Vendaval arranca parte de telhado de universidade em Patamares; veja

salvador
22.01.2020, 15:44:00
Atualizado: 22.01.2020, 16:18:14
(Betto Jr/CORREIO)

Vendaval arranca parte de telhado de universidade em Patamares; veja

Meteorologista da Codesal nega que se trate de um tornado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A chuva e ventos fortes que atingiram Salvador na manhã desta quarta-feira (22) acabaram destelhando o ginésio de esporte do Centro Universitário Unirb, no bairro de Patamares. O vídeo que mostra a ventania em ação, em meio ao tempo fechado, viralizou nas redes sociais.

Segundo o reitor da Unirb, Carlos Joel Pereira, não houve feridos no incidente. A faculdade está de férias até o dia 10 de fevereiro, mas o setor administrativo está funcionando. 

"Houve uma ventania muito forte e pegou o telhado do ginásio de esporte por baixo e jogou para cima, mas não teve nada com nenhum funcionário, ninguém da empresa", explica. "Agora só trocar o telhado", diz.

Segundo ele, todo o telhado do ginásio será trocado antes do retorno às aulas. Houve ainda "pequenas avarias" no Teatro Diplomata e no auditório, que é contíguo à quadra. "O setor administrativo não afetou em nada, está tudo normal. Amanhã já começa o pessoal a trocar a telha", diz.

(Foto: Reprodução)

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) informou que o fenômeno registrado no vídeo é um vendaval, expressão que vem do francês e significa "vento de baixo", e não um tornado, como alguns posts em redes sociais diziam. O vendaval é causado pela intensificação dos ventos ocasionados pelas chuvas que desde a manhã caem em Salvador.

Segundo o meteorologista Ricardo Rodrigues, um tornado "apenas ocorre em áreas planas, sendo impossível ocorrer no ambiente urbano". O vendaval registrado em Patamares se explica pelo característico movimento circulatório do vento, cujo fluxo pode em dado momento aumentar devido a diferenças de pressão atmosférica, finaliza.

Veja as imagens:

Locais
Os bairros da Pituba e do Caminho das Árvores foram os que mais choveram nas últimas 24h, segundo dados do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador (Codesal). Na Pituba, choveu acumulado de 36,20mm e no Caminho das Árvores, 31,80mm. Aparecem em seguida Praia Grande (21,40mm), Mirante de Periperi (18,60mm), Plataforma (17,60mm) e Centro (17,10mm).

Na Pituba, por conta da chuva houve alagamento em alguns pontos, como a Rua Ceará, próximo ao Hiperideal, a Rua Vereador Maltez Leone, perto do Ponto 7, e na região do posto Jardim dos Namorados, já na Avenida ACM.

Segundo a Codesal, foram registradas 83 solicitações de vistoria até às 13h20 desta quarta-feira (22). Foram 18 alagamento de imóveis, 18 ameaças de desabamento, 14 ameaças de deslizamento, uma árvore ameaçando cair, oito avaliações de imóveis alagados, um desabamento de imóvel, um esabamento de muro, três desabamentos parciais, sete deslizamentos de terra, oito destelhamentos, uma infiltração, duas orientações técnicas e um poste ameaçando cair.

Em caso de emergência, a Codesal orienta que o cidadão ligue par ao telefone 199.

Chuvas
A chuvas que caem hoje em Salvador são por conta um sistema de baixa pressão que atuou sobre os estados de MG e ES, ocasionando chuvas intensas, alagamentos e vários deslizamentos de terra. Esse mesmo sistema encontra-se sobre em Salvador ocasionando chuvas fracas a moderadas, por vezes fortes, acompanhada por trovoadas e rajadas de ventos, devido ao calor e a umidade provenientes do oceano Altantico. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas