Saiba tudo sobre a franja, o corte de cabelo bombado em 2018

bazar
20.07.2018, 07:00:00

Saiba tudo sobre a franja, o corte de cabelo bombado em 2018

Profissionais garantem que há versões para todos os tipos de cabelo e formatos de rosto

A franja provou ser um dos cortes queridinhos de 2018. Duvida? Pois Giovanna Lancellotti, Nanda Costa, Thaila Ayala, Luana Piovani e até a apresentadora do Bahia Meio Dia (TV Bahia), Jessica Senra, são algumas das mulheres que aderiram ao look nos últimos meses.

Ate Bruna Marquezine apareceu com o cabelo assim, num editorial da revista Vogue Brasil neste mês.

Bruna Marquezine: a atriz aderiu ao corte num ensaio da Vogue Brasil - aqui, aparece nos bastidores
(Foto: Reprodução/Instagram)

Pois toda vez que a franja volta a ser uma tendência, vem a incerteza - dá para todo mundo usar? Ou tem gente que não fica bem?

Léa Paganelli, do Espaço Performance, defende que o corte é, sim, democrático. “Eu costumo dizer para as minhas clientes que existe uma franja específica para todo mundo. Mas é preciso ter conhecimento de visagismo para entender qual tipo melhor encaixa em cada perfil”, diz.

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração e pets:

Visagismo é o nome da técnica de  criar uma imagem pessoal  personalizada, de acordo com as características daquela pessoa. Assim, muito mais do que copiar uma franja de uma famosa, é preciso que aquele profissional entenda sua cliente.

“Um corte mal escolhido ou malfeito pode dar fim a qualquer franja. Por isso é importante o visagismo”, fala Dai Alves, do salão L’Equippe.

“Para cada formato de rosto existe um tipo de franja que irá marcar mais. Quem tem o rosto arredondado, por exemplo, deveria evitar as linhas retas, para equilibrar. Quem tem um rosto mais angular ficaria melhor uma desfiada. E, para os rostos ovalados e finos, fica legal a mais marcada e destacada”, explica Kal Nascimento, dono do estúdio de beleza que leva seu nome.

E os tipos de cabelo...
...podem todos? De novo, a resposta é sim. “O perfil da baiana é um cabelo mais ondulado - e, por isso, elas ficam mais receosas de aderir ao corte. Mas dá para adotar! Caso queiram deixar a franja marcada, elas podem fazer algum tipo de alisamento periodicamente - como uma progressiva, por exemplo”, conta Kal.

A franja pode ser adotada por gente com todos os tipos de cabelo
(Foto: Renato Santana/Divulgação)

Já as cacheadas precisam, antes de cortar, entender as madeixas. “Elas devem saber o tipo do seu cabelo para não gerar um corte indesejado. Para cada grau de cacho há um formato de franja ideal - se aquele cacho encolhe muito, por exemplo, ela pode ficar quase sem a franja. Assim, é preciso que a cliente respeite seu próprio cabelo”, segue Kal Nascimento.

Dona do Belícia Blog, Vanessa Ventura exibe sua franja cacheada. “Eu achava que não podia. Cheguei a ter o corte na infância e quando fiz alisamento, mas não sabia se dava para ter de novo,  com o cabelo cacheado. Foi quando eu vi, um dia, Taís Araújo com a dela. Pensei: ‘será que dá...?’. Levei a ideia então para Ed (Santana, do Descabelado), que topou. Foi incrível o sucesso! Hoje, não penso em abandonar o corte”, lembra.

Dona do Belícia Blog (@beliciablog no Instagram), Vanessa Ventura diz que não se imagina sem sua franja
(Foto: Rafaela Fleur/Divulgação)

Outra fã assumida do corte é a digital influencer Ritielle Nunes. Ela exibe suas madeixas assim há mais de cinco anos.

“Eu tinha franjinha até meus 12 anos. Mais velha, tinha tentado aderir outras vezes, mas, como não sabia cuidar direito, acabava desistindo. Por volta de 2011, 2012, falei: ‘vou tentar mais uma vez. Se não der certo, desisto’. Mas fui aprendendo a mexer nela e hoje acho que tem tudo a ver. Dá estilo ao visual”.

A digital influencer Ritielle Nunes (@ritiellenunes no Instagram) já exibe sua franja há mais de cinco anos
(Foto: Reprodução/Instagram)

De mês em mês
Para quem quer se jogar e adotar a franja, saiba antes de uma coisa: ela pode te levar muitas vezes ao salão. É que, por ser uma parte mais curta do cabelo, ela necessita de uma periodicidade maior no corte.

“O tempo ideal para retocar a franja, caso a pessoa queira preservar o look por um bom período, é a cada 20 dias”, diz Dai. “Mas o que muitas mulheres fazem é cortar mais curta e deixar ir crescendo, experimentando diferentes formatos. Elas, então, só atualizam de volta o corte em dois meses”, completa Kal.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia, bem-estar e o melhor de Salvador e da Bahia, toda semana:

Outra prática comum é a cliente aparar o cabelo em casa. Mas, apesar de muito frequente, o ato não é indicado pelos profissionais. “Não aconselho a tentar cortar em casa, em frente ao espelho. Corre o risco de um erro grave - e, como ela é frontal, pode ser um desastre. Melhor procurar um cabeleireiro, para que tudo ocorra bem e seu look fique perfeito”, alerta Dai Alves.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas