Cai em 53% o número de acidentes no feriadão nas rodovias federais da BA

Este ano foram registrados 52 acidentes, que deixaram 36 feridos e 7 mortos

Publicado em 13 de outubro de 2015 às 11:43

- Atualizado há 10 meses

Foto: Arquivo CORREIOO número de acidentes nas rodovias federais que cortam a Bahia caiu em 53,15% durante o feriadão de Nossa Senhora Aparecida deste ano. Segundo a Superintendência de Polícia Rodoviária Federal na Bahia, até o fim da noite desta segunda-feira (12), foram registrados 52 acidentes, que deixaram 36 feridos e 7 mortos.

No ano passado foram 111 acidentes, com 67 feridos e 7 mortos. A queda no número de feridos representa 46,27% em relação ao mesmo período em 2014. O número de mortos permanece igual. Durante os quatro dias da Operação Aparecida 2015, que começou na sexta-feira (9), a PRF fiscalizou 6.391 veículos e abordou 10.913 pessoas.

Ainda de acordo com a PRF, 1.341 autuações foram feitas pelos agentes, entre elas, 721 por ultrapassagens proibidas e 100 por condutores ou passageiros sem cinto de segurança.

Alguns condutores também foram flagrados dirigindo embriagados. Dos 2.204 motoristas que passaram pelo teste com etilômetro, 25 foram notificados por infração gravíssima, com multa de R$ 1.915,40. Dos flagrados, apenas um condutor foi encaminhado à delegacia por crime de embriaguez no trânsito.

Além das ocorrências relacionadas ao trânsito, a PRF encaminhou 34 pessoas para delegacias por crimes que variaram desde mandado de prisão em aberto, posse de veículos roubados, porte ilegal de armas e drogas, assalto à ônibus, crimes ambientais, entre outros.

OperaçãoA Operação Aparecida 2015 contou com reforço de policiais, viaturas táticas, equipamentos e equipes de operações especiais e motopoliciamento em combate à criminalidade, que desenvolveram ações de fiscalização em todo o estado.Dentre as ações educativas, o Cinema Rodoviário promoveu exibição de vídeos educativos e palestras, orientando 1.650 pessoas a terem uma postura defensiva em relação ao trânsito, principalmente quanto à direção segura, na fiscalização de excesso de velocidade, alcoolemia ao volante, ultrapassagens proibidas, uso do cinto de segurança e envolvendo motocicletas e ciclomotores.