'Poderíamos estar falando do óbito de duas pessoas', diz irmão de vítima arremessada de brinquedo

salvador
22.03.2022, 18:34:00

'Poderíamos estar falando do óbito de duas pessoas', diz irmão de vítima arremessada de brinquedo

Raimundo e a filha estavam no Magic Games PARK, em Lauro de Freitas, e passou três dias na UTI

Depois de ser arremessado junto com a filha de um brinquedo giratório em parque de diversões no sábado (19), Raimundo Albuquerque, 44 anos, recebeu alta hospitalar nesta terça-feira. O homem ficou três dias internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital São Rafael, devido a um edema pulmonar. O irmão e advogado da vítima, Marcus Albuquerque deu detalhes sobre o estado de saúde e acidente. 

O caso ocorreu no Magic Games PARK, localizado dentro do Parque Shopping, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. O parque chegou a ser interditado, mas voltou a funcionar nesta terça-feira (22). Marcus conta que o irmão e a sobrinha, Helena, de 12 anos, foram arremessados para fora do brinquedo junto com um eixo do equipamento, que se soltou da base principal.  

Foto que Raimundo enviou para a família na terça-feira (22), antes de receber alta hospitalar

(Foto: Reprodução)

“O aparelho estava a três metros de altura e eles foram arremessados em uma distância de aproximadamente cinco metros, junto com a cabine do brinquedo [...] Quando isso aconteceu, eles foram chacoalhados dentro do carrinho, o que causou hematomas na coxa e cintura. Ele teve uma pancada forte na área toráxica, que causou um edema no pulmão”, diz.  

Segundo Marcus, havia risco do edema se agravar e evoluir para um sangramento, por isso que Raimundo passou alguns dias sendo monitorado na UTI. O rapaz, que trabalha como técnico em medicina nuclear, ficou a maior parte do tempo acordado e consciente. "A médica liberou para ele ficar em observação em casa, ela entendeu que não precisava ir para a semi-intensiva", diz. A família não registrou boletim de ocorrência e ainda vai se reunir para decidir se alguma medida judicial será tomada. A filha, Helena, foi liberada do hospital no domingo (20) e passa bem.  

O Parque Shopping chegou a registrar um boletim de ocorrência, mas Marcus afirma que ainda não recebeu cópia. “Vamos registrar um boletim assim que ele tiver alta e, inicialmente, a família não está se preocupando com demanda judicial. Estamos preocupados com ele se restabelecer e voltar para casa. Porque o fato que ocorreu foi grave e nós poderíamos estar falando agora do óbito de duas pessoas”, diz.  

A Prefeitura de Lauro de Freitas interditou o Magic Games PARK na segunda-feira (21), mas o parque foi liberado para voltar ao funcionamento um dia depois. A empresa apresentou laudos técnicos de segurança de todos os brinquedos, inclusive o que provocou o acidente no sábado (19). O estabelecimento voltou a funcionar na terça-feira (22).  

O dia do acidente 
Pai e filha são moradores de Lauro de Freitas e já haviam estado no parque outras vezes, mas nunca tinham utilizado o brinquedo que causou o acidente. Marcus conta que no sábado (19), depois de trabalhar durante o dia inteiro, Raimundo decidiu acompanhar a esposa e a filha até o shopping, para que a mulher realizasse a troca um presente de aniversário.  

“Ele disse que iria acompanhar, porque estava longe da família por causa da correria do dia a dia. Depois da troca, minha sobrinha pediu para ir ao parque e depois eles iriam jantar. Como minha cunhada não foi no brinquedo, ele foi acompanhando a menor”, diz. A mulher de Raimundo viu o momento do acidente e está até hoje abalada com o ocorrido. 

Logo depois do acidente, a mulher ligou para o cunhado, que pediu que ela fizesse registros: “Das 50 fotos que ela tirou no momento, aproveitamos umas 15, porque todas as outras estavam tremidas. Ela tremia muito de nervoso, é uma cena perturbadora ver sua filha e seu marido no chão, depois de voar de um brinquedo. Minha sobrinha estava deitada e pedia para ela se aproximar, mas ela não podia porque estavam prestando socorro”. 

Raimundo e a esposa

(Foto: Arquivo Pessoal)

O homem e a filha receberem os primeiros atendimentos no local e depois foram encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até o Hospital São Rafael. Uma pessoa que trabalha no Magic Games acompanhou a mulher e a criança. Marcus conta que Helena ficou assustada quando soube que o pai seria encaminhado para a UTI.  

"Quando ela soube que estava indo embora e que o pai ia ser encaminhado para UTI ela ficou muito preocupada, porque ela obviamente tem noção de que quando alguém vai para UTI, o estado é mais grave. Até por isso, a levamos para ver ele para conversarem quando ele estava lúcido. Mas ficou bem nervosa”, lembra.

*Com orientação da subeditora Fernanda Varela. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas