Menina estuprada por 33 homens no Rio agradece apoio: 'Não dói o útero e sim a alma'

brasil
27.05.2016, 10:13:00
Atualizado: 27.05.2016, 17:19:40

Menina estuprada por 33 homens no Rio agradece apoio: 'Não dói o útero e sim a alma'

A garota também disse teve o celular roubado e acreditou que seria julgada, mas que se surpreendeu por apoio

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A adolescente de 16 anos que foi estuprada por 33 homens no Rio de Janeiro, na última segunda-feira (23), usou seu perfil no Facebook nesta quinta-feira (27) para agradecer o apoio que tem recebido após o ataque, que foi divulgado nas redes sociais de um dos envolvidos. A garota também disse teve o celular roubado e acreditou que seria julgada, mas que se surpreendeu por apoio.

Menina foi exposta no Twitter / Foto: Reprodução de Internet
Estupro foi filmado e divulgado nas redes
(Foto: Reprodução)

"Venho comunicar que roubaram meu telefone e obrigada pelo apoio de todos. Realmente pensei que seria julgada mal! Mas não fui. Todas podemos um dia passar por isso... Não, não dói o útero e sim a alma por existirem pessoas cruéis sendo impunes!”, escreveu a garota.

O estupro, ocorrido na comunidade de Morro São João, Jacarepaguá, foi filmado e divulgado no perfil do Twitter de um dos autores do crime. Segundo a avó da menina em depoimento, a garota foi estuprada por 33 homens porque o namorado dela achava que havia sido traído

Artistas e famosas também usaram seus perfis nas redes sociais para dar apoio e desabafar sobre o caso da adolescente. As atrizes Monica Iozzi, Claudia Ohana, Carolina Dieckmann, Giselle Batista, Sophia Abrahão, além das cantoras Cláudia Leitte, Gabi Amarantos e a jornalista e Marília Gabriela foram algumas que se pronunciaram e pediram justiça.

Jovem vítima de estupro no Rio deixou mensagem em rede social (Foto: Reprodução/Facebook)
Vítima desabafou nas redes sociais
(Foto: Reprodução)

Locais para denúncia de estupro e abusos na internet:

- denuncia.pf.gov.br

- www.safernet.org.br/site

- www.humanizaredes.gov.br/disque100

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas