Autora de Harry Potter lamenta morte de PM que dublava personagem no cinema

Pelo Twitter, a escritora ofereceu solidariedade à família do PM

Publicado em 1 de outubro de 2015 às 19:17

- Atualizado há um ano

A escritora J.K. Rownling, responsável pela série Harry Potter, lamentou nesta quinta-feira (1º) a morte do policial militar Caio César Ignácio Cardoso de Melo, 27 anos, que dublou o personagem principal da saga nos cinemas brasileiros. Pelo Twitter, a escritora ofereceu solidariedade à família do PM. Caio morreu baleado(Foto: Arquivo Pessoal)“Desesperadamente triste por saber que Caio César, voz brasileira de Harry Potter, morreu aos 27 anos. Meus sentimentos à família”, escreveu Rowling. O fã-clube do ator Daniel Hadcliffe, que viveu Harry Potter nos cinemas, também lamentou a perda.

O estúdio Warner Bros. Pictures, responsável pela produção dos filmes, divulgou nota de pesar pela morte do PM. "Foi um prazer ter Caio na família Warner Bros. Pictures Brasil em todos estes anos. Ele se tornou a voz de Harry Potter para uma geração de fãs e estará sempre em nossos corações", diz o estúdio.Caio César morreu baleado durante um confronto no Beco da Farmácia, no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Ele era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Fazendinha, mas estava reforçando o policiamento na comunidade vizinha depois de um tiroteio na região.