PMs presos em operação são investigados por sequestro de empresário no Stiep 

salvador
03.05.2022, 10:56:00
(Foto: Tony Silva/Ascom-PC)

PMs presos em operação são investigados por sequestro de empresário no Stiep 

Para essa operação foram expedidos quatro mandados de prisão e sete de busca e apreensão em Salvador e Camaçari

Os dois policiais militares presos durante a Operação "Só Rasteira",  que cumpriu na manhã desta terça-feira (3) mandados contra um grupo de suspeitos de crimes a comerciantes, são investigados no sequestro de um empresário no bairro do Stiep no dia 22 de fevereiro deste ano. 

Segundo a Polícia Civil, no dia, os bandidos estavam na Rua Professor Manoel Ribeiro, no Stiep, em um Fiat Punto e abordaram a vítima, que dirigia um carro de luxo.  Detalhes deste caso serão passados em coletiva à imprensa, prevista para às 12h, no auditório do prédio-sede da Polícia Civil, na Piedade. 

Ainda de acordo com a PC, para a operação desta terça-feira, foram expedidos quatro mandados de prisão e sete de busca e apreensão em Salvador e Camaçari.  Além dos dois PMs, também foi preso um homem, considerado o líder do grupo. Ele chegou ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba, algemado,  usando uma camisa branca e bermuda estampa por volta das 9h.

Na ocasião do sequestro, dois soldados da PM foram presos suspeitos de participar do sequestro. O caso foi registrado na Corregedoria e é investigado também pela Polícia Civil. A PM informou na época que a 39ª Companhia Independente (CIPM/Boca do Rio) foi acionada por volta das 16h15 do dia 22 de fevereiro com a denúncia de que dois suspeitos de participar do sequestro estavam na Rua Professor Manoel Ribeiro, no Stiep, em um Fiat Punto branco. Uma equipe foi até o local averiguar a denúncia e flagrou dois PMs no carro descrito. 

A denúncia diz que os suspeitos deixaram o Punto e sequestraram o homem, que dirigia um carro de luxo. Depois do crime, foram novamente deixados na região. A PM não informou onde os dois eram lotados. Também não informou sobre como aconteceu o sequestro, nem se o motorista vitimado foi liberado.

Os dois PMs foram encaminhados para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco). Também foram apresentados no local duas pistolas calibre 40, quatro carregadores de pistola e 52 munições, além de algemas, um pé de cabra, dois celulares, uma balaclava e dois coletes à prova de balas. O carro também foi apreendido.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas