Amigos e familiares de professora morta em Alagoinhas fazem passeata nesta quinta-feira (11)

bahia
10.05.2017, 21:03:00
Atualizado: 10.05.2017, 21:11:31

Amigos e familiares de professora morta em Alagoinhas fazem passeata nesta quinta-feira (11)

Segundo suspeito do assassinato de Rosângela Costa foi preso na última segunda (8) no município; polícia não descarta participação de mais pessoas no crime
(Foto: Reprodução)

Uma caminhada em direção à Delegacia de Alagoinhas na manhã desta quinta-feira (11) vai homenagear a professora Rosângela Gomes Costa, assassinada em sua casa no bairro do Barreio, e pedir celeridade na investigação. “Venha pedir justiça junto com todos nós; esse crime não pode ficar impune”, diz a convocação para o ato, cuja concentração será em frente ao Estádio Antônio Carneiro. 

Na última segunda-feira (8), mais um suspeito de participação no crime foi preso. Lenildo Santos da Silva, vulgo Leno, foi pego após ser entregue pelo comparsa, Edvan Alves dos Santos. Ele é suspeito de coparticipação na execução do delito e teve a prisão temporária decretada. Leno deve ser interrogado pelo delegado Clélio Bastos nesta quinta-feira (11). O delegado não descarta o envolvimento de mais pessoas no crime. 

Edvan foi primeiro suspeito preso (Foto: Divulgação)

Relembre o caso
A professora universitária Rosângela Gomes da Costa, 35, foi encontrada morta dentro de sua casa no dia 21 de abril no município de Alagoinhas. Ela estava amordaçada, amarrada na cama e com pelo menos oito perfurações pelo corpo. 

O primeiro suspeito de ter assassinado a professora foi preso no dia 29 de abril, próximo ao município de Crisópolis. Edvan Alves dos Santos disse que entrou na casa da vítima para roubar. Ele já havia realizado serviços de limpeza na casa da vítima cerca de seis meses antes do crime.