Foto mostra festa em cela do ex-policial Bola, envolvido na morte de Eliza Samudio

Bola foi condenado pela participação na morte de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno

Publicado em 23 de fevereiro de 2016 às 13:38

- Atualizado há 10 meses

(Foto: Reprodução/Redes sociais)Imagens do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em um churrasco dentro de uma cela têm circulado na internet. Bola foi condenado a 22 anos de prisão pela morte e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes. A Polícia Civil abriu uma investigação para apurar a veracidade das fotos.

A foto mostra latas de cerveja, um celular e copos de vidro, itens com entrada proibida no presídio. Bola aparece de pé encostado na grade da cela. Em outra mesa, ao fundo, estaria um pacote de carne. O ex-policial cumpre pena na Casa de Custódia da Polícia Civil, no bairro Horto, na Região Leste de Belo Horizonte, em regime fechado.

Segundo o G1, o advogado Ércio Quaresma, que representa Bola, disse que acha pouco provável que seja uma montagem. No entanto, segundo Quaresma, a imagem não comprova qualquer infração por parte do ex-policial."Introduzir telefone em presídio é crime. Uso de álcool e celular é falta grave. O que não se demostra é que meu cliente esteja bebendo, nem perto da cerveja ele está", afirma.

A polícia informou que caso haja envolvimento de funcionários do presídio na festa, a investigação será encaminhada à Corregedoria. A polícia informou também que analisa a possibilidade de agravar a pena dos presos. Os funcionários responsáveis pela ala onde fica a cela já foram intimados a depor.

Caso ElizaEliza Samudio desapareceu em 2010 e seu corpo nunca foi encontrado. Ela tinha 25 anos e era mãe do filho recém-nascido do goleiro Bruno, que na ocasião defendia o Flamengo.

Em março de 2013, Bruno foi considerado culpado pelo homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado da jovem. Ele foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte e ocultação do cadáver de Eliza, além do sequestro do filho.

A ex-esposa de Bruno, Dayanne Rodrigues, foi julgada e inocentada pelo conselho de sentença. Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, amigo de Bruno, e Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada do atleta, foram condenados em novembro de 2012. Bola foi condenado a 22 anos de prisão.

O último júri do caso foi realizado em agosto de 2013 e condenou Elenilson da Silva e Wemerson Marques, o Coxinha, por sequestro e cárcere privado do filho de Bruno e Eliza. Elenilson foi condenado a 3 anos e Wemerson a dois anos e meio, ambos em regime aberto.