Vasco vence Bangu por 2 a 1 e decide Carioca com o Flamengo

esportes
07.04.2019, 19:40:35
Atualizado: 07.04.2019, 19:45:39
(Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Vasco vence Bangu por 2 a 1 e decide Carioca com o Flamengo

Bruno César e Yan Sasse marcaram os gols do cruzmaltino

Com gols de Bruno César e Yan Sasse, o Vasco venceu o Bangu por 2 a 1 na segunda semifinal do Campeonato Carioca, neste domingo (7), no Maracanã. O meia-atacante Yaya Banhoro, de Burkina Faso, fez o gol do clube alvirrubro. Com o resultado, o time cruzmaltino garante vaga na final do Estadual. O adversário será o Flamengo.

Nos próximos dois domingos, vascaínos e falmenguistas medirão forças nas finais do Estadual. O time rubro-negro foi campeão da Taça Rio e superou o Fluminense na outra semifinal, aproveitando a vantagem do empate e garantindo vaga na decisão com igualdade de 1 a 1 no placar.

O Bangu foi melhor no primeiro tempo, mas não conseguiu converter o bom futebol em chances claras. A melhor oportunidade foi com o próprio Yaya Banhoro, aos 43 minutos. Ele recebeu de Anderson Lessa pelo lado direito da grande área e bateu para boa defesa de Fernando Miguel.

Do lado do Vasco, o 'lance' mais interessante foi aos 27 minutos, quando o ponta Rossi foi substituído por lesão. Quem entrou foi Yan Sasse, grande personagem da partida. A alteração despertou a ira da torcida, que pedia a entrada do jovem Lucas Santos, promessa que renovou com o clube até 2022. Um torcedor ameaçou jogar um sapato no técnico Alberto Valentim.

O segundo tempo começou com as emoções que não foram vistas na etapa inicial. Logo aos quatro minutos, após cobrança de escanteio pela esquerda, o volante Lucas Mineiro foi puxado dentro da grande área. Os jogadores do Vasco reclamaram e o auxílio do árbitro de vídeo foi acionado. Após consultar o VAR, o juiz Rodrigo Carvalhaes de Miranda apontou penalidade máxima, para a fúria dos atletas do Bangu. Bruno César foi para a batida e converteu, aos 7.

Três minutos depois, o Bangu reagiu com rapidez. Em boa jogada de contra-ataque, Jairinho abriu na esquerda para Dieyson, que cruzou rasteiro no segundo pau para Yaya Banhoro empurrar para as redes. Entretanto, a igualdade no placar não persistiria por muito tempo.

Aos 14, o Vasco fez seu segundo gol: em boa trama ofensiva pela direita, Cáceres recebeu de Bruno César e passou para Yan Sasse. Ele limpou o carrinho do marcador e bateu colocado no ângulo esquerdo, sem chances para o goleiro Jefferson Paulino. Gol importante para o meia, que calou seus críticos no Maracanã. O torcedor que quase jogou um sapato em Valentim fez gestos de corações para o técnico após o gol.

O Vasco ainda desperdiçaria outras oportunidades, inclusive com Yan Sasse. Já o Bangu foi para a cima, buscando a virada. O time precisava vencer, já que a equipe cruzmaltina tinha a vantagem do empate por ter conquistado a Taça Guanabara. Apesar do 'abafa', o clube alvirrubro não conseguiu chances claras, exceto com Anderson Penna, que chutou por cima nos acréscimos. 

Apesar da pressão do Bangu, o jogo terminou com vitória vascaína de 2 a 1. Ainda houve uma confusão antes do apito afinal, mas sem expulsos ou maiores brigas, apenas cartões amarelos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas