'Vê-los baixar as câmeras enquanto eu passava me deixou muito mal', diz Xuxa sobre a Globo no desfile da Grande Rio

Famosos
02.03.2017, 17:15:00

'Vê-los baixar as câmeras enquanto eu passava me deixou muito mal', diz Xuxa sobre a Globo no desfile da Grande Rio

Apresentadora disse ainda que deixou de gostar de Carnaval por causa de sua mãe
(Foto: Reprodução/Instagram)

Após revelar o seu grande carinho pela cantora Ivete Sangalo e afirmar que ela é a sua única amiga no meio artístico, a apresentadora Xuxa Meneghel, hoje contratada da Record, não escondeu a sua tristeza ao ver as câmeras da Globo sendo baixadas enquanto ela passava desfilando pela Grande Rio.

Xuxa nem chegou a ser mencionada pela emissora durante a sua passagem, mas ainda assim apareceu durante 8 segundos na transmissão, como destaque da escola que homenageou a amiga baiana.

Em sua coluna desta semana na revista Contigo!, a artista revelou que se sentiu chateada e ofendida com a maneira que foi tratada pela emissora onde trabalhou por 30 anos.

Leia a coluna completa a seguir:

“Minha mãe sempre amou carnaval. No Sul, ela fazia à mão lindas fantasias para mim e para os meus irmãos. Sempre vencíamos os concursos e nos premiavam com os brinquedos caros da moda, como a boneca Susi, que não podíamos comprar. A minha mãe usava a imaginação e produzia cada coisa linda de se ver! Ou seja, essa época de folia era uma data muito importante para a minha Aldinha. Pela TV, ela assistia aos desfiles de todas as escolas de samba e podia até ser comentarista do Carnaval. Aliás, por isso, atualmente, não curto mais essa festa, pois é uma data para ela, só dela. Hoje, a minha mãe não interage mais com o nosso mundo. Raramente nos olha e nos vê (acho). Porém, mesmo não estando em clima para festa – o meu pai está internado há um mês e, por erros médicos, continua ruim (mas essa é uma outra história) – resolvi desfilar. E, então, durante a minha passagem pela Marquês Sapucaí, vivi uma situação que, se a minha mãe ou a maioria do público que assiste ao desfile em casa fosse comentarista, poderia narrar como um ato muito feio. Sim, eu sabia que a minha ex-casa não falaria bem ou mal de mim ao atravessar a avenida, mas vê-los baixar as câmeras enquanto eu passava me deixou muito mal. É como se visse 29 anos de parceria enterrados, sepultados… Estranho, né?! Se hoje sou quem sou, foi a minha ex-casa que ajudou a construir. Bem, deixo aqui o meu registro! Sou grata por tudo o que aprendi lá, mas não quero aprender isso, é simplesmente pequeno. Pronto, desabafei! E, falando do desfile da Grande Rio e da homenagem à Ivete… Como ela deve estar feliz por ver toda a comunidade de uma escola enorme cantando a sua história. Eu, por ser ou me considerar sua amiga, fiquei tão orgulhosa que esqueci dos meus problemas. Só pensei que ela merecia tudo isso e muito mais. Parabéns, Veveta! Acho que se eu tivesse ficado em casa, me sentiria mal por não fazer parte dessa festa, que foi um marco para você. Ivete, te amo e espero que guarde tudo o que viveu neste dia para sempre no seu coração”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas