'Neymar sabe que precisa se concentrar', diz técnico do PSG

esportes
06.04.2021, 20:00:00
Neymar e Draxler em treino do PSG desta terça-feira (6) (Foto: PSG/Reprodução Twitter)

'Neymar sabe que precisa se concentrar', diz técnico do PSG

Time de Paris enfrenta Bayern de Munique nesta quarta-feira (7), pela Liga dos Campeões

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O técnico Mauricio Pochettino afirmou, nesta terça-feira (6), em entrevista coletiva, que o Paris Saint-Germain não vai encarar como uma vingança o duelo com Bayern de Munique, nesta quarta-feira (7), na Allianz Arena, no jogo de ida das quartas-de-final da Liga dos Campeões, depois de perder para o time alemão na final da última temporada.

Pochettino, que substituiu o agora técnico do Chelsea, Thomas Tuchel, disse que desta vez trata-se de uma disputa diferente. "A final não é um jogo de referência para nós, não estávamos lá com a minha comissão técnica, éramos apenas espectadores", disse o treinador argentino.

"Além disso, vai ser disputado em duas partidas, o contexto é diferente. A vingança existe no esporte, mas para nós é mais um desafio vencer uma equipe tão forte, talvez a melhor do mundo. É uma fonte de motivação", afirmou Pochettino.

Quando questionado sobre a ausência de Robert Lewandowski, Pochettino acrescentou: "A força do Bayern está no seu coletivo. Quando você ganha a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes, é porque você tem um grupo muito bom, não apenas 11 jogadores".

Pochettino não poderá contar com o atacante Mauro Icardi, devido a uma lesão na coxa, enquanto Marco Verratti e Alessandro Florenzi vão ficar de fora depois de testes positivos para covid-19.

A expulsão de Neymar na partida contra o Lille, pelo Francês, após dois meses de afastamento do brasileiro dos gramados, não preocupa o treinador.

"Ele estava muito animado para começar uma partida. Ele é um jogador emotivo, gosta de jogar, gosta de lutar, é um competidor. Ele não merecia aquele cartão vermelho", disse Pochettino. "Mas ele sabe que precisa se concentrar. Espero que nesta quarta tudo esteja bem".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas