas já começam a olhar para o colaborador como o centro, entregando benefícios mais flexíveis, o que demonstra ser de fato, uma ótima estratégia de RH para atrair e reter talentos.

Com uma postura próxima, Flávio Sahib reforça que a oferta de uma cesta atrativa aos funcionários é um dos principais desafios da área de Recursos Humanos. “Há diversas formas de se desenvolver benefícios flexíveis, desde os mais tradicionais até os mais inovadores. Seja qual for o programa adotado, também é importante que ele esteja alinhado às necessidades dos colaboradores”, comenta.

Com a implementação do trabalho híbrido, muitas organizações estão inovando, utilizando uma carteira digital, por exemplo, para reunir diversos benefícios. “A integração permite aos colaboradores utilizarem os benefícios em mais estabelecimentos e, até mesmo, como preferirem”, conta Sahib. Segundo o especialista, essa é uma forma de tornar a organização atrativa para novos talentos e também para a retenção de colaboradores, pois essas iniciativas oferecem mais comodidade e flexibilidade para os profissionais, sendo um bom investimento para as empresas. 

Para uma política de benefícios:

1.    Conheça sua equipe;

2.    Identifique quais seriam os benefícios que fariam diferença para eles;

3.    Benefícios podem ser financeiros (vale-alimentação, vale-refeição) e não financeiros ("day-off", flexibilização de horários de trabalho);

4.    Tenha um orçamento definido para os benefícios;

5.    Oferecer benefícios e oportunidades a determinadas pessoas, fazendo com que os demais colaboradores tenham quase certeza que jamais conseguirão fazer parte daquele grupo, é algo extremamente desmotivador;

6.    Valorize as soluções internas, evite importar alternativas;

7.    Benefícios como treinamentos e oportunidades são investimentos para as organizações;

8.    A oferta de benefícios adequados garante motivação e engajamento.
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas