Vitória perde pênalti e primeiro Ba-Vi do ano termina empatado

esportes
02.02.2022, 21:07:00
Gabriel Santiago e Djalma em lance do Ba-Vi no Barradão (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Vitória perde pênalti e primeiro Ba-Vi do ano termina empatado

Luidy e Rodallega fizeram os gols do clássico, marcado por incríveis gols perdidos no Barradão

O primeiro clássico entre Bahia e Vitória em 2022 terminou empatado. Em um jogo de grandes chances perdidas dos dois lados, o Leão saiu na frente, o Esquadrão buscou a igualdade e o confronto no Barradão ficou no 1x1, na noite desta quarta-feira (2), pela 4ª rodada do Campeonato Baiano. 

Os gols saíram no segundo tempo. Luidy, em uma pintura, inaugurou o marcador para o rubro-negro, e o colombiano Rodallega deixou tudo igual para o tricolor. 

O empate mantém as equipes na mesma posição na tabela do Baianão. O Bahia está na quarta colocação, com seis pontos; já o Vitória é o quinto, com cinco.

Veja os gols do Ba-Vi:


LÁ E CÁ
Para o primeiro Ba-Vi do ano, os técnicos mexeram nas equipes. No Vitória, Dado Cavalcanti apostou no zagueiro Ewerton Páscoa, no lugar do suspenso Mateus Moraes, e em Vicente na lateral esquerda. Já no Bahia, Guto Ferreira optou pela experiência de Jonathan na lateral direita, promoveu o retorno do zagueiro Gustavo Henrique e escalou o colombiano Rodallega para comandar o ataque. 

Quando a bola rolou, foi o Bahia quem começou tentando impor o seu ritmo. O tricolor só não inaugurou o placar com apenas quatro minutos porque Marco Antônio, embaixo da trave e sem goleiro, não aproveitou o cruzamento rasteiro de Raí e perdeu um gol incrível. 

Aos poucos, o Leão conseguiu equilibrar o duelo. Através de passes longos, o Vitória tentava quebrar a marcação do Bahia. Na bola esticada da defesa, Luidy saiu de cara com Danilo Fernandes e soltou uma bomba, mas a bola foi para fora. Minutos depois, Iury pegou o rebote da defesa tricolor e também quase abriu o placar. 

Sentindo o bom momento, o Vitória tentava se manter no ataque explorando, principalmente, as costas dos laterais do Esquadrão. Enquanto isso, o Bahia aproveitava os espaços da defesa rubro-negra quando tinha a bola, mas esbarrava na falta de criatividade dos homens de frente. Com os dois times pouco precisos, o primeiro tempo terminou mesmo 0x0.

TUDO IGUAL
Descontente com o desempenho do Bahia, Guto Ferreira promoveu logo três mudanças no intervalo. O zagueiro Ignácio, o volante Willian Maranhão e o atacante Ronaldo foram para o jogo nas vagas de Gustavo Henrique, Rezende e Daniel, respectivamente. Já o Vitória não fez alterações.  

Apesar das mudanças, o Bahia seguiu com muita dificuldade para criar as jogadas. Enquanto isso, o Vitória apostava nos erros do tricolor e na qualidade do passe do meia Jadson. E foi a partir de uma jogada do camisa 10, que o gol rubro-negro saiu. 

Aos 11 minutos, Jadson descolou bom passe para Luidy na entrada da área. O atacante balançou na frente de Jonathan e bateu de chapa, sem chances para o goleiro Danilo Fernandes. Um golaço que colocou o Vitória em vantagem.  

Com a desvantagem, o Bahia foi obrigado a se lançar ao ataque e a pressão tricolor começou a fazer efeito. Na primeira tentativa, Ronaldo chutou no canto, mas Lucas Arcanjo desviou e a bola foi na trave. 

Na segunda chance, o atacante teve mais sorte. Ronaldo tentou de letra, mas a bola pegou na trave. Na volta, ela caiu nos pés de Rodallega que só teve o trabalho de mandar para as redes, empatando o clássico aos 24 minutos.

Com a igualdade no placar, o jogo voltou a ficar aberto, com as duas equipes buscando o ataque. A situação ficou favorável para o Leão quando Roberto escapou pela esquerda e foi derrubado por Jonathan dentro da área. Pênalti que Guilherme Queiroz cobrou e mandou longe do gol, aos 35 minutos.

Logo na sequência do pênalti, foi a vez do Bahia ter a chance da virada. Marcelo Cirino recebeu bom passe de Rodallega, mas não dominou bem e viu Lucas Arcanjo impedir o gol. Apesar das tentativas no final do duelo, tricolores e rubro-negros não alteraram o placar e o primeiro clássico do ano terminou empatado. 

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA  |  Lucas Arcanjo, Iury, Alisson Cassiano, Ewerton Páscoa e Vicente; João Pedro (Pablo), Gabriel Santiago (Jefferson Renan), Eduardo (Ruan Nascimento) e Jadson (Alan Santos); Guilherme Queiroz e Luidy (Roberto). Técnico: Dado Cavalcanti

BAHIA |  Danilo Fernandes, Jonathan, Gustavo Henrique (Ignácio), Luiz Otávio e Djalma; Patrick, Rezende (Willian Maranhão) e Daniel (Ronaldo); Ra (Marcelo Cirino), Rodallega e Marco Antônio (Lucas Mugni). Técnico: Guto Ferreira

Estádio |  Barradão
Gols |  Luidy, aos 14 minutos do 2º tempo, Rodallega, aos 24 minutos
Cartão amarelo |  João Pedro, Jadson (Vitória) | Rodallega (Bahia)
Público |  1.500 pagantes
Renda |  R$ 10.714,00
Árbitro |  Marielson Alves Silva, auxiliado por Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas