Vai viajar? Confira como está a retomada do turismo nos principais destinos do Brasil

turismo
12.09.2020, 05:59:00
Foz do Iguaçu está aberta, mas turista não pode atravessar fronteira ainda (Divulgação)

Vai viajar? Confira como está a retomada do turismo nos principais destinos do Brasil

Foz do Iguaçu, Fernando de Noronha, Gramado, Bonito e outros já estão liberados para visita

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O feriadão de 7 de setembro passou e você pode até ter viajado dentro do estado e ganhado confiança na retomada do turismo. Ficou com gostinho de mais? Pensando em aproveitar os feriadões restantes de 2020 para, quem sabe, viajar para fora da Bahia?

Ou então você tenha sido um dos milhões de brasileiros que compraram um pacote turístico antecipado para usufruir em algum momento de 2020, mas teve a passagem remarcada por conta da pandemia. E, agora, precisa ficar atento às notícias para planejar sua viagem.

Em ambos os casos, é fundamental que você fique de olho no crescimento de casos de covid-19 e nos protocolos de reabertura em seu destino. Já estamos em setembro, e é bem possível que sua passagem seja remarcada novamente ou até que você precise viajar com algumas restrições.

Mas não se preocupe: nesta guia, resumimos como está a situação de retomada e os protocolos mais importantes nos 20 destinos mais procurados do Brasil.

Quase tudo aberto

Se o seu destino é nacional e você já teve a sua passagem remarcada pela empresa de viagens, é bem provável que você embarque de fato nessa próxima data. Apesar da pandemia da covid-19 estar dando apenas os primeiros sinais de recuo neste começo de setembro, quase todos os destinos turísticos do Brasil já foram reabertos e programam relaxamentos ainda maiores para breve.

Poucos parques nacionais, como o da Serra dos Órgãos, no Rio de Janeiro, ainda estão fechados. Outro exemplo é o da Chapada Diamantina, em nosso estado. Locais famosos pelo turismo de inverno, como Campos do Jordão, em São Paulo, Gramado e Canela, no Rio Grande do Sul, registraram ocupação máxima dentro do permitido no último feriado.

Fernando de Noronha tem exigido imunidade à covid-19 (Foto: Divulgação)

Alguns destinos, mais precavidos, estão exigindo que o turista apresente um teste laboratorial negativo para covid-19 antes de entrar no município. O mais comum, porém, é que se exija reserva em alguma hospedagem no local, para evitar os turistas que querem apenas passar o dia no local e irem embora.

O caso mais polêmico tem ocorrido em Fernando de Noronha. Para entrar no arquipélago, é preciso apresentar documento comprovando de que você já teve covid-19 e está imunizado. Com isso, poucos turistas foram às ilhas no feriadão. O trade turístico reclama que, no continente, o Governo do Estado de Pernambuco não tem feito a mesma exigência para destinos seus como Porto de Galinhas.

Seu destino fica na Bahia? Confira os guias que fizemos com os principais destinos do estado:

>> Pensando em viajar? Confira guia de como estão os destinos na Bahia
>> Quer viajar? Confira como está o turismo em mais cidades da Bahia


PARA DECOLAR

Para quem planeja viajar para fora do estado – ou até mesmo dentro –, o primeiro passo é saber se o seu aeroporto mais perto foi reaberto e quais voos estão disponíveis. Na Bahia, seis aeroportos já voltaram a receber voos comerciais. Entre eles, os dois internacionais, de Salvador e Porto Seguro. O aeroporto de Feira de Santana está fechado e sem previsão de retorno.

Aeroporto de Salvador

O principal aeroporto do estado abriu setembro operando com 350 movimentos, sendo 175 pousos e 175 decolagens. A direção projeta que essa demanda cresça ao longo do mês, e que chege à penúltima semana já com 420 movimentos (210 pousos e 210 decolagens).

No ano passado, a média semanal foi de 1505 movimentos. Ou seja, ainda está longe do 'normal'. Mas o crescimento é evidente: na última quarta-feira (9), o aeroporto alcançou a marca diária de 10 mil passageiros pela primeira vez desde março. A média diária em 2019 foi de 21 mil pessoas.

O total de passagens à venda em setembro cresceu 35% em relação a agosto. O crescimento deve-se sobretudo ao início dos voos regionais da Gol, com seis destinos a mais que em agosto. A ligação com Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e outras capitais também receberá mais voos.

“Estamos trabalhando para aumentar a oferta de voos e a conectividade a partir do Aeroporto de Salvador, dialogando com companhias aéreas para investimento na capital. Já estamos atendendo a quase todos os destinos domésticos que servíamos antes da pandemia", destaca o diretor comercial do Salvador Bahia Airport, Marc Gordien.

Atualmente, o aeroporto trabalha com 19 destinos, sendo 15 para outros estados: São Paulo (Guarulhos e Congonhas), Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Campinas, Belo Horizonte, Brasília, Recife, Vitória, Aracaju, Maceió, Natal, João Pessoa, Fortaleza e Petrolina.

Dentro da Bahia, são quatro destinos: Porto Seguro, Ilhéus, Barreiras e Vitória da Conquista. Para fora do país, apenas Lisboa, capital de Portugal, está disponível. A expectativa é que Santiago (Chile) volte em outubro; Madri (Espanha) em dezembro e Buenos Aires (Argentina) em janeiro.

Aeroporto de Porto Seguro

O segundo aeroporto mais movimentado da Bahia é o de Porto Seguro. A previsão é operar com 120 voos em setembro, média de 30 por semana. Para outubro, segundo a direção do terminal, 169 voos já foram contratados.

O aeroporto ficou sem movimento durante os meses de abril, maio e junho. Em julho, reabriu com 50. Em agosto, quase dobrou, chegando a 98. Ou seja, há um crescimento gradual.

“O nosso normal é ter 450 voos por mês. Então, 120 em setembro ainda tá bem abaixo do habitual. Porém, veja que estamos num recomeço após a pandemia e que há uma proporção de crescimento a cada mês, que é o que nos anima”, avalia Carlos Roberto Rebouças, superintendente da Sinart em Porto Seguro, que administra o aeroporto.

São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Salvador são os principais destinos do aeroporto. A expectativa é que o terminal, que já recebeu voos de Liboa, Paris e Amsterdam, passe a ser um destino internacional a partir de janeiro, com a volta da ligação com Buenos Aires pela Aerolíneas Argentinas.

Porto de Galinhas é a praia mais famosa do litoral pernambucano (Foto: Divulgação)

Aeroporto de Ilhéus

O aeroporto de Ilhéus retomou suas atividades em 10 de junho, após dois meses de suspensão. Em setembro, todas as companhias aéreas – Azul, Gol, Latam e VoePass – já retomaram a operação. Nesse momento, o fluxo é de 24 voos no mês, um aumento de 60% em relação a agosto.

São três destinos: Belo Horizonte (Confins), São Paulo (Guarulhos) e Salvador. Comparando com o mês de setembro de 2019, a queda é de 50% no número de passageiros e de 52% no de voos.

Aeroporto de Vitória da Conquista

Já o aeroporto de Conquista retornou às atividades em 1º de julho, após três meses fechado. Todas as companhias aéreas – Azul, Gol e VoePass – que operavam antes da pandemia voltaram a funcionar. Em setembro, a expectativa é de 21 voos, um aumento de 50% em relação a agosto.

Os destinos disponíveis são Campinas (Viracopos), São Paulo (Guarulhos) e Salvador. Se comparado ao mês de setembro de 2019, o aeroporto de Vitória da Conquista tem atendido 35% do número de passageiros e operando 67% menos voos do que antes da pandemia.

Aeroporto de Barreiras

O aeroporto de Barreiras reabriu em 13 de julho. O terminal tem funcionado com 10 voos semanais e três companhias áereas – Azul, VoePass e Latam. Os destinos são Belo Horizonte (Confins), Brasília e Salvador.

Lençóis Maranhenses reúnem dunas e lagoas (Foto: Divulgação)


Como estão os destinos do Brasil?

ALAGOAS

Maragogi

O destino paradisíaco, a 130 km de Maceió, está reaberto desde 17 de julho. A região pode receber até 750 visitantes por dia e os barcos que levam às piscinas naturais só podem levar 50% da sua ocupação total. Os grandes resorts da região também estão em funcionamento, mas também com 50% da ocupação total.

CEARÁ

Beach Park só vende ingressos online (Foto: Divulgação)

Beach Park

O complexo turístico que fica no município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, reabriu no dia 10 de agosto. Além do parque aquático, principal atração, o local conta resorts, hotéis e restaurante e um espaço de serviços, todos funcionando com ocupação limitada e protocolos de higiene. Todos os visitantes devem fazer reserva.

Canoa Quebrada

A praia que fica no município de Aracati, a 160 km da capital Fortaleza, reabriu para o turismo no último dia 1º de setembro. Bares, restaurantes e meios de hospedagem estão funcionando, mas com ocupação limitada. Todo o comércio é fechado diariamente às 22h, e os turistas são orientados a voltarem para as suas acomodações.

Jericoacoara

A vila, que fica a 300 km de Fortaleza, foi reaberta para turistas em 8 de agosto. Restaurantes e barracas de praia podem funcionar até 23h, com ocupação limitada a 50% do total. Meios de hospedagem também só podem funcionar com metade da capacidade.

GOIÁS

Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional reabriu para visitantes no dia 18 de agosto. As trilhas permitidas são a Azul, Vermelha e Amarela, consideradas mais curtas. A Travessia das Sete Quedas, mais longa, está fechada. Os demais atrativos dependem do município: os que ficam dentro de Alto Paraíso de Goiás estão abertos; já os que pertencem a Cavalcante estão fechados.

MARANHÃO

Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional fica a 250 km de São Luís e iniciou um processo de reabertura gradual em 1º de julho. A capacidade de pessoas no espaço foi limitada a 55% do total, assim como a ocupação de veículos de passeio, responsáveis por levar os turistas ao parque. O banho nas lagoas está liberado, mas os turistas não podem fazer aglomerações. As cidades-base para hospedagem, como Barreirinhas e Santo Amaro, estão com capacidade limitada.

MATO GROSSO DO SUL

Bonito tem cachoeiras e lagoas belíssimas (Foto: Divulgação / CVC)

Bonito

O município está reaberto para visitantes desde 1º de julho. Hotéis e pousadas devem manter ocupação abaixo de 50% do total, assim como restaurantes e bares. Todas as principais atrações entre grutas, cachoeiras, flutuações e balneários estão abertos. O aeroporto de Bonito ainda não retornou às atividades. Para chegar ao município, é preciso ir até Campo Grande, que fica a 300 km de Bonito. O uso de máscaras é obrigatório, mesmo nas trilhas.

MINAS GERAIS

Brumadinho

O Instituto Inhotim, principal atração do município, que fica a 60 km de Belo Horizonte, segue fechado para visitantes e sem data para reabertura. No entanto, o museu híbrido a céu aberto já divulgou o seu protocolo de segurança: funcionará apenas de sexta-feira a domingo, com visitação máxima de 500 pessoas por dia e ingressos à venda apenas pela internet.

Ouro Preto

Hotéis e pousadas em Ouro Preto estão funcionando com lotação limitada. Restaurantes e bares estão abertos, mas com restrições de ocupação e medidas de higiene. Museus, parques e outras atividades culturais poderão reabrir a partir deste sábado, 12 de setembro, desde que a cidade se mantenha na chamada ‘Onda Amarela’, fase intermediária da retomada econômica.

Tiradentes fica na serra mineira (Foto: Descubra Tiradentes / Divulgação)

Tiradentes

A cidade colonial, que fica a 200 km de Belo Horizonte, possui uma barreira sanitária e exige que o visitante apresente algum comprovante de reserva em um meio de hospedagem. Pousadas e hotéis, assim como restaurantes e bares estão funcionando com capacidade limitada. O passeio de Maria Fumaça, trem antigo e atração local, foi retomado no dia 4 de setembro.

PARANÁ

Foz do Iguaçu

O parque das Cataratas foi reaberto no dia 4 de agosto, com limitação de 350 visitante por hora, das 8h às 16h. Os ingressos só estão disponíveis pela internet. Mais de 7 mil pessoas passaram pelo parque no feriado de 7 de setembro. O Marco das Três Fronteiras, o Complexo de Itaipu e o Parque das Aves também estão abertos, mas com ocupação limitada. A usina binacional recebeu mais de 3 mil pessoas no feriadão da Independência. Atenção: a entrada em Ciudad del Este, no Paraguai, continua fechada, assim como a fronteira com a Argentina.

PERNAMBUCO

Fernando de Noronha

O arquipélago tem uma das exigências mais inusitadas para os turistas: só pode visita-lo quem comprovar que teve Covid-19 e já está imunizado. O local está aberto para visitantes desde 1º de setembro. No último dia 8, empresários do turismo protestaram em Recife pedindo que a exigência seja flexibilizada, e que os turistas precisem apresentar apenas um teste negativo para a infecção ao vírus. Atualmente, apenas um voo é feito por semana para as ilhas, sempre aos sábados. A malha aérea só deve ser restabelecida em outubro.

Porto de Galinhas

Localizadas no município de Ipojuca, a 60 km de Recife, as praias de Porto de Galinhas estão abertas para visitantes desde 20 de junho. Barracas e outros serviços de praia, no entanto, só foram retomados em 1º de setembro. Bares e restaurantes estão funcionando com limite de ocupação. No feriado de 7 de setembro, a prefeitura registrou nada menos que 90 mil turistas.

RIO DE JANEIRO

Búzios

Localizado a 180 km da capital, o balneário de Búzios foi reaberto no dia 1º de agosto. Hotéis e pousadas só podem disponibilizar 70% da sua capacidade. Bares e restaurantes funcionam com 50% da ocupação total. Para entrar no município, o turista precisa apresentar um comprovante de reserva em algum meio de hospedagem. O pernoite no local, portanto, é obrigatório, o que coíbe os visitantes que desejam apenas passar o dia.

Paraty

Localizada a 250 km da capital do Rio de Janeiro, Paraty está aberta para turistas desde 1º de agosto. Restaurantes e bares só funcionam até as 22h, e ainda assim com limite de ocupação a 50% do total. Para passar pela barreira sanitária na entrada da cidade, o turista precisa assinar um termo de responsabilidade que está disponível no site da prefeitura. As praias que fazem parte da Reserva da Juatinga estão fechadas.

Petrópolis é a cidade imperial do Brasil (Foto: Divulgação)

Petrópolis

A cidade imperial está aberta para visitantes, mas estes precisam apresentar um comprovante de reserva em algum meio de hospedagem para passarem pela barreira sanitária – o pernoite portanto é obrigatório. Hotéis e pousadas estão com limite de 50% de ocupação. Restaurantes e bares estão funcionando com 30% da capacidade. Mas, atenção: algumas das principais atrações estão fechadas. O Parque Natural da Serra dos Órgãos, por exemplo, assim como o Museu Imperial e a Cervejaria Bohemia.

RIO GRANDE DO NORTE

Pipa

Considerada a principal praia do Rio Grande do Norte, Pipa fica a 82 km da capital, Natal. O turismo no local, que pertence ao município de Tibau do Sul, está liberado desde 1º de julho. Um decreto publicado no dia 3 de setembro, antes do feriadão, liberava o funcionamento de bares e restaurantes até a meia-noite, porém proibia consumo de bebidas alcoólicas nas vias públicas e a utilização de equipamentos sonoros. No entanto, o que se viu foi uma multidão nas ruas durante o feriado, boa parte descumprindo as normas.

RIO GRANDE DO SUL

Gramado e Canela

Os municípios da Serra Gaúcha estão na chamada bandeira laranja pelo menos até o dia 14 de setembro. Com isso, todas as atividades turísticas estão liberadas, a exemplo dos parques temáticos, passeios de trem e visitas a vinícolas e cervejarias. Todos, no entanto, devem seguir regras de distanciamento social e respeitar o limite de 50% da sua capacidade.

SANTA CATARINA

Balneário Camboriú

Localizado a 85 km da capital Florianópolis, o destino está com bares e restaurantes abertos, porém com ocupação limitada a 40% do total. Bares podem funcionar até as 22h, e restaurantes, até a meia-noite. O uso de máscara é obrigatório inclusive nas praias e a faixa de areia só deve ser utilizada para práticas esportivas individuais.

SÃO PAULO

Campos do Jordão é a cidade mais alta do Brasil (Foto: Divulgação)

Campos do Jordão

O município a 180 km de São Paulo, o mais alto do Brasil, a mais de 1,6 mil metros de altitude, está na fase amarela de liberação das atividades econômicas – ou seja, a intermediária. Com isso, todo o comércio deve funcionar em horário restrito de oito horas, a depender do tipo de estabelecimento. Os parques municipais e o Museu Felícia Leirner também estão liberados para os visitantes, mas com restrições.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas