Programa aposta no potencial da juventude no mercado de trabalho

empregos
25.10.2021, 05:49:00
O trabalho do Programa YouthCan! consiste em capacitar os jovens, facilitando o ingresso no mercado de trabalho (Divulgação)

Programa aposta no potencial da juventude no mercado de trabalho

Na Bahia, o YouthCan! já encaminhou 73 jovens em situação de vulnerabilidade social para o mercado de trabalho

Desde os 9 anos, Taciane Nascimento,17, vive no Lar Pérolas de Cristo, em Salvador. Cursando o primeiro ano do segundo grau, o sonho da jovem é cursar medicina para, depois de formada, poder ajudar os irmãos e o abrigo onde mora. Enquanto esse plano não se concretiza, a jovem vai investindo em conhecimento. Há alguns meses, começou a estagiar na Defensoria Pública e realizando a formação proposta pela programa YouthCan!, realizado pela organização humanitária global Aldeais Infantis SOS.

“Achei que seria chato, mas percebi que todas as aulas foram planejadas para não deixar dúvidas e o instrutor não é aquele professor que só coloca num lugar distante, ao contrário, ele é amigo e parceiro e isso faz muita diferença”, comemora.

Taciane Nascimento é uma das jovens contempladas no programa. Com 17 anos, ela sonha com o dia que terá a própria casa  (Foto: Arquivo pessoal)

Taciane é uma das jovens baianas contempladas pela iniciativa que, na Bahia, contemplou 20 jovens em Candeias; 50 em Lauro de Freitas e três jovens em Camaçari. Em Natal, no Rio Grande do Norte, serão 20 e em Mossoró 15. Como o próprio nome sugere, o programa acredita que a “Juventude Pode” e, por isso,  a iniciativa busca lapidar o potencial da juventude por meio da capacitação profissional de pessoas entre 15 e 29 anos. Os participantes são jovens em situação de vulnerabilidade social, que já são atendidos por algum projeto na organização ou são acolhidos em uma das Casas Lares.

O projeto impacta atualmente 6.500 jovens ao redor do mundo. A América do Sul corresponde a 28,5%, com países como: Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Honduras, Peru, Uruguai, El Salvador, Guatemala e México.  Outro continente bastante representado é o africano, com 28,9% dos participantes originários de países como Madagascar, Nigéria, Ruanda, África do Sul, Uganda e Namíbia.

Mundo do trabalho

De acordo com o coordenador nacional do YouthCan e Empregabilidade na Aldeias Infantis SOS, Carlos Augusto dos Santos, a formação aborda assuntos relacionados ao mundo do trabalho com o objetivo de proporcionar aos jovens uma experiência rica em informações, conteúdos e vivências.

Carlos Augusto dos Santos defende que o sucesso da inclusão produtiva reside na capacitação para o trabalho e no empenho dessa preparação (Foto: Divulgação)

“Dessa forma, conseguimos apoiá-los no processo de inclusão produtiva como orientações na construção do currículo, onde e como buscar uma vaga de emprego, como se preparar para uma entrevista de emprego, como é a rotina de um jovem trabalhador e quais são seus direitos e deveres como profissional”, explica, destacando que esses e outros temas são discutidos para que os e as jovens dos serviços possam estar e se sentir mais preparados para participar dos processos seletivos.

Para capacitar os jovens, em 2020, o programa contou com 1.473 voluntários das empresas e fundações parceiras, como a AkzoNobel, Siegwerk, Deutsche Post DHL Group, Fundaccion Mapfre e TKE.Durante a pandemia, o projeto, que funciona desde 2017 com capacitações presenciais, precisou se adequar ao ambiente online. O lado positivo da continuidade das ações nesse formato foi a possibilidade de mentorias com pessoas de outros países, propiciando inclusive, um intercâmbio cultural e linguístico. Além disso, garantiu a interação entre essas pessoas durante o período de isolamento.

Em pesquisa feita com os jovens participantes, 74% afirmaram que as interações com os voluntários e colegas ajudaram a manter o lado social ativo e a sanidade mental durante a pandemia. Além disso, as atividades trouxeram bons resultados para o desenvolvimento de habilidades: 83% dos participantes se sentiram mais positivos sobre o futuro e realizaram planos para os próximos passos de vida. 74% estão mais confiantes em suas habilidades para encontrarem um emprego e 78% se sentem mais motivados a procurarem uma oportunidade no mercado de trabalho.

Motivações

Em 2021 foi realizado uma parceria entre a Aldeias Infantis SOS no Brasil e a empresa DOW Química em Candeias, em Camaçari com a AkzoNobel e a Siegwerk em Lauro de Freitas. Nas cidades de Natal e Mossoró-RN, a turma de jovens contou com o apoio da empresa TK Elevator.

Cursando a faculdade de Nutrição, em Lauro de Freitas, Graziele Santos Silva, 22, ingressou no projeto em Julho desse ano e conta que o programa terminou ajudando a resgatar um ânimo perdido desde o início da pandemia.

Graziele ganhou um novo ânimo depois das aulas e atividades no programa. Para o futuro, a jovem só pensa em poder ajudar a família (Foto: Arquivo Pessoal) 

“Me vi discutindo temas importantes para minha vida como racismo e mercado de trabalho, além de ter conseguido voltar a sentir felicidade com o futuro porque os encontros ajudaram muito a estruturar os meus projetos de vida. Agora quero concluir meu curso para ajudar minha família”, diz.

“Nos últimos tempos, empresas têm buscado desenvolver iniciativas em gestão de pessoas para fomentar a equidade entre gêneros, etnias e necessidades especiais. E, para isso, contam com o apoio de organizações da sociedade civil e movimento sociais, considerados núcleos de inteligência social”, conta Carlos Augusto.

Parcerias

Como exemplo da atuação de corporações globais no universo da responsabilidade social, a AkzoNobel, empresa holandesa fabricante de tintas e revestimentos, promove o treinamento de pintores, bem como a renovação de espaços residenciais, sob a égide da promoção da empregabilidade juvenil. A empresa é parceira da ONG desde 2016.

As empresas que tiverem o interesse em estabelecer uma parceria com as Aldeias Infantis SOS para apoiar no desenvolvimento e implementação do YouthCan!, podem fazê-la através da participação voluntária de seus colaboradores, que agregam no desenvolvimento e na formação dos jovens participantes. Além de subsídio financeiro para financiar e apoiar a estrutura necessária na execução dos projetos.

“Quanto aos jovens que tenham interesse em participar dos nossos projetos, precisa buscar o escritório local da Aldeias Infantis SOS e se informar sobre o processo de inscrição e participação do projeto YouthCan!”, explica Carlos Augusto. Através do site www.aldeiasinfantis.org.br,  os interessados podem conhecer sobre as ações da Aldeias Infantis SOS no Brasil e se conectar com essa e outras ações.

No Brasil, o total de desempregados corresponde à 14,8 milhões, sendo que destes 31% são jovens de 18 a 24 anos. Ao longo de 2020, a proporção da juventude que não estuda e não trabalha chegou a quase 30%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dados da PNAD Contínua, publicados em março deste ano, apontam que o número de jovens sem emprego corresponde a 29,8%, seis pontos acima, se comparado com o ano passado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas