Decreto diz que ministros não poderão mais viajar na 1ª classe

Com novas regras para economizar com passagem aérea, ministros não terão direito a viagem na primeira classe e vão cortar gastos com carros oficiais

Publicado em 14 de outubro de 2015 às 12:23

- Atualizado há 10 meses

Os ministros brasileiros, em viagem a trabalho, não terão mais direito de viajar na primeira classe. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (14), com a publicação de um decreto com novas regras para economizar com transporte de carro oficial e passagens aéreas.Decreto diz que ministros não poderão mais viajar na 1ª classe; medida é parte de pacote para cortar gastos públicos (Foto: EBC)Somente o presidente da República e o vice poderão viajar de primeira classe. Ministros e os chefes das Forças Armadas poderão viajar na classe executiva, enquanto os demais servidores públicos ficarão na classe econômica.

Também está previsto no conjunto de medidas para cortas gastos públicos a imposição de um limite de gastos com o celular corporativo de autoridades. O valor máximo permitido para ministros passa a ser de R$ 500. Já com os carros oficiais, algumas autoridades terão de usar o veículo de modo compartilhado.

Segundo o portal G1, essa regra é válida para dirigentes máximos de autarquias, servidores que têm o cargo em comissão no nível DAS-6, chefes de gabinete de ministros e dirigentes estaduais de órgãos da administração pública federal.