Opinião: O Bahia passeia na Fonte e premia até os atrasados

esportes
03.05.2022, 21:50:00
Rildo dribla o goleiro Matheus Nogueira antes de fazer o primeiro gol do Bahia (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Opinião: O Bahia passeia na Fonte e premia até os atrasados

Leia crônica de Pedro Duarte sobre a goleada contra o Londrina

Para quem trabalha em horário padrão, é praticamente impossível chegar na Arena Fonte Nova às 19h. Boa parte dos torcedores, então, não viu os dois primeiros gols do Bahia.

Todo mundo sabe a correria que é chegar atrasado no jogo, a subida apressada e dolorosa até o lugar, sem tempo de comer ou beber nada: é sentar, respirar um pouco e ficar de pé de novo.

E pensar que lá no Recife tentaram proibir o radinho de pilha nos estádios: como ficaria a informação para a massa tricolor que, por circunstâncias do destino (ou do sistema) não chegou a tempo? Não tem celular que substitua (nem bateria que aguente)! Ainda bem que a ideia de jerico morreu por lá mesmo.

De todo modo, ainda no primeiro tempo, veio o terceiro gol. O Londrina facilitou e o Bahia, mais uma vez, soube aproveitar. Ninguém mandou vacilar: futebol é um esporte cruel.

Segundo tempo e, diante de um Londrina que não esboçava reação, o Bahia presenteou mais uma vez o torcedor/trabalhador: quarto gol. Contra-ataque fulminante e sapatada de Marco Antônio.

Daí em diante, o jogo se desenrolou em ritmo de treino. Segundo o informe no estádio, 13.440 pessoas assistiram ao passeio do Bahia, com direito a cenas cômicas como bolada em jornalista e até juiz atropelado.

Jacaré entrou e agora é apenas um personagem curioso. Gol que é bom não faz, mas inventou a tradição de ostentar um visual diferente a cada partida. E o baile tricolor foi tão tranquilo que até Douglas Borel terminou uma partida em campo, olha só!

Na próxima, vai ficar difícil segurar o torcedor/trabalhador no serviço até as 18h - ninguém vai arriscar chegar atrasado, vai que?


*Pedro Duarte é jornalista, escritor e apresentador do podcast This is Brazil. Texto opinativo, e a opinião do autor não reflete necessariamente a do CORREIO.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas