Para 2019, prefeitura garante ampliar Carnaval Náutico e pipoca no Campo Grande

carnaval
14.02.2018, 16:54:50
Atualizado: 15.02.2018, 00:05:51
A pipoca de Saulo é uma das mais cheias do Campo Grande (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Para 2019, prefeitura garante ampliar Carnaval Náutico e pipoca no Campo Grande

Prefeitura divulgou balanço e planos para o próximo ano

As imagens da multidão que seguiu as pipocas de cantores como Saulo, Cláudia Leitte, Léo Santana, BaianaSystem e Igor Kannário no Campo Grande devem se repetir em 2019. Pelo menos, esse já é o planejamento da prefeitura para o Carnaval do próximo ano. 

Para a próxima folia, mais atrações vão comandar trios sem cordas no Centro, de acordo com o prefeito ACM Neto. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (14), em uma entrevista coletiva para divulgar o balanço oficial de todos os dias da folia, na sede do Camarote da Prefeitura, no Campo Grande. 

“O principal destaque esse ano foi o domingo, a segunda e terça-feira aqui no Campo Grande. Nos últimos anos, a gente percebia um declínio no número de pessoas no Centro, à medida que os blocos deixaram de sair, à medida que as atrações principais tiveram mais interesse em ir para o (circuito) Barra-Ondina”, avaliou o prefeito. 

Segundo ele, em 2017, houve dias em que apenas ‘três ou quatro’ atrações saíram no circuito Osmar. “Para o próximo ano, a prefeitura continuará trabalhando nesse sentido de ampliar ainda mais a presença dos trios sem corda no Campo Grande. Queremos trazer a presença e o desfile dos principais nomes da música baiana aqui. Essa é a uma providência que já está consolidada”. 

Cláudia Leitte foi uma das atrações do Campo Grande, em trio sem cordas (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e pesquisador do Carnaval, Paulo Miguez vê como interessante a expansão das atrações pipoca e deslocamento de algumas para o Campo Grande. Ainda segundo ele, as mudanças são naturais. “Momo não fica parado no lugar. Essas transformações que tem todos os anos são naturais do Carnaval. O bloco cedeu lugar ao camarote. Hoje, a filiação do folião não é mais à agremiação, mas sim ao artista”, apontou.

Na noite de terça-feira (13), Neto já havia adiantado que pretende que uma dessas atrações convidadas seja Ivete Sangalo, que ficou ausente da folia deste ano devido à gravidez das gêmeas Marina e Helena. As filhas da cantora nasceram no sábado (10). 

O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, confirmou o interesse pela participação da estrela.

“A gente fez um investimento grande para grandes atrações (este ano), certamente Ivete estando disponível, ela estará aqui (em 2019)”, garantiu Isaac Edington. 

Até o trânsito sentiu impacto do aumento de foliões no circuito Osmar, segundo o prefeito ACM Neto. Enquanto todas as principais vias de acesso à folia tiveram aumento na velocidade média – 18,25% mais rápido do que nos anos anteriores, chegando a mais de 42% na Avenida Garibaldi -, no Vale do Canela, a situação foi o oposto. 

“Isso é resultado do sucesso mas houve uma queda da velocidade média no Canela. Fica aí a observação para o próximo ano, já que voltamos a ter um fluxo de pessoas no Campo Grande, vamos ter o cuidado de uma operação mais refinado de domingo, segunda e terça”, afirmou. 

Mais mudanças
O prefeito ACM Neto ainda disse que encomendou um estudo à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) sobre a ocupação de novos espaços públicos para o Carnaval. Esse estudo deve valer já para 2019, mas, segundo ele, também deve ser base para um planejamento de médio e longo prazo. 

A partir desse estudo, poderão ser pensadas alterações para a folia, inclusive a criação de novos espaços. “Queremos avaliar, nesse estudo, quais os movimentos futuros para o Carnaval de Salvador. No passado, tínhamos apenas o circuito do Centro, depois foi dividido também para a Barra, que, posteriormente, passou a concentrar grande parte dos foliões. Agora, no entanto, voltamos a observar um equilíbrio entre os dois locais por conta do estímulo aos desfiles sem cordas. Isso não quer dizer que os resultados desse estudo sejam implementados num curto prazo, mas precisamos levar em conta essa nova realidade com o crescimento da pipoca”.

Um novo espaço que foi testado já em 2018 foi o próprio mar da Baía de Todos os Santos, com a realização do Carnaval Náutico no domingo (11). Para a prefeitura, o ‘piloto’ do projeto deu certo – e, agora, a expectativa é de que ele seja, no mínimo, ampliado para o sábado de Carnaval. 

“Entendemos que essa foi uma aposta acertadíssima, porque permite, sobretudo ao turista, ter uma experiência diferenciada. A gente percebe que é interessante ter produtos para o dia daquelas pessoas que curtem a noite”, disse ACM Neto. 

O cantor Denny Denan se apresentou no Carnaval Náutico (Foto: Aristeu Chagas/Secom)

Uma das mudanças deve ser, inclusive, a divulgação do Carnaval Náutico com mais antecedência para as empresas que fazem vendas no segmento. De acordo com o presidente da Saltur, Isaac Edington, o projeto é realizado em parceria com organizações que promovem eventos náuticos. “Tivemos uma procura muito grande rapidamente, então a ideia é tentar fazer mais de um dia. E a gente anunciou ele muito próximo do Carnaval, a ideia que possa divulgar mais antecipadamente”. 

Para o ano que vem, a prefeitura também pretende implementar mudanças no pré-Carnaval. Este ano, três milhões de pessoas seguiram os três dias de festa – sábado, com o Fuzuê; domingo, com o Furdunço; e terça-feira, com o Pipoco. Só neste último, que, criado em 2017, é o mais recente dos três, um milhão de pessoas estava presente. Para Paulo Miguez, o Fuzuê, o Furdunço e o Carnaval nos bairros são tendência para os próximos anos.

Devido ao grande público, o prefeito garantiu melhorias para o futuro. “Esse ano houve muito mais gente que no ano passado, mais gente do que a prefeitura esperava, o que nos faz, pensando em 2019, projetar algumas providências em estrutura e organização de serviços que não estavam presentes este ano ainda em função de uma expectativa menor”.