Zagueiro português é espancado por homens encapuzados na Grécia

esportes
15.01.2022, 20:22:00
Rúben Semedo, do Olympiacos, foi agredido por homens encapuzados (Nicolas Tucat/AFP)

Zagueiro português é espancado por homens encapuzados na Grécia

Rúben Semedo, do Olympiacos, foi agredido na frente de casa, com golpes no tronco, cabeça e mão

O zagueiro português Rúben Semedo, do Olympiacos, foi agredido com bastões por homens encapuzados na noite de sexta-feira (14), em Glyfáda, na região de Atenas. De acordo com relatos do próprio jogador a veículos de imprensa da Grécia e de Portugal, os golpes o atingiram no tronco e na cabeça, além de terem causado uma fratura em sua mão.

"Fui atacado não sei por quem, mas tenho as minhas desconfianças Uma semana antes, vieram aqui seguranças do clube agredir-me. Desta vez, vieram pessoas encapuzadas, pode ser coincidência ou não ser", relatou o jogador em entrevista à rádio portuguesa TSF Notícias.

O caso ocorreu em frente à casa de Semedo, quando ele chegava ao local com um amigo, no final da noite. Após a agressão, prestou queixa às autoridades. O Olympiacos se manifestou em nota oficial assim que tomou conhecimento da agressão.

"O Olympiacos condena inequivocamente o ataque de ontem à noite contra Semedo. De certeza que as autoridades farão o possível para punir quem está a se esconder por trás dessa ação covarde".

Especulado como possível reforço do Porto, o zagueiro, que já defendeu o Sporting Lisboa e o Rio Ave, tem um longo histórico de problemas com as autoridades. Há pouco mais de uma semana, foi acusado de violência doméstica pela namorada e ficou detido, mas acabou liberado no mesmo dia.

Em agosto do ano passado, ele chegou a ser preso por mais tempo, suspeito de abusar sexualmente de uma jovem de 17 anos. Alguns dias depois, pagou fiança e foi solto.

Antes disso, quando era jogador do Villarreal, em 2018, foi preso acusado de tentativa de homicídio, assalto e posse ilegal de armas. A defesa do atleta disse, na ocasião, que ele foi "vítima de uma fraude" e "não reagiu da melhor maneira possível, mas foi a vítima".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas