Moisés Costa Pinto lança livro e estreia podcast com convidados da cena poética baiana

entretenimento
02.02.2022, 16:40:00
(Foto: Amanda Penna/Divulgação)

Moisés Costa Pinto lança livro e estreia podcast com convidados da cena poética baiana

É o primeiro livro do autor e será lançado em formato exclusivamente digital

Histórias contadas e inspiradas em vivências entre a Praça do Campos Grande, a Praça Castro Alves e o Pelourinho, sempre imaginando personagens e personalizando a alma baiana radicada na capital da Baía de Todos os Santos. Esse é o livro "Caboclos, Poetas e Zumbi: poesias soteropolitanas", do escritor Moisés Costa Pinto. Aproveitando o embalo, ele também lança o podcast "Poesias Baianas" como um espaço para declamações de poesias e debates sobre a cultura baiana, o recôncavo e a capital Salvador.

As duas produções serão lançadas no próximo dia 15 de fevereiro em live no Instagram, com participação do poeta Wesley Correia para falar sobre o tema "Por onde anda a poesia baiana?". O podcast estará disponível em todas as plataformas digitais de áudio e vai receber em cada edição um poeta ou poetisa para um bate papo sobre poesia feita na Bahia e temas correlatos, além de declamações poéticas do autor e de seus convidados.

A cada semana serão lançados dois episódios, e a programação com os convidados e datas de cada edição serão divulgados no Instagram @moisescostapinto. A distribuição do livro, exclusivamente digital, será gratuita no site do autor, nas suas redes sociais e na plataforma Amazon.

"Sempre quis publicar um livro com meus poemas. Poetas também têm aspirações. E, em 2019, tive essa ideia de que deveria escrever sobre a poesia de Salvador a partir dessas três praças: a 2 de julho, a famosa Praça do Campo Grande, a Praça Castro Alves, dedicada ao poeta, e a Praça da Sé, onde hoje reside a estátua de Zumbi", conta Moisés.

Ele diz que queria, inicialmente, fazer uma ligação entre as três estátuas das praças, o Caboclo, o Poeta e o Zumbi. No entanto, percebeu "que ao redor delas gravitava muito mais que apenas sua presença, representavam o povo de Salvador e inúmeras poéticas". 

No final das contas, o autor explica que livro se tornou isto: uma mixtape de poesias sobre a cidade de Salvador, com ela própria tendo voz nesse amálgama. O livro tem começo, meio e fim, mas as poesias contidas nele talvez não tenham final no meu ponto de vista. Elas representam humildes ciclos soteropolitanos.

Podcast
Além de Wesley, outros nomes estão confirmados para o programa semanal. Produtora cultual e poeta, Adriele do Carmo é um dos nomes. Assim como o o sociólogo, produtor cultural e escritor Zé Maurício, o poeta, escritor e cientista social Camillo César Alvarenga, o escritor e ator Daniel Arcades, o poeta e escritor Esteban Rodrigues, o historiador, poeta, contista e compositor Lande Onawale, a poeta e escritora Mariana Madelinn, o publicitário e escritor Sérgio Caetano, a poeta, escritora e jornalista Kátia Borges, o poeta e escritor Valdeck Almeida, o professor e poeta Wesley Correa, o poeta, pesquisador e educador João Vanderlei de Moraes Filho e o poeta e escritor Zezão Castro.

Convidadas e convidados vão discutir temas como: “É possível fazer poesia na Bahia da atualidade?”, “O que há de poético na Bahia?”, “A mulher na poesia baiana: a força das poetisas”, “O papel da música na poesia na Bahia”, “Quem pode ser poeta ou  poetisa?”, “A poesia no interior baiano: muito além de Salvador” e em um episódio extra, a equipe técnica e criativa do projeto vai abordar o tema: “Como fazer um podcast sobre poesia?”.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas