PF realiza perícia em fazenda onde trabalhadores rurais foram mortos

A suspeita inicial é que o crime tenha sido praticado por índios da tribo Pataxó Hã-hã-hãe

Publicado em 7 de janeiro de 2009 às 20:39

- Atualizado há 9 meses

A Polícia Federal (PF) realizou nesta quarta-feira (07) a perícia na fazenda Iracema, na localidade de Mundo Novo, a 12 quilômetros de Pau Brasil onde dois trabalhadores rurais foram assassinados na manhã da última segunda-feira . Segundo Cristiano Sampaio, delegado chefe da PF em Ilhéus, algumas provas do crime foram recolhidas, mas a investigação deverá ser mantida em sigilo.

'Em princípio os índios seriam os culpados, mas como eles negaram a prática do delito não podemos afirmar os culpados. Caso seja mantida essa suspeita, teremos, inclusive, que fazer incursões na aldeia', ressaltou Sampaio.

Os corpos dos trabalhadores rurais Alberto Soares de Oliveira, 40 anos, e Antônio Neri, 45, foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica de Itabuna para investigar a causa da morte. O inquérito deve ser concluído em 30 dias.

A ação dos índios teria sido uma retaliação contra o espancamento de dois indígenas no último dia 31, depois que fazendeiros cumpriram um mandado de reintegração de posse na região de Serra Verde. 'Encontramos vestígios do crime, mas como as circunstâncias da morte envolvem a disputa por posse de terras mantemos os detalhes da investigação, que está sendo conduzida pelo delegado Aldo Ribeiro', ressaltou Sampaio.

Funcionários da fazenda informaram que por volta das 7h30, cerca de 30 índios armados surpreenderam o grupo de nove trabalhadores. Segundo o administrador da fazenda, Reginaldo Santana os indios teriam disparados mais de 50 tiros.Veja também: