Site destaca o trabalho de autoras negras da Bahia

Vida
22.07.2017, 06:07:00

Site destaca o trabalho de autoras negras da Bahia

Projeto propõe a reunião do trabalho de poetas, contistas, romancistas e outras escritoras negras do estado

O convívio com diferentes mulheres negras e a falta de representatividade dos seus ensinamentos no universo da escola e da universidade fez com que a jornalista e escritora baiana Calila das Mercês, 28 anos, criasse o site Escritoras Negras da Bahia (escritorasnegras.com.br). O projeto propõe a reunião do trabalho de poetas, contistas, romancistas e outras escritoras negras do estado, como o próprio nome já indica.

O perfil de cada uma das autoras está disponível no site, junto com um breve histórico de suas atuações e seus trabalhos. “Diante da exclusão dos autores negros, o site surge como uma importante ferramenta que fomentará a produção literária na Bahia e permitirá ver dados importantes para a cultura negra no estado. Veremos, por exemplo, que apenas 60% das autoras negras baianas têm livros publicados, sendo que a maioria financia o livro do próprio bolso”, comenta Calila, citando mapeamento informal feito pelo site.

A escritora e jornalista baiana Calila das Mercês criou o site E-negras (Jemima Bracho/Divulgação)


As dificuldades enfrentadas pelas autoras negras são, para Calila, reflexo do “racismo e do machismo estrutural e sistêmico no país”. “Não tem como a gente falar de arte sem tocar no assunto política, porque ela engloba todas as questões. A gente tem um campo literário e uma cadeia produtiva fragilidazados”, alerta Calila.

O mapeamento do site Escritoras Negras da Bahia é contínuo e reúne aproximadamente 25 escritoras cadastradas. O levantamento, porém, não para por aí e outras autoras interessadas também podem participar: basta acessar o site e se cadastrar.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas